Loading
info

03/11/2016 16h57

Share

Prefeitura de São Paulo alerta sobre golpe com boletos falsos do IPTU

Além de receber em casa documentos falsos, com logotipos da Prefeitura, contribuinte também pode ser vítima ao acessar sites fraudulentos.

A Secretaria Municipal de Finanças e Desenvolvimento Econômico alerta aos cidadãos paulistanos que um golpe está sendo aplicado por meio do envio de boletos falsos referentes ao pagamento do Imposto Predial Territorial Urbano – IPTU. O suposto documento, com cores e logotipos iguais ao da Prefeitura de São Paulo, chega como correspondência para o contribuinte, que, sem duvidar a princípio, realiza o pagamento normalmente e só passa a descobrir que foi vítima de um golpe quando recebe comunicados oficiais, alertando débitos em aberto com o Município.

A fim de proteger o cidadão, punir e paralisar a ação dos criminosos, a Prefeitura assegura que já está tomando as providências necessárias junto à Polícia Civil e ao Ministério Público, além de notificar agentes financeiros sobre as cobranças indevidas, a partir das denúncias recebidas pela Secretaria de Finanças.

Para não ser vítima, a Prefeitura orienta que os contribuintes analisem com precaução os boletos que recebem em casa. Caso haja dúvida sobre a veracidade do mesmo, é importante enviar um e-mail para ni@prefeitura.sp.gov.br ou solicitar a segunda via somente nas Subprefeituras ou por meio do endereço eletrônico oficial:  www3.prefeitura.sp.gov.br/iptusimp.

O golpe também está sendo aplicado por meio da internet, em links fraudulentos como www.tributos-saopaulo-gov.com.br e www.iptu-sao-paulo-gov.com.br, para os quais a Prefeitura já solicitou o cancelamento dos domínios. Portanto, a Secretaria de Finanças ressalta a importância dos contribuintes não buscarem por “2ª via IPTU” em sites de pesquisas, como o Google, para que não sejam induzidos a acessar sites falsos, também utilizados pela suposta quadrilha para gerar boletos semelhantes ao Documento de Arrecadação do Município de São Paulo, o DAMSP.

Um dos contribuintes, dos que realizaram a denúncia à Secretaria, informou que desconfiou da fraude logo que recebeu o boleto em casa, no dia 28 de outubro. “Eu estranhei, pois já tinha pago outros boletos referente ao IPTU e sabia que não estava em débito com a Prefeitura”, disse. Ao analisar a correspondência, a Secretaria identificou rapidamente que se tratava de um dos casos de golpe apenas pela frase em destaque “Reajuste do IPTU parcela única”, a qual nunca é utilizada em cobranças do tipo. “Uma outra maneira de o contribuinte identificar se o documento é verídico ou não é verificar se consta o campo com a situação de pagamento. Se não constar, é falso. Porém, se constar, é necessário verificar se está coerente com o que foi pago nos outros meses. Vale lembrar que essa situação só é válida para as parcelas mensais, já que a notificação de lançamento inclui apenas a primeira parcela e a data de vencimento”, ressalta o subsecretário da Receita Municipal, Wagner Alexandre Damazio de Freitas.