Barbeiro

Inseto também conhecido por “chupão”, “procotó” ou “bicudo”

Hábitos


Os insetos triatomíneos transmissores da Doença de Chagas são popularmente chamados de barbeiros, e existem muitas espécies diferentes deste inseto.
Os barbeiros são insetos hematófagos, cujos jovens e adultos, fêmeas e machos, alimentam-se exclusivamente de sangue de animais vertebrados. Vivem próximos a fonte de alimento escondendo-se em ninhos de pássaros, tocas de animais, copas de palmeiras e casca de tronco de árvores.
São insetos que quando adultos possuem assas e voam podendo eventualmente sair da mata e adentrar quintais e residências. Dentro das residências os barbeiros podem se esconder em frestas nas parredes, camas, colchões, atrás de móveis e quadros. Nos quintais os barbeiros podem se esconder em recintos, abrigos ou toca de animais vertebrados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ciclo de vida

As fêmeas do barbeiro depositam ovos em seus esconderijos. Dos ovos nascem às ninfas, que são jovens barbeiros ainda sem asas, mas que já se alimentam de sangue. A partir do nascimento as ninfas passam por 5 estágios de desenvolvimento aumentando gradualmente seu tamanho até tornarem-se adultos com asas plenamente desenvolvidas. O ciclo de vida dos barbeiros pode durar de 1 a 2 anos.


Agravos à Saúde

Os barbeiros podem hospedar e transmitir o Tripanosoma cruzi que é o protozoário causador da Doença de Chagas. O protosoário entra no organismo da pessoa saudável através das fezes do barbeiro contaminado quando este defeca emquanto suga sangue, os protozoários presentes nas fezes do inseto penetram pelo local da picada ao se coçar a região. Os protozoários também podem penetrar pelas mucosas dos olhos e da boca através das mãos contaminadas pelas fezes do inseto. Também é possível adquirir a doença pela ingestão de alimentos contaminados com fezes ou fragmentos do barbeiro, como exemplos o caldo de cana e açaí. Outras formas de se contaminar com o protozoário causador da Doença de Chagas são: pela transfusão de sangue, ao receber sangue de pessoa portadora da doença; da gestande contaminada para o filho através da placenta; pela manipulação ou ingestão de carnes de animais silvestres mal cozidas.

Medidas preventivas

  • Manter a casa limpa, frequentemente varrendo o chão, limpando atrás dos móveis e quadros.
  • Frequentemente expor ao sol travesseiros, colchões e cobertores.
  • Impedir a instalação de ninhos de pássaros nos beirais da casa.
  • Telar as janelas para evitar a entrada de barbeiros.
  • Impedir a permanência de animais e aves dentro de casa.
  • Construir abrigos e recintos para animais domésticos distantes da casa, mantendo-os limpos e vistoriados.
  • Divulgar regularmente essas informações para seus amigos e parentes.

ATENÇÃO! Se você encontrar um inseto e suspeitar de que é um barbeiro, clique aqui para saber como capturar com segurança.
 

  

Baratas           Início           Carrapatos