MEDIDAS DE CONTINGÊNCIA EM SITUAÇÃO DA PANDEMIA DO COVID-19

Confira as principais informações sobre as ações adotadas para gestão de resíduos sólidos em São Paulo

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), apresentou um plano de contingência de gestão de resíduos sólidos para a cidade de São Paulo, em razão da pandemia do COVID-19. As ações foram elaboradas em parceria com os consórcios de varrição e coleta domiciliar, e seguem as diretrizes da Associação Internacional de Resíduos Sólidos (ISWA) e da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) de Portugal, com a colaboração da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELP).

O plano, que está sendo aplicado conforme as mudanças do cenário da pandemia, foi dividido em três etapas: preventivas, administrativas e operacionais. Essas medidas visam garantir a proteção da saúde pública, dos colaboradores e prevenir a disseminação do vírus. Confirma o plano completo: aqui.

 

OPERAÇÃO DE LAVAGEM E HIGIENIZAÇÃO

Na luta contra o coronavírus em São Paulo, a Prefeitura, por meio da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), ampliou o serviço de lavagem no entorno de hospitais, assim como vias que possuem maior circulação de pessoas, como terminais de ônibus, estações de trem e metrô. Diariamente, mais de 880 agentes realizam a higienização das vias com desinfetante bactericida, pulverização de água de reúso, sabão e cloro.

A operação de limpeza conta com 56 equipes, 673 endereços e 136 veículos de lavagem distribuídos por diversos pontos da cidade. A ação foi ampliada para 170 endereços próximos a hospitais, 362 vias com grande circulação de pessoas e pontos de ônibus, 54 estações de metrô, 47 estações de trem e 40 terminais de ônibus.

1ª fase da operação: saiba mais
2ª fase da operação: saiba mais

 

"DIA D" DE LIMPEZA E HIGIENIZAÇÃO EM MAIS DE 800 ESTABELECIMENTOS E SERVIÇOS DE SAÚDE

No último sábado (09), São Paulo contou com uma operação especial de limpeza para combater o coronavírus na cidade. Mais de 800 endereços, no entorno de estabelecimentos e serviços públicos de saúde, receberam higienização e limpeza das vias. Ao todo, 1.152 agentes participaram da ação, que coletou 30.6 toneladas de resíduos e utilizou 17.6 mil litros de hipoclorito de sódio. A ação foi uma iniciativa do Prefeito Bruno Covas, em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde(SMS), Secretaria das Subprefeituras (SMSUB) e Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb).

Para higienização das vias foram utilizados 761m³ de água de reúso, 8 mil litros de desinfetante bactericida, sabão e cloro. A ação cobriu as 32 subprefeituras do município, incluindo locais com grande circulação de pessoas como estações de trem e metrô, terminais de ônibus, prontos-socorros municipais, entre outros. As 99 equipes de limpeza que foram distribuídas por diversos pontos da capital, utilizaram cerca de 179 veículos de lavagem.

 2° fase da operação: saiba mais

 

AUXÍLIO COOPERADOS E CATADORES AUTÔNOMOS DE RECICLAGEM

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), vai investir R$ 5,7 milhões para auxiliar os catadores de materiais recicláveis na capital paulista. A medida vai beneficiar 900 famílias associadas às 25 cooperativas habilitadas no Programa Socioambiental de coleta seletiva. Ao todo, cada família receberá da Prefeitura R$ 1,2 mil reais mensais, por até três meses. Além dos cooperados habilitados nas cooperativas, outros 1.400 catadores autônomos receberão o recurso de R$ 1,2 mil mensais, também por até três meses. No caso dos catadores autônomos, a composição do auxílio será dividida da seguinte maneira: R$ 600 pagos pela Prefeitura e R$ 600 oriundos do governo federal. Mais informações, aqui.

Assim que o catador (a) receber o cartão ele (a) deverá desbloqueá-lo para ter acesso ao benefício. Os próximos créditos serão disponibilizados até o décimo dia de cada mês, no mesmo cartão pelos próximos três meses, ou seja, não será necessário comparecer nos pontos de entrega para receberem os próximos créditos.

 

CAMINHÕES DE COLETA COM AVISOS SONOROS E GALÕES PARA LAVAGEM DAS MÃOS

Desde o inicio de abril, parte dos caminhões de coleta domiciliar de resíduos estão reproduzindo avisos sonoros com orientações para o descarte seguro do lixo pelas ruas da cidade. A medida educativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), busca reforçar os cuidados com os sacos de lixo para evitar que os coletores tenham contato com possíveis resíduos contaminados, além de conscientizar a população sobre a importância de higienizar as mãos em meio à pandemia do novo coronavírus. O recurso de som está instalado em 33 caminhões.

