Dicas e informações

Conteúdo com informações e dicas sobre pessoas com deficiência

 

TERMINOLOGIA

plano de fundo um jovem com deficiência física, em uma cadeira de rodas. Ele está ao redor de uma mesa e sorri. Lado direito, o texto com todas as informações citadas, nesta publicação.

 

 

 

 

 

A terminologia correta é pessoa com deficiência: Há uma associação negativa com a palavra “deficiente”, pois denota incapacidade ou inadequação à sociedade. A pessoa não é deficiente, ela “tem uma deficiência”.

 

 

 

 
 

 
 

DICA DE RELACIONAMENTO

 

 Lado esquerdo, foto de um menino com síndrome de Down, sorrindo. Lado direito, plano de fundo na cor verde água. Texto citado na publicação. Próximo do rodapé, um símbolo de acessibilidade da pessoa com deficiência visual e lado direito, a logomarca da Prefeitura de São Paulo - Pessoa com Deficiência.


 

   A barreira do preconceito pode ser enfrentada com boa vontade, bom senso, informação e com atitudes que respeitem as diferenças. Respeitar as diferenças é, acima de tudo, respeitar o próximo.

 

 

 

 

 


 

FATOS SOBRE A COMUNIDADE SURDA

plano de fundo com três quadrados coloridos: azul, amarelo e vermelho. No topo da imagem, dentro do quadrado amarelo, o texto: Fatos sobre a comunidade surda. No centro, uma mão está apoiada com um símbolo de uma orelha, representando a deficiência auditiva. Lado direito, rodapé, o logo da Prefeitura de São Paulo - Pessoa com Deficiência.


Lidar com as diferenças, aceitar e entender como os outros se sentem é essencial na construção de um mundo melhor. Com as pessoas com deficiência auditiva não é diferente. Confira então, alguns fatos sobre a comunidade surda:

   A Libras é a segunda língua oficial do Brasil e de acordo com a  lei, possui o mesmo status que o português; A língua de sinais       não é universal, assim como as línguas orais, as línguas de sinais também seguem a cultura local;

Surdo-mudo é um termo incorreto e nunca deve ser usado; A terminologia correta é surdo ou pessoa com deficiência auditiva; Você não precisa gritar para falar com uma pessoa surda; Acessibilidade em Libras é obrigatória de acordo com a Lei Brasileira de Inclusão; Quando o surdo estiver acompanhado de intérprete, fale diretamente com a pessoa surda, não com o intérprete.
 

 

 

sobre um plano de fundo branco, quatro mãos, nas laterais esquerda e direita da imagem, fazem sinais em Libras. No centro, a ilustração de uma parte do alfabeto em Libras. Abaixo, a palavra Libras nas cores da bandeira do Brasil: azul, amarelo e verde. Texto: Libras é a segunda língua oficial do Brasil e de acordo com a lei, possui o mesmo status que o português. No rodapé está escrito: Língua Brasileira de Sinais e o logo da Prefeitura de São Paulo - Pessoa com Deficiência.

 

 

 

 

      Você sabia que a Libras é a segunda língua oficial do Brasil?De acordo com a lei, possui o mesmo status que o português. Buscando informação e conhecimento, podemos tornar a sociedade muito mais inclusiva.
 

 

 

 

 

 

 

PISO TÁTIL

plano de fundo na cor branca. Topo da imagem, o texto: Tipos de Pisos Táteis. Centro, foto de um menino com deficiência visual passando em um piso tátil direcional, cor azul. No final, tem o piso tátil alerta, cor amarela. Rodapé, a logomarca da Prefeitura de São Paulo - Pessoa com Deficiência.



Você sabia que existem dois tipos de pisos táteis? Sabe a sua importância?

O piso tátil tem o objetivo de orientar pessoas com deficiência visual. Sua função é alertar os obstáculos existentes no caminho.

Existem dois tipos:

 Piso Tátil Direcional: apresenta como relevo faixas paralelas. Ele indica o caminho que o cego deve fazer para chegar aos locais, como o metrô, por exemplo.

Piso Tátil de Alerta: caracterizado por apresentar relevos semelhantes a moedas em sua superfície. Ele indica ao usuário um obstáculo, sendo colocado de maneira transversal ao piso direcional. Pode indicar plataformas de metrô, escadas, rampas, entre outros.


 

SÍNDROME DE DOWN

 

plano de fundo a foto de um bêbe com síndrome de Down, sorrindo. Ele está com os mãos próximas da boca e está apoiado. Ele é loiro e tem olhos claros, cor azul. Abaixo da foto, está escrito: Guia de Estimulação para bebês com Síndrome de Down.

 

 

  Conheça o “Guia de Estimulação para Crianças com Síndrome de Down” desenvolvido pelo Movimento Down para ajudar mães e pais no desenvolvimento de seus filhos com exercícios e atividades para o dia a dia! 

