Jovens e Adultos

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) possui 57 equipamentos voltados para a capacitação profissional e o desenvolvimento de habilidades de jovens e adultos. As formas de acesso se dão pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

 

Serviços da Proteção Social Básica

Centro de Desenvolvimento Social e Produtivo para Adolescentes, Jovens e Adultos (CEDESP)

O CEDESP tem o objetivo de ofertar proteção social adolescentes, jovens e adultos em situação de vulnerabilidade social, por meio do Convívio, Mundo do Trabalho e Formação Inicial e Continuada. O serviço realiza o desenvolvimento de atividades com adolescentes, jovens e adultos, com idade de 15 a 59 anos. É um espaço de referência para o desenvolvimento de ações socioeducativas para jovens e adultos. Visa ofertar proteção social para usuários em situação de vulnerabilidade e risco social por meio do fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, assegurando espaços de referência para o convívio grupal, comunitário e social, oportunizando o desenvolvimento de relações de afetividade, solidariedade e respeito mútuo. Propicia o desenvolvimento da autonomia, do protagonismo social e da formação cidadã e ainda contribui para o reconhecimento do trabalho e da formação profissional como um direito de cidadania.

O percurso formativo é organizado por semestre em três módulos que juntos devem perfazer um total de 440 horas para o período diurno e 330 horas para o período noturno.

São eles:

• Módulo I - Convívio, com oferta mínima de 120 horas para o período diurno e 80 horas para o período noturno,
• Módulo II - Mundo do Trabalho
• Módulo III: Formação Inicial e Continuada - FIC

  • Público-alvo

Adolescentes, jovens e adultos, com idade a partir de 15 a 59 anos, em situação de vulnerabilidade e risco social.

  • Forma de acesso

Demanda encaminhada e validada pelo CRAS, respeitando a data de início do curso e aos pré-requisitos necessários para a participação nos cursos, tendo em vista a necessidade para o desenvolvimento das habilidades específicas.

O usuário deve atender aos pré-requisitos necessários para a participação nos cursos FIC, no que diz respeito aos conhecimentos básicos de comunicação e expressão e raciocínio lógico, minimamente.

A inclusão dos usuários deverá também respeitar a data de início das atividades do semestre e os casos excepcionais serão avaliados pelo gestor do CEDESP, em conjunto com o técnico supervisor do serviço, para a possibilidade de inclusão, desde que não haja prejuízo para o desenvolvimento do usuário e das atividades como um todo.

Restaurante Escola

O Restaurante Escola proporciona o desenvolvimento integral do jovem contribuindo para sua autonomia e inclusão social, por meio da capacitação na área de gastronomia, visando sua inserção no mundo do trabalho. Ele desenvolve habilidades em gastronomia para adolescentes e jovens de 17 a 21 anos, visando à formação profissional e assegurando a inserção no mundo do trabalho, bem como o desenvolvimento de atividades socioeducativas que propiciam o convívio social, crítico e criativo.

O serviço promove a ampliação do universo cultural e cognitivo e estimula a participação cidadã, contribuindo para autonomia e inclusão social além de estimular sua reinserção e permanência na rede oficial de ensino. Todo aprendizado acontece em um restaurante aberto para o público.

  • Público-alvo

Adolescentes e jovens de 17 a 21 anos em situação de vulnerabilidade e risco social, com ensino médio completo ou em curso.

  • Funcionamento

De segunda a sexta- feira, das 8h às 17h, por meio de cursos semestrais.

  • Formas de acesso

Demanda encaminhada e validada pelo CRAS de abrangência, respeitando a data de início do curso.

Serviços da Proteção Social Especial

República para jovens

A República para Jovens é um serviço que busca acolher e fortalecer os usuários visando à inclusão social, a conquista da autonomia e o exercício de sua cidadania. O serviço é uma unidade de acolhida com característica residencial, desenvolvida em sistema de cogestão, destinada a atender jovens de 18 a 21 anos, possibilitando gradual autonomia e independência de seus moradores.

As Repúblicas para Jovens contam com supervisão técnico-profissional para a gestão coletiva da moradia e apoio na construção de regras de convívio, definição da forma de participação nas atividades domésticas cotidianas e gerenciamento de despesas. Os usuários podem ser encaminhados a outros serviços, programas e benefícios da rede socioassistencial e das demais políticas públicas.

  • Público-alvo

Jovens com idade acima de 18 anos até 21 anos, em situação de vulnerabilidade social,com vínculos familiares rompidos ou extremamente fragilizados e sem condições de moradia.

  • Forma de acesso

Encaminhamentos pelos CREAS, Centros POP e excepcionalmente pelo Poder Judiciário

  • Funcionamento

Ininterrupto, 24 horas diárias.