Conheça um pouco mais das Subprefeituras da Cidade de São Paulo

As Subprefeituras têm o papel de receber pedidos e reclamações da população, solucionar os problemas apontados

Poucas pessoas sabem, mas São Paulo possui 32 pequenos "municípios" distribuídos pela cidade. Desde 2002, com a aprovação da lei 13.399, a maioria dos equipamentos públicos, como clubes da comunidade (antigos Clubes Desportivos Municipais - CDMs) e clubes da cidade foram transferidos para as Subprefeituras.

As Subprefeituras têm o papel de receber pedidos e reclamações da população, solucionar os problemas apontados; preocupam-se com a educação, saúde e cultura de cada região, tentando sempre promover atividades para a população.

Além disso, elas cuidam da manutenção do sistema viário, da rede de drenagem, limpeza urbana, vigilância sanitária e epidemiológica, entre outros papéis que transformam, a cada dia, essas regiões da cidade em locais mais humanizados e cheios de vida.

Além dos problemas cotidianos, esses pequenos "municípios" guardam segredos e curiosidades pouco conhecidas pela população.

Você sabia que o cemitério de Aricanduva é o maior da América Latina, com uma área de 780 mil m²?

E que a Vila Carrão possui uma colônia japonesa que se formou durante as décadas de 1960 e 1970?

Abaixo você encontra um pouco mais sobre cada Subprefeitura e suas histórias. Conheça cada uma delas:

 

Aricanduva/Formosa/Carrão  Butantã  Campo Limpo  Capela do Socorro  Casa Verde  Cidade Ademar 

Cidade Tiradentes Ermelino Matarazzo Freguesia/Brasilândia  Guaianases  Ipiranga  Itaim

Paulista  Itaquera  Jabaquara  Jaçanã/Tremembé  Lapa  Mboi Mirim

Mooca  Parelheiros  Penha  Perus  Pinheiros  Pirituba/Jaraguá  Santana/Tucuruvi  Santo Amaro  São Mateus

São Miguel Paulista  Sapopemba    Vila Maria/Vila Guilherme  Vila Mariana  Vila Prudente

 

Praças de Atendimento das Subprefeituras 

A Secretaria Municipal das Subprefeituras por meio da Portaria 042/SMPR/2017, que trata da adequação de horário de atendimento em todas as Subprefeituras, informa que o horário de atendimento à população nas Praças de Atendimento foi padronizado.

A partir de agora: de segunda a sexta das 8h às 17 horas.

Além de facilitar a identificação, a nova padronização segue o mesmo sistema da Secretaria da Fazenda.

Hoje, a cidade de São Paulo conta com cerca de 430 agentes fiscais, que continuarão realizando o serviço de fiscalização da mesma forma. Não haverá deslocamento de funcionários.