Link: http://bit.ly/2NT3UZH

 

 

 

 

 

 
 

EDUCAÇÃO BILÍNGUE PARA SURDOS 

 

Topo da imagem, destaque para o texto: Programa de Educação Bilíngue para Surdos. Plano de fundo na cor verde escuro. Abaixo, nuvens. Centro, a ilustração em formato animado de livros, caneta, lápis e caderno caminhando um atrás do outro, sobre uma grama verde. Rodapé, lado direito, o logo: Prefeitura de São Paulo - Pessoa com Deficiência

  Você sabia que a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo tem um Programa de Educação Bilíngue para Surdos? As formações têm o objetivo de aperfeiçoar o conhecimento e uso de Libras por alunos surdos; professores bilíngues; por demais profissionais das unidades escolares; e familiares. Também têm o objetivo de intensificação do estudo de produções acadêmicas e discussão de práticas que focalizem o ensino do português como segunda língua.

   O material inclui: Dicionários, Glossários e Aplicativos; Produções Acadêmicas; Legislação e orientações; Vídeos, Aulas e Filmes; História da Educação Bilíngue para Surdos; Endereço das EMEBS. 

Acesse e confira todo o material:
http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Programa-de-Educacao-Bilingue-para-Surdos

 

 

 

NEM TODA DEFICIÊNCIA É VISÍVEL!

Plano de fundo é uma cidade sobre a cor azul. No centro, a ilustração de ícone simbolizando uma pessoa, no chão, como sombra símbolos de acessibilidade. No topo da imagem, o texto com destaque: NEM TODA DEFICIÊNCIA É VISÍVEL.

 

 

 

 

 

           Informação e respeito. 
Nem toda deficiência é visível! Cada pessoa carrega a sua história. Observe mais, julgue menos.

 

 

 

 

 

 
 

AUTISMO

 

menino sentado ao redor de vários quebra-cabeças coloridos. Ele olha para o alto e está sorrindo.

 

 

 

    A Associação Brasileira de Autismo tem diversas publicações no site sobre direitos e informações sobre Autismo.

        O material está disponível para download: http://bit.ly/2o0MRci

 

 

 

 

 

 

 

CONSELHO MUNICIPAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA


Ilustração de um jovem com cabelos loiros, sorrindo, usa uma camisa azul clara com um símbolo de acessibilidade da pessoa com deficiência, estampada. Ele usa um redfone. Lado direito informações de contato do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência: “Quer falar com o Conselho?” Contatos: cmpd@prefeitura.sp.gov.br / Telefone: 11-3913-4038 – Endereço: Rua Líbero Badaró, 425, 32ª andar/ Centro – São Paulo. Rodapé: logomarcas CMPD e Prefeitura de São Paulo – Pessoa com Deficiência.


       Você sabe o que é e como participar do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência CMPD - SP? O CMPD é o órgão de representação das pessoas com deficiência perante a Prefeitura de São Paulo. Sua função é elaborar, encaminhar e acompanhar a implementação de políticas públicas de interesse da pessoa com deficiência na saúde, na educação, no trabalho, na habitação, no transporte, na cultura, no lazer, na acessibilidade ao espaço público e nos esportes.

      Todas as pessoas com deficiência residentes na Cidade de São Paulo podem se cadastrar no Conselho e participar de suas atividades com direito a voz e voto.

    Saiba como participar e entre em contato com a equipe! Acesse: http://bit.ly/2HfInd4


 
 

 CÃO-GUIA

sobre um plano de fundo lilás, um balão de conversa com as três informações citadas na publicação. Rodapé, lado esquerdo, a ilustração com um símbolo do cão-guia. Lado direito, a logomarca com o brasão da Prefeitura de São Paulo - Pessoa com Deficiência.  

  Os cães-guias têm a função de oferecer a pessoa com deficiência visual segurança na locomoção, melhora do equilíbrio emocional e a socialização. Confira algumas dicas:

        A escolha das raças dos cães-guia depende muito da cultura de cada país. O labrador e o golden retriever são as raças mais utilizadas atualmente.

 O ideal é que o cão-guia seja alimentado somente por seu condutor com a alimentação recomendada por veterinários.

    A Lei n° 11.126 dispõe sobre o direito da pessoa com   deficiência visual de ingressar e permanecer em ambientes de uso coletivo acompanhada de cão-guia. Com conhecimento e respeito, podemos fazer a diferença! Faça parte!

 

 

 
 

BENGALAS

 Destaque para o texto, no topo da imagem: Você Sabia? São 3 cores diferentes de bengalas para pessoas com deficiência visual. No centro, a ilustração com três símbolos de acessibilidade da pessoa com deficiência visual, as bengalas estão nas seguintes cores: branca (cego), verde (baixa visão) e branca e vermelha (surdocego). Rodapé, lado direito, o logo com o brasão: Prefeitura de São Paulo - Pessoa com Deficiência.

 

 

Você sabia que existem três tipos de bengalas para pessoas com deficiência visual?

São definidas por cores:
Bengala branca: utilizada por pessoas cegas;
Bengala verde: identifica as pessoas com baixa visão;
Bengala branca e vermelha: identifica pessoas surdocegas;

Segurança, autoconfiança, autonomia e independência são naturalmente proporcionadas para as pessoas com deficiência visual, por meio da bengala. Instrumento básico de locomoção e de extrema importância na garantia, principalmente no direito de ir e vir.