Promoção da Cidadania

Esta seção reúne toda a informação sobre as atividades de formação, como oficinas, seminários e palestras, voltadas para a população em geral, promovidas pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência - SMPED

Verifique aqui as atividades passadas e a agenda para os próximos eventos, bem como materiais relacionados, como apresentações, referências, resumos, entre outros.

Cursos ofecidos: 

Sensibilização "Conhecer para Incluir"

Uma sociedade inclusiva não se faz somente por meio de depoimentos de pessoas com deficiência, mas de uma construção dinâmica, com espaços para a troca de informações, experiências e vivências, individuais e coletivas de todas as faixas etárias. Dessa forma, ampliamos as possibilidades do exercício da cidadania. Com intuito de adquirir e compartilhar informações visando sempre o aprimoramento de conhecimento. A disseminação do aprendizado referente estas ações, garante o empoderamento e o protagonismo da pessoa com deficiência em todos os níveis. A SMPED, pela Departamento de Ações Culturais Educativas e Eventos, propõe este projeto para organizar recursos intangíveis e capacidades organizativas.

OBJETIVO

Ressaltar a importância da abordagem e do atendimento e referente as pessoas com deficiência.

CONTEÚDO

  •  Panorama geral do papel da SMPED, ações e projetos;
  • Lei Brasileira da Inclusão;
  • Terminologia e Abordagem adequada;
  • Principais dificuldades e barreiras enfrentadas no cotidiano;
  • Curiosidades referentes as pessoas com deficiência;

METODOLOGIA

  • Palestras e vivências grupais.

PÚBLICO-ALVO

  • Servidores da PMSP e interessados. CARGA HORÁRIA: 1 hora.

 

Curso da Comissão Permanente de Acessibilidade (CPA)

Os cursos da CPA reúnem informações de normas técnicas nacionais e internacionais, da legislação vigente no Brasil e na Cidade de São Paulo.

Conta com a participação da CPA (Comissão Permanente de Acessibilidade), órgão ligado a SMPED (Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência da Prefeitura da Cidade de São Paulo.

O objetivo dos cursos é conscientizar e sensibilizar as pessoas na promoção do Desenho Universal, garantindo plena acessibilidade a todos os componentes de qualquer ambiente, respeitando a diversidade humana.

Existem atualmente 2 módulos:

  • Módulo 1: CECCA (Curso de Educação Continuada e Certificação em Acessibilidade)
  • Módulo 2: Curso de Atualização de Normas Técnicas de Acessibilidade


DADOS ATÉ 30/08/19

Ano Turma Alunos
2017 19 748
2018 36 1314
2019 36 1220
TOTAL 91 3282



OFICINA BÁSICA DE LIBRAS: ATENDIMENTO e ACOLHIMENTO AO MUNÍCIPE SURDO, COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA E SURDOCEGOS


É indiscutível a diferença linguística das pessoas surdas. A Lei Federal nº 10.436 de 24 de abril de 2002, reconhece a Língua Brasileira de Sinais como meio legal de comunicação e expressão da comunidade surda, em que o sistema linguístico de natureza visual-motora, com estrutura gramatical própria, constitui um sistema linguístico de transmissão de ideias e fatos.

Nesse sentido, a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED) organizou a OFICINA BÁSICA DE LIBRAS: ATENDIMENTO e ACOLHIMENTO AO MUNÍCIPE SURDO, COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA E SURDOCEGA com o objetivo de capacitar os profissionais que atuam nos serviços de atendimento direto ao munícipe, como as Praças de Atendimento das Subprefeituras, a fim de promover o acesso das pessoas surdas, surdocegas e com deficiência auditiva a esses serviços.

OBJETIVOS:

  • Apresentar noções básicas da Língua Brasileira de Sinais;
  • Abordar características comunicacionais da população surda, surdocega e com deficiência auditiva;
  • Apresentar o serviço da Central de Intermediação em Libras CIL ;
  • Promover práticas que favoreçam o acolhimento e atendimento da pessoa surda surdocega e com deficiência auditiva.

Metodologia

A oficina consistirá de módulos compostos por explanações, atividades e simulações na Libras e na Língua Portuguesa, ministradas por um professor surdo com auxílio de intérpretes, bem como módulos conduzidos apenas na Libras, sem o auxílio do intérprete. Os participantes vivenciarão práticas (dramatizações e simulações) referentes ao atendimento direto de munípes surdos, surdocegos e com deficência, inclusive utilizando a tecnologia de vídeo interpretação . É importante destacar que a metologia da oficina encoraja a interação direta e ativa dos particpantes e não é apenas explicativa.

Público Alvo

Gestores, supervisores e funcionários públicos que trabalham diretamente com atendimento ao munícipe

Acesso à Informação - Ações e Programas colocar os prints do Programa de Metas