Vespas

 Hábitos

As vespas, também conhecidas como marimbondos ou cabas, possuem algumas famílias que são encontradas em todo território nacional.

Existem espécies que formam grupamentos sociais e outras que têm hábitos solitários.
As operárias alimentam a cria (larvas) com proteína animal (geralmente insetos), já os adultos alimentam-se de néctar que tiram das flores. Possuem menos pêlos que as abelhas e apresentam o corpo mais delgado.

Constroem seus ninhos de papelão cinza, fabricado com fibras obtidas de madeira decomposta, sendo essas fibras intensamente mastigadas e misturadas com saliva.

A forma dos ninhos é muito variável, podem constituir-se de um único favo exposto fixado a alguma superfície por um pedúnculo, ou um ou mais favos envolvidos por uma cobertura denominada envelope, entre outros.

Numa colônia de vespas existe rainha, várias operárias e macho, sendo que estes últimos não tem ferrão.

Ciclo de vida

Geralmente o vespeiro é iniciado por uma ou duas rainhas e raras espécies de vespas iniciam fundações por meio de enxames, como as abelhas. Os locais utilizados para construir os ninhos podem ser árvores, beirais de casas, toldos, janelas, etc.

Possuem metamorfose completa, passando pelas fases de:

 

ovo => larva => pupa => adulto

 Em geral a rainha só tem por função botar os ovos, ficando a cargo das outras fêmeas a fabricação do vespeiro, defesa e alimentação das larvas.

 

Agravos à saúde

As vespas são consideradas animais peçonhentos por possuir, como as abelhas, um ferrão na região posterior do corpo que serve para inocular veneno.

Sua picada pode causar reações alérgicas, cuja gravidade depende da sensibilidade do indivíduo, local e número de picadas, sendo aconselhável procurar atendimento médico.

 Medidas preventivas

 Em caso de vespeiro instalado:

  •  Não jogar nenhum produto sobre o enxame, como álcool, querosene, água ou inseticida, porque neste caso elas podem picar; 
  • Retirar do local ou das proximidades pessoas apavoradas, alérgicas à picada de vespas, crianças e animais; 
  • Não bater, tocar ou fazer movimentos bruscos e ruidosos próximos ao vespeiro; 
  • Entrar em contato com o telefone 156, para a relatar ou denunciar o problema, assim que for detectado, para o órgão competente Covisa-CCZ encaminhar uma equipe técnica para avaliação e adoção das medidas adequadas para solucionar a questão. 
  • Em caso de reincidência de instalação do vespeiro no mesmo lugar, deve-se tomar providencias no sentido de eliminar esse abrigo, com, por exemplo, colocar algum obstáculo, vedar frestas ou buracos por onde elas adentraram, remover materiais inservíveis (caixotes, móveis, pneus, etc), renovar a pintura ou verniz, entre outros

Saiba mais: