Mosquitos

 Hábitos

Atualmente, no nosso município, nos interessa conhecer dois gêneros de mosquitos: o Aedes e o Culex. As fêmeas de Culex picam à noite e as do Aedes durante o dia.

Os mosquitos nutrem-se de seiva de plantas e somente as fêmeas picam, devido à necessidade de sangue para a maturação dos seus ovos.

A presença de água é fundamental para a existência de mosquitos porque é o meio pelo qual formam-se os criadouros, possibilitando ao mosquito completar o seu ciclo de vida. Outro fator decisivo é a temperatura que, ao redor de 25ºC, favorece o desenvolvimento mais rápido e ao maior número de descendentes. Por esses motivos, a população de mosquitos tende a aumentar nas épocas de primavera e verão.

As fêmeas do gênero Culex quase sempre colocam seus ovos em águas poluídas, eclodindo após 48 horas. Os ovos são colocados diretamente na água, num conjunto de 100 a 300 ovos chamado "jangada", devido ao fato de ficarem flutuando. Os adultos vivem cerca de 30 a 60 dias.

As fêmeas do gênero Aedes aegypti (importante transmissor de doenças), colocam seus ovos na parede dos recipientes com água limpa, próximo à linha d'água. Em condições ambientais desfavoráveis, os ovos podem permanecer viáveis por vários meses até um ano. Nestas condições, podem ser transportados a grandes distâncias, quando os recipientes contendo ovos são levados para outros locais. Os adultos vivem cerca de 45 dias.

Os mosquitos de ambos os gêneros estão perfeitamente adaptados às condições urbanas. A grande disponibilidade de criadouros artificiais com água limpa, tais como latas, pratos de vasos para plantas, pneus, frascos, garrafas, permite que o Aedes complete o seu ciclo biológico. A existência de criadouros naturais como córregos poluídos, lagos, valetas de esgoto, favorecem o desenvolvimento do Culex.

 Ciclo de vida

 Os mosquitos apresentam, no seu desenvolvimento, duas fases distintas:

  • dependentes da água: ovo, larva e pupa;
  • aérea: adultos.

 A duração do ciclo é regulada pela temperatura e disponibilidade de alimento, variando de 7 a 11 dias, aproximadamente. As larvas são visíveis na água, mas a identificação da espécie infestante é realizada no laboratório.

 Agravos para a saúde

 Pelo fato das fêmeas de mosquito picarem o homem e se nutrirem de sangue faz com que tenham importância na transmissão de doenças.

O mosquito Culex incomoda, irrita e faz com que noites mal dormidas interfiram na qualidade de vida das pessoas. Até o momento, não foi registrada nenhuma doença transmitida por esse mosquito no município de São Paulo.

O Aedes, entretanto, pode ser transmissor dos vírus do Dengue e da Febre Amarela Urbana quando estiver infectado. Ao picar uma pessoa doente, adquire o vírus, que se multiplica em seu organismo, e depois transmite-o a outras pessoas através da sua picada.

Medidas preventivas: 

  • Para controlar a população de mosquitos, é necessário eliminar os criadouros. Há medidas cuja responsabilidade é do Poder Público e medidas cuja responsabilidade são referentes aos munícipes.
  • Por conta do Poder Público, ficam a supervisão, roçagem, limpeza e tratamento de córregos e valetas de esgoto, entre outros.
  • Saiba como eliminar criadouros de mosquitos em sua casa:
  • Limpeza das calhas;
  • Emborcar garrafas, galões e outros recipientes;
  • Recolher latas, copos e frascos em geral sem utilidade e colocar em sacos de lixo;
  • Cobrir tambores e tanques;
  • Manter piscinas limpas e tratadas;
  • Vedar as caixas d’água;
  • Colocar areia grossa até a borda dos pratinhos de plantas, evitando que este se torne um criadouro;
  • Não jogar materiais inservíveis em terrenos, pois podem acumular água da chuva e servir de criadouro.

 

Saiba mais:

 

Moscas           Início           Pombos