Dicas de leitura - João Ubaldo

As dicas de leitura de agosto trazem algumas das obras de João Ubaldo que você pode encontrar nas nossas bibliotecas públicas.

Sétimo ocupante da Cadeira nº 34 da Academia Brasileira de Letras, João Ubaldo Osório Pimentel Ribeiro nasceu em Itaparica (BA), em 23 de janeiro de 1941 e faleceu no dia 18 de julho de 2014, no Rio de Janeiro, aos 73 anos.

Bacharel em Direito, pós-graduado em Administração Pública e Ciência Política, atuou como professor, jornalista, repórter, redator, chefe de reportagem, colunista, editorialista e editor-chefe. João Ubaldo escreveu romances, contos, crônicas, ensaio, literatura infantil, antologia, artigos para jornais e revistas e fez adaptações de suas histórias para o cinema, teatro e televisão. Suas obras foram traduzidas em várias línguas.


Arte e ciência de roubar galinha: crônicas. João Ubaldo Ribeiro

Reunião de algumas das melhores crônicas de João Ubaldo, publicadas na imprensa, em torno da ilha de Itaparica. Com sua consagrada versatilidade literária, o autor descortina as suas memórias de infância e juventude, o seu dia-a-dia na ilha, os casos e conversas com personagens locais, representantes reais da gente brasileira.


A casa dos budas ditosos: luxúria. João Ubaldo Ribeiro
O livro traz a história de CLB, uma mulher de 68 anos, nascida na Bahia e residente no Rio de Janeiro, que jamais se furtou a viver, com todo o prazer e sem respingos de culpa, as infinitas possibilidades do sexo. Seriam as memórias desta senhora devassa e libertina um relato verídico? Ou tudo não passa de uma brincadeira do autor? Nunca saberemos. Importa é que ninguém conseguirá ficar indiferente à franqueza rara deste relato e a seu humor corrosivo.


Dez bons conselhos de meu pai. João Ubaldo Ribeiro e Bruna Assis Brasil
Em 'Dez Bons Conselhos de Meu Pai', o romancista Ubaldo Ribeiro traduz em sentenças curtas o resumo das diretrizes de vida passadas por seu pai. Coisas como - 'não seja burro', 'não seja amargo' e 'nunca seja medroso' são apenas alguns deles.


Sargento Getúlio. João Ubaldo Ribeiro

Quando o escritor era criança, um certo sargento Cavalcanti, baleado num atentado em Paulo Afonso, foi socorrido por seu pai e levado com vida até Aracaju. É este então o ponto de partida da obra que ganhou adaptação para o cinema em 1983. Romance inspirado em fatos reais, ganhador do Prêmio Jabuti de 1972 na categoria Revelação de Autor.


O sorriso do lagarto. João Ubaldo Ribeiro
Em um livro de personagens complexos, o autor aborda temas como a ambição humana, o amor e as ameaças do mundo moderno, numa história cheia de traições e mistérios. Ambientado na ilha de Itaparica, mas construído a partir de conflitos urbanos, o romance aborda temas caros ao autor – a dialética entre valores nacionais e estrangeiros, a corrupção, o colonialismo. E, ao tratar de estranhas experiências genéticas que ocorrem na região, provoca um importante debate entre a ética e a ciência.


Viva o povo brasileiro: romance. João Ubaldo Ribeiro
O livro se volta às origens do Recôncavo Baiano para recriar quase quatro séculos da história do país por meio da saga de múltiplos personagens. Realidade e ficção se misturam para criar um épico brasileiro com passagens heróicas e cômicas, tendo como pano de fundo momentos decisivos para a história do país, como a Revolta de Canudos e a Guerra do Paraguai.

Consulte o nosso catálogo online para saber em quais bibliotecas estes títulos estão disponíveis.

Veja também a lista das bibliotecas pelas regiões de São Paulo.