Share

VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL

 

O campo da Saúde Ambiental no Sistema Único de Saúde (SUS) foi idealizado a partir da ECO 92 e compreende a participação do setor saúde na formulação de políticas públicas e as correspondentes ações relacionadas aos fatores ambientais que interferem na saúde humana.

Várias áreas de governo fazem interface importante com questões de saúde ambiental tais como as que tratam, na área econômica, de projetos de desenvolvimento, de programas e projetos de outros setores, como Meio Ambiente, Saneamento Ambiental, Educação, Urbanismo, Ciência e Tecnologia, Trabalho, Agricultura, Indústria e Comércio, Transportes, Justiça, Infra-estrutura, entre outros. No conjunto, podem promover reflexões e ações que contribuam para a Promoção da Saúde.

A Vigilância em Saúde Ambiental (GVISAM) está voltada para:

 

No momento estão sendo desenvolvidos os seguintes programas:

Tem por objetivo detectar e prevenir situações de risco à saúde, relacionadas à água para consumo humano (beber, preparar alimento e higiene pessoal).

Tem por objetivo obter dados epidemiológicos que contribuam para elaborar políticas públicas no sentido de reduzir a exposição da população à poluição do ar.

Tem por objetivo identificar populações expostas em áreas contaminadas, monitorar a sua saúde e a interromper a exposição, quando possível.

Tem por objetivo organizar as áreas de vigilância em Saúde para resposta rápida e adequada às questões de saúde decorrentes das situações de desastres naturais.

Clique para visualizar o conteúdo referente a: 

 

Consulte também: 

ECO 92
Documento Técnico de Saúde Ambiental do Ministério da Saúde
 

 

Clique na figura!

 

 

Secretaria Municipal da Saúde
Coordenação de Vigilância em Saúde - COVISA
Gerência de Vigilância em Saúde Ambiental - GVSAM