Idosos

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) oferta 133 serviços para população idosa. Os serviços variam entre convivência e acolhimento, de acordo com as necessidades apresentadas pelo idoso. As formas de acesso são pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS)Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS)Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP)

 

Serviços da Proteção Social Básica

 

Centro de Referência do Idoso (CRECI)

O CRECI é um serviço de referência, proteção e defesa de direitos da pessoa idosa. Oferece atendimento de modo individual e coletivo e estimula a participação social. É espaço difusor de conhecimento e intercâmbio de experiências inovadoras, objetivando fortalecer as políticas públicas e disseminar práticas qualificadas para os demais parceiros da rede de proteção ao idoso. Além da atenção direta aos idosos; é referência para qualificação institucional e defesa dos direitos, mantendo estratégias de trabalho articulado com a rede de proteção social ao idoso. Para a qualificação institucional e produção de conhecimentos, desenvolve dentre outras ações: a produção de documentos científicos, palestras, debates, cursos relacionados ao processo de envelhecimento. Ele tem como objetivo constituir-se como polo regional de disseminação de conhecimento e experiências inovadoras, no fortalecimento de políticas públicas voltadas ao segmento idoso.

  • Público-alvo

Idosos a partir de 60 anos em situação de vulnerabilidade e risco pessoal e social, bem como funcionários das organizações que trabalham com o segmento idoso e profissionais envolvidos com a temática.

  • Funcionamento

De segunda a sexta feira, por período de 8 horas diárias divididas em dois turnos de 4 horas.

  • Forma de Acesso

Demanda encaminhada e/ou validada pelo CRAS do território.

Núcleo de Convivência de Idoso (NCI)

O NCI contribui para um processo de envelhecimento ativo, saudável e autônomo. O serviço oferta atividades socioeducativas e acompanhamento domiciliar. As atividades presenciais baseadas nas necessidades, interesses e motivações dos idosos, estimulando a construção e reconstrução de suas histórias e vivências individuais e coletivas, na família e na comunidade, incentivando a convivência participação social. Dessa forma, além de contribuir para a quebra do isolamento e propiciar atividades que favoreçam a qualidade de vida, contribuirá, também, para a diminuição do risco social e vulnerabilidades sociais e relacionais desse segmento em constante crescimento no nosso país. 

  • Público-alvo

Idosos com idade igual ou superior a 60 anos, em situação de vulnerabilidade social, com prioridade para:

Os beneficiários do Benefício de Prestação Continuada;
Os oriundos de famílias beneficiárias de programas de transferência de renda;
Os que apresentam vivências de isolamento, violência, apartação, conflitos, abandono, confinamento, preconceito/discriminação por ausência de acesso a serviços e oportunidades de convívio familiar e comunitário e cujas necessidades, interesses e disponibilidade indiquem a inclusão no serviço.

  • Funcionamento

De segunda à sexta-feira, das 8h às 18h, com possibilidade de realização de atividades complementares em outros períodos de acordo com a programação.

  • Forma de Acesso

Demanda encaminhada e/ou validada pelo CRAS de abrangência.

Serviço de Alimentação Domiciliar para Pessoa Idosa

O serviço tem o objetivo de contribuir para a melhoria da qualidade de vida, através da entrega de uma refeição diária de 2ª a 6ª feira. A entrega é reforçada às sextas feiras em virtude de finais de semana e em véspera de feriados. É voltado para pessoas idosas a partir de 60 anos em situação de vulnerabilidade social, assegurando a entrega de uma refeição diária na residência, oferecendo paralelamente ações sociais que possibilitem o desenvolvimento da autoestima e sociabilidade, o restabelecimento/fortalecimento dos vínculos familiares, bem como a prevenção de situações de risco pessoal e social.

  • Público-alvo

Idosos em situação de isolamento por ausência de convívio familiar e comunitário e dificuldade de acesso a serviços, cujas necessidades e interesses indiquem a inclusão no serviço.

  • Funcionamento

De segunda à sexta-feira, pelas manhãs.

  • Forma de acesso

Demanda identificada e/ou validada pelo CRAS, pelo CREAS e pela rede socioassistencial.

 

Serviços da Proteção Social Especial

 

Centro Dia para o Idoso (CDI)

O CDI atende e possibilita ao idoso proteção social especial e cuidados pessoais, prevenindo a institucionalização e a segregação, com vistas a promover a sua inclusão social, por meio do fortalecimento das relações familiares. O serviço é destinado à atenção diurna de pessoas idosas em vulnerabilidade social e com grau de dependência, que necessitam de uma equipe multidisciplinar para prestar serviço de proteção social especial e de cuidados pessoais, fortalecimento de vínculos, autonomia e inclusão social, por meio de ações de acolhida, escuta, informação e orientação.

Caracteriza-se por ser um espaço para atender idosos que possuem limitações para realização das atividades de vida diária (AVD) que convivem com suas famílias, porém não dispõem de atendimento em tempo integral no domicílio.

  • Público-alvo

Pessoas idosas com 60 anos ou mais, de ambos os sexos, prioritariamente beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada – BPC-LOAS e em situação de pobreza incluídas no Cadastro Único para Programas Sociais - CadÚnico, com diferentes necessidades e graus de dependência, que não tenham condições de permanecerem sozinhas nos domicílios. Também serão atendidos seus cuidadores e familiares.

Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI)

As ILPIs visam acolher e garantir a proteção integral da pessoa idosa em situação de vulnerabilidade social, promovendo, protegendo e assegurando o reconhecimento e o pleno gozo e exercício, em condições de igualdade, de todos os direitos humanos e liberdades fundamentais do idoso. O serviço é um espaço destinado ao acolhimento para pessoas idosas com 60 anos ou mais, em situação de vulnerabilidade social, com diferentes necessidades e graus de dependência, que não dispõem de condições para permanecer na família, ou para aqueles que se encontram com vínculos familiares fragilizados ou rompidos, em situações de negligência familiar ou institucional, sofrendo abusos, maus tratos e outras formas de violência, ou com a perda da capacidade de auto cuidado.

As unidades são inserida na comunidade, com características residenciais e estrutura física adequada, visando o desenvolvimento de relações mais próximas do ambiente familiar e a interação social com pessoas da comunidade. As edificações devem ser organizadas de forma a atender aos requisitos previstos na regulamentação pertinente.

Idosos com vínculo de parentesco ou afinidade – casais, irmãos, parentes, amigos – devem ser atendidos preferencialmente na mesma unidade, podendo ser incluídos aqueles com deficiência, de modo a prevenir práticas segregacionistas e o isolamento desse segmento.

  • Público-alvo

Pessoas idosas com 60 anos ou mais;
Em situação de vulnerabilidade social;
Residente no município de São Paulo;
Prioritariamente pessoas idosas inclusas no CADÚNICO;
Prioritariamente pessoas idosas com Benefício de Prestação Continuada – BPC Idoso;
Pessoas idosas em situação de risco pessoal e social (fragilidade nos vínculos familiares, negligencia, abandono, violência física, psicológica, econômica);
Não ter um familiar e/ou cuidador responsável e/ou uma família estendida e/ou idoso que seja capaz de se manter sozinho;
Pessoa idosa cujo familiar também é pessoa idosa e não reúne condições de ser cuidador.

  • Forma de acesso

Demanda encaminhada e/ou validada pelos CRAS, CREAS.

  • Funcionamento

Ininterrupto, 24 horas diárias.