Share

SOROLOGIA PARA RAIVA - TRÂNSITO ANIMAL INTERNACIONAL

CREDENCIAMENTO DO CENTRO DE CONTROLE DE ZOONOSES PARA REALIZAÇÃO DA PESQUISA DE ANTICORPOS ANTI VIRUS DA RAIVA EM SOROS ANIMAIS

 

O Regulamento (CE) nº. 998/2003 da Comunidade Européia, publicado em 26 de maio de 2003 determina a obrigatoriedade da vacinação anti-rábica e da titulação de anticorpos anti-vírus da raiva no que se refere ao Transito Internacional de Animais de Companhia para os paises que compõem a Comunidade Européia.

 Em linhas gerais, por essa legislação, um animal só pode entrar no país acompanhado de um passaporte, emitido por veterinário credenciado, que ateste a vacinação, eventualmente revacinação, contra a raiva e laudo comprobatório de titulação de anticorpos neutralizantes ≥ 0,5 UI/mL, emitido por laboratório credenciado, sendo a coleta do sangue realizada pelo menos 30 dias após a vacinação e três meses antes da viagem. Não é necessário renovar a titulação em animal submetido à revacinação nos prazos previstos pela OMS. O prazo de três meses não se aplica em caso de reintrodução de um animal de companhia cujo passaporte comprove titulação positiva (≥ 0,5 UI/mL) antes do animal ter deixado o território da Comunidade Européia.

O Centro de Controle de Zoonoses da Prefeitura da Cidade de São Paulo (CCZ-SP) é Referência Nacional para Zoonoses Urbanas do Ministério da Saúde, desde 1985 e Centro Colaborador da Organização Mundial de Saúde (OMS) para Treinamento e Pesquisa, desde 1997. Presta serviços a esta cidade há 35 anos, sendo referência também para o restante do Brasil nos assuntos ligados a animais.

Em agosto de 2008 o Laboratorio de Zoonoses e Doenças Transmitidas por Vetores do Centro de Controle de Zoonoses, foi credenciado pela Agência Francesa de Segurança Sanitária dos Alimentos (AFSSA), para realização do teste de titulação de anticorpos neutralizantes contra o vírus da raiva. 

Consulte a página do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (VIGIAGRO - Vigilância Agropecuária) para obter as exigências para a emissão do Certificado Zoosanitário Internacional aprovados e acordados com as autoridades dos países de destino dos animais.

 

INSTRUÇÕES PARA O ENVIO DE AMOSTRAS:

 

AMOSTRA:

Deverá ser enviada amostra de soro, será aceito o sangue total somente nos casos da impossibilidade de obtenção de soro. As amostras que apresentarem hemólise acentuada não serão processadas, necessitando de uma nova coleta.

 

COLETA:

Devem ser coletados, por médico veterinário habilitado, 2 mL de sangue em tubo seco (sem anti-coagulante), devendo ser centrifugado para a separação do soro preferencialmente no mesmo dia. A quantidade mínima de soro, para possibilitar a realização do exame, é de 0,5 mL.

 

CONSERVAÇÃO:

Sangue total - Não sendo possível realizar a separação de soro, o sangue poderá ser mantido sob refrigeração (em geladeira) a 4°C por no máximo 2 dias. O sangue total nunca pode ser congelado.
Soro – Deverá ser conservado sob refrigeração (em geladeira) a 4°C, por no máximo 5 dias. Após este período, o soro deverá ser congelado a -20 °C, evitando congelamento e descongelamento, sendo informada essa ocorrência na requisição do exame, caso não tenha sido possível evitá-la.

 

IDENTIFICAÇÃO:

O frasco contendo a amostra deverá ser identificado, de forma legível, com o nome do animal e ser acompanhado da “Requisição de avaliação de anticorpos anti-rábicos em amostras de soros de animais”, devidamente preenchida e assinada pelo médico veterinário.

 

TRANSPORTE: 

 A amostra deverá ser enviada em frasco bem vedado, para evitar extravasamento, sendo acondicionada em caixa de isopor com gelo mantendo uma temperatura entre 4º a 8º C graus. O frasco contendo a amostra deverá ser protegido do contato com o gelo para evitar quebra e a perda da identificação da amostra.

 

Endereço para envio da Amostra:

Laboratório de Zoonoses e Doenças Transmitidas por Vetores / CCZ
Setor de Diagnóstico de Raiva
Rua Santa Eulália, 86 Santana/ São Paulo – SP - CEP: 02031-020

  

FORMA DE PAGAMENTO:

O custo do exame é de R$150,00 por amostra (Decreto nº 52.040 de 07  de maio de 2011). O laudo será emitido em cerca de 15 dias, em português, francês e inglês.
Em caso de amostras enviadas de outras cidades ou estados quando a amostra chegar ao Laboratório será emitida uma guia de recolhimento no valor de R$ 150,00. Esta guia de recolhimento será enviada por fax ou endereço eletrônico ao solicitante para a realização do pagamento. Após o pagamento o solicitante deve encaminhar o comprovante de pagamento pelo fax para a Secretaria do Laboratório (11-3397-8997). O laudo será encaminhado ao solicitante pelo correio.
Obs: Não realizamos este exame para outros países da América Latina.