VIGIQUIM

Programa de Vigilância em Saúde Ambiental Relacionado a Populações Expostas a Substâncias Químicas do Município de São Paulo

A contaminação dos ambientes naturais, do solo, das águas superficiais e subterrâneas e do ar por substâncias químicas decorrentes da contaminação natural ou antrópica representam diferentes riscos à saúde pública.

A avaliação da exposição humana a contaminantes químicos presentes no ambiente é uma das competências do Programa de Vigilância em Saúde Ambiental Relacionado a Populações Expostas a Substâncias Químicas do Município de São Paulo (VIGIQUIM), que busca articular ações integradas entre os vários níveis de governo como prevenção, promoção, vigilância e assistência à saúde.

Para viabilizar a implantação dessas Vigilâncias, foram selecionadas cinco substâncias prioritárias: Mercúrio, Amianto, Chumbo, Benzeno e Agrotóxicos.


Mercúrio - Os níveis de mercúrio têm aumentado no ar, na água e no solo devido ao seu grande uso na indústria e à sua utilização há muito tempo na agricultura e em outras fontes variadas.

Amianto - A Organização Mundial da Saúde, com base em estudos epidemiológicos, classifica o asbesto/amianto como cancerígeno em todas as suas formas, inclusive o asbesto tipo crisotila, não havendo limite de tolerância para o risco carcinogênico (critério 203 - IPCS/OMS). O Brasil até a novembro tinha seu uso ainda permitido, porém controlado e a partir deste mês de 2017 foi constatado a inconstitucionalidade do artigo da Lei Federal 9.055/1995 que permitia o uso controlado do material. Agora, não há mais essa possibilidade de fabricação, produção e venda deste material no País de forma legalizada.

Chumbo - O chumbo se encontra naturalmente na crosta terrestre. Acredita-se que sua concentração venha aumentando significativamente como resultado da atividade humana. A exposição humana ao chumbo pode se dar por várias fontes: solo, ar, água e ingestão sob várias formas (WHO, 1992) e a absorção pode ocorrer principalmente por via digestiva e respiratória (partículas finas). O consumo do chumbo vem diminuindo de forma mais acentuada nos países industrializados, basicamente por problemas de contaminação ambiental e por sua toxicidade para o ser humano.

Benzeno - O benzeno está presente no petróleo, no carvão e em condensados de gás natural. Tem vasta utilização na indústria química como matéria prima para inúmeros compostos. O benzeno é uma substância cancerígena e, portanto, não tem limite de exposição segura. Desta forma, a vigilância da exposição a este agente tem a preocupação de identificar toda e qualquer fonte de exposição, seja no ar, no solo, ou na água, e, portanto área de risco, independente da concentração ambiental que for alcançada.

Agrotóxicos - O emprego de agrotóxicos tem implicado em problemas relacionados à contaminação ambiental e à saúde pública. O uso abusivo de agrotóxicos no processo produtivo da agricultura brasileira, seu impacto para a saúde e o meio ambiente, tem natureza complexa e envolve aspectos biossociais, políticos, econômicos e sócio-ambientais.