Loading
info

20/04/2017 17h01

Share

Universidades são fiscalizadas pela Prefeitura de São Paulo

Como medida ao combate de fraudes e sonegação de impostos, Secretaria realiza fiscalização em 10 estabelecimentos de ensino de São Paulo

A Secretaria Municipal da Fazenda realizou mais uma ação de fiscalização tributária, na última quarta-feira (19), em universidades e estabelecimentos de ensino em diferentes regiões de São Paulo. Ao todo, 14 auditores fiscais da Secretaria visitaram 10 estabelecimentos e notificaram os contribuintes a apresentar, no prazo de 10 a 15 dias, documentações que comprovem ou não alguma irregularidade tributária.

O subsecretário da Receita Municipal, Pedro Ivo Gândra, esclarece que antes de iniciarem as blitze, um grupo de inteligência fiscal da Secretaria analisa indícios de irregularidades, por meio das informações do sistema da nota fiscal eletrônica e do cruzamento de informações.

Ações de Fiscalização e programa "Sua Nota Vale 1 milhão" impulsionam a emissão de notas fiscais

As ações, realizadas semanalmente desde o início de março, já fiscalizaram serviços de valets, academia de ginástica, salões de beleza, empresas de construção civil e autoescolas. Por lei, as empresas prestadores de serviços devem emitir a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e). “Nosso objetivo é combater a sonegação de impostos. Por isso, essas ações serão realizadas cada vez com mais frequência para que os prestadores de serviços, que estão irregulares, saibam que iremos chegar até eles”, disse o secretário da Fazenda, Caio Megale.

Os resultados começam a aparecer. O volume de Notas Fiscais de Serviço Eletrônicas – NFSe, emitidas na cidade de São Paulo, aumentou em 19,8% em março, maior crescimento mensal em 10 anos. Além das ações de fiscalização, contribui para o impulso da emissão de notas, o programa "Sua Nota Vale 1 milhão", lançado pela Prefeitura em março.