Seu navegador não suporta javascript!
Barra de Impressão

Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social


  • Início
  • Secretarias
  • Assistência Social / Notícias


    13/06/2017 15h04

    Centro de Acolhida Abecal forma primeira turma em curso de capacitação

    O objetivo é a reinserção no mercado de trabalho e na sociedade



    Foto: Wagner Origenes/SMADS
    Por Juliana Liba

    Alegria, emoção e orgulho. Assim foi o final da última sexta-feira (9) no Centro de Acolhida Solidariedade Abecal, no Jabaquara. Os conviventes do serviço receberam o certificado de capacitação aplicada pela Rede Cidadã no programa Trabalho Novo.

    O curso foi realizado em uma semana, de segunda à sexta-feira, das 9h às 17h, com uma hora de almoço e intervalo para lanche. O almoço foi preparado pela própria Abecal e o lanche fornecido pela Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social.

    A capacitação consistiu na aplicação de seis aprendizados: (1) Vida e trabalho, um só valor. (2) Autoconhecimento cria o equilíbrio emocional. (3) Reconhecer valores e talentos. (4) Atitudes de empatia. (5) Sou dono da minha capacidade de trabalho. (6) Despertando o cuidado com a vida.

    As ferramentas utilizadas no processo foram a musicoterapia, trabalhos de vivência e diálogo, vídeos, arte e respiração circular.

    Segundo a facilitadora da Rede Cidadã, Cintya Alves Batista, é trabalhada a autorreflexão buscando aprimorar a convivência. “Trazemos a reinserção deles tanto para o mercado de trabalho como para a sociedade”, relatou Cintya.

    Os alunos fizeram duas vivências que foram essenciais para o fim do curso. A vivência do desapego teve o objetivo de tirar o que eles não queriam mais na sua vida, como o vício. Já a vivência do sonho consistiu na realização de uma carta como se eles estivessem em 2022.

    A semana foi um processo de libertação e aprendizado, em que queriam encontrar o seu protagonismo na vida. A facilitadora da Rede Cidadã, Márcia Borges, comentou sobre o processo de mudança dentro da turma. “A diferença é brutal. Eles estão saindo com um olhar e uma perspectiva diferente de quando entraram.”

    Foram 27 formandos que pegaram seu certificado ao final do dia. Todos com olhar de gratidão e com água nos olhos, comemoraram a formatura.

    Anselmo Araújo de Souza, 52 anos, entrou no Centro de Acolhida por conta do álcool e hoje abraça o certificado para reconstruir sua vida. “Sou muito grato por essa nova oportunidade. Não vou decepcionar. Quero fazer isso pela minha filha.”

    Geraldo de Souza Dantas Norberto Junior, 42 anos, está há um mês na Abecal e diz que esses profissionais estão resgatando vidas. Ele, que perdeu seus pais e acabou entrando em depressão, vê a capacitação como uma nova chance de voltar ao mercado de trabalho. “Isso é só o início. Eu tenho certeza que vou sair daqui, encontrar um emprego e comprar minha casa.”

    Agora com os certificados em mãos, os nomes dos conviventes do centro de acolhida serão encaminhados para a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, que vai avaliar o perfil da vaga e do candidato, e depois fará chamada para as vagas disponíveis.

    Segundo a gerente do serviço, Elza Ana Oddone Pastore, a ideia é abrir um novo grupo para o mês de julho e que já conta com uma lista de espera. “São projetos como esse que me fazem acreditar no meu trabalho.”


    • Copyright
    • SAC