Em outra ação de proteção aos trabalhadores da coleta, 230 caminhões já estão recebendo galões de água e sabão para os coletores lavarem as mãos. Os galões serão instalados de maneira gradativa em toda a frota de coleta de resíduos da cidade de São Paulo: 454 caminhões. Os avisos sonoros serão divulgados até as 21h30, para não haver desobediência às regras do PSIU. Saiba mais, aqui.

 

 USO DE MÁSCARA NA LIMPEZA URBANA

De acordo com a Resolução n.º 147/AMLURB-PRE/2020, publicada no Diário Oficial nesta quarta-feira (29), a Autoridade de Limpeza Urbana (Amlurb) determina que as empresas prestadoras de serviço divisíveis (coleta domiciliar) e indivisíveis (zeladoria) de limpeza urbana da Cidade São Paulo, disponibilizem aos seus funcionários máscaras, para que sejam utilizadas tanto nos deslocamentos entre as respectivas residências e locais de convívio social.

O uso da máscara já faz parte do serviço de coleta de resíduos de saúde, atuação no transbordo, aterro sanitário, operação dos pátios de compostagem e operação de lavagem/higienização das ruas. Todos os agentes de limpeza utilizam os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) de acordo com a prestação de cada serviço, entre eles boné, luvas, protetor auricular, respirador PFF2, bota couro, bota borracha, avental, perneira, viseira, mangote de raspa, capa de chuva e máscara de solda.

Na medida do possível, o uso das máscaras também será incluído na execução das atividades que não comprometam a saúde do colaborador. Em parte dos serviços de zeladoria, os agentes de limpeza tem contato direto com o resíduo utilizando luvas e, com isso, podem ficar mais vulneráveis ao sentir necessidade de ajustar o equipamento no rosto.

 

Mais informações:
Coletores de lixo recebem demonstrações de carinho em bairros da Zona Norte: link
Instalação de mais de 100 lixeiras na entrada dos restaurantes “Bom Prato”: link
Crescimento de 14% na coleta seletiva durante período de isolamento social: link
Período de isolamento é marcado por menos lixo nas ruas e aumento da reciclagem: link


 ALTERAÇÃO NO ATENDIMENTO PRESENCIAL DA AMLURB

Para evitar a proliferação de contágio do COVID-19, novo corona vírus, a Prefeitura de São Paulo sancionou algumas ações de prevenção, conforme publicado no Diário Oficial em 17 de março de 2020, por meio do Decreto n° 59.283/20 e Portaria n°006/AMLURB-CGGAB/20.
Atendendo às determinações, a Diretoria de Gestão de Serviços e a Gerência de Fiscalização informam algumas mudanças no atendimento ao público, a partir de 24 de março de 2020.

 

              • Liberação de veículos

O atendimento presencial para procedimentos de liberação de veículos apreendidos será realizado às 3ª e 5ª feiras, no horário das 9h às 13h, sendo limitados a até 10 (dez) atendimentos presenciais no período.

Devido a essas ações, para as apreensões de veículos que foram realizadas a partir de 21/03/20, serão consideradas até duas diárias para o cálculo do preço público para procedimentos de liberação. Informações podem ser obtidas de 2ª à 6ª feira, das 8h às 17h através dos telefones: (11) 3397-1731 ou 3397-1735 ou através dos e-mails: claudiacalimerio@prefeitura.sp.gov.br ou rnsantos@prefeitura.sp.gov.br 


               
             • Defesa de multas e/ou emissão de 2ª via de Multas

Procedimentos de solicitação de Defesa de Multas e/ou emissão de Segunda Via de Multas deverão ser realizados exclusivamente por meio eletrônico, com fornecimento de todos os dados de contato do interessado, através do envio de documentos para o e-mail silenesantos@prefeitura.sp.gov.br, e as informações deverão ser obtidas exclusivamente através do telefone (11) 3397-1733, pois não haverá atendimento presencial.


                            • Liberação de Caçambas

As liberações de caçambas estacionárias irregulares apreendidas deverão ser previamente agendadas através dos e-mails, abaixo, pois não haverá atendimento presencial:
rnsantos@prefeitura.sp.gov.br ou claudiacalimerio@prefeitura.sp.gov.br. 


                              • Cadastro

Em cumprimento ao decreto estadual n° 64.879, o atendimento presencial na Amlurb para cadastro está suspenso desde terça-feira, 24 de março. A medida, válida até 7 de abril, decreta período de quarentena em todos os municípios de São Paulo.

Esses procedimentos de atendimento da Fiscalização estão vigentes por tempo indeterminado até ulterior deliberação.