SMT e SPTrans participam da campanha de combate ao abuso sexual nos transportes

A ação propõe uma mudança de cultura que estimule as vítimas de abuso sexual e as pessoas que presenciem algum caso a denunciarem os agressores

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT) e a São Paulo Transporte (SPTrans) participam da campanha “Juntos podemos parar o abuso sexual nos transportes”. O objetivo é buscar a cooperação de instituições públicas e privadas para combater a violência sexual nos transportes. A campanha propõe uma mudança de cultura capaz de estimular vítimas de abuso sexual e pessoas que presenciem algum caso a denunciarem os agressores para que sejam punidos e, ao mesmo tempo, para inibir futuras agressões.

“É uma campanha de extrema importância para que as pessoas, em especial as mulheres, possam utilizar o transporte público sem serem agredidas, sem se sentirem ameaçadas. Se quisermos um transporte seguro, com qualidade, precisamos abolir essa prática e a denúncia é de extrema importância”, afirma o secretário municipal de Mobilidade e Transportes.

Serão veiculados cartazes em todos os meios de transporte público, vídeos, além de postagens nas redes sociais de todas as instituições participantes. Antes do lançamento, foram realizados seminários de sensibilização direcionados aos funcionários das empresas de transporte. O objetivo foi prepará-los para o atendimento das vítimas.

Outro aspecto importante da campanha são programas de reeducação direcionados aos abusadores, uma vez que apenas a punição nem sempre é suficiente para uma mudança de conduta. O sociólogo Sérgio Barbosa foi responsável pela concepção do programa, que será realizado em duas edições, nos meses de outubro e novembro.

A Prefeitura de São Paulo, a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes de São Paulo, a SPTrans, o Tribunal de Justiça de São Paulo, o Ministério Público de São Paulo, o Governo de São Paulo, a Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos, a CPTM, o Metrô, a EMTU, a Estrada de Ferro Campos do Jordão (EFCJ), a ViaQuatro, a Ordem dos Advogados do Brasil, a Polícia Militar, a Polícia Civil e a Secretaria da Segurança Pública são instituições que participam da campanha.

SPTrans promove valores como o respeito nos ônibus

A SPTrans mantém ações preventivas contra atos de violência e discriminação nos ônibus, promovendo valores como o respeito. As orientações são realizadas por meio do Jornal do Ônibus, afixado nos coletivos, e nos perfis institucionais da companhia nas redes sociais.

Nos casos de abuso sexual no interior dos ônibus, a SPTrans recomenda que o motorista oriente a vítima a registrar Boletim de Ocorrência. Caso encontre no entorno a presença de um policial, ele deve parar o ônibus e comunicar o fato.

Nos casos em que o autor do assédio seja o motorista ou cobrador, além do boletim de ocorrência, a vítima deverá registrar a agressão  nos canais de comunicação da SPTrans, pelo telefone 156 ou pelo site  https://sp156.prefeitura.sp.gov.br/portal/, para que medidas imediatas possam ser adotadas.

 

Assessoria de Imprensa - SPTrans