Share

HISTÓRICO DO SISTEMA MUNICIPAL DE BIBLIOTECAS

Em 1926, a partir da liberação do acesso ao público da Biblioteca da Câmara Municipal um ano antes, instalou-se na Rua 7 de Abril, n. 37 a Primeira Biblioteca Pública de São Paulo.

Sob a inspiração de Paulo Duarte e comando de Mario de Andrade elaborou-se um projeto para estruturar as atividades culturais na cidade através da criação de um Departamento de Cultura. Pelo ato n. 861 de 30 de maio de 1935 consolidou-se a idéia viabilizada pelo grupo de intelectuais de que faziam parte também Antonio Alcântara Machado e Sergio Milliet, entre outros.

A partir de 1936, Rubens Borba de Moraes assumiu a Divisão de Bibliotecas do Departamento. Neste mesmo ano inaugurou-se a Primeira Biblioteca Infantil sob a direção de Lenyra Fraccaroli. Em 1955 passou a denominar-se MONTEIRO LOBATO.

Em 1942, o Prefeito Prestes Maia entregou à população o prédio da Biblioteca Pública Municipal, que em 1960 recebeu o nome de MARIO DE ANDRADE.
Nas Décadas de 1950/60 formou-se a rede de bibliotecas de bairro, com ênfase em acervos voltados para o público infanto-juvenil. Essa expansão incorporou ao município dezenas de novas bibliotecas existentes até hoje.

Nos anos 70 estruturou-se a Secretaria Municipal de Cultura e criaram-se os Departamentos de Bibliotecas Públicas e Infanto-Juvenis.

Na década de 1980 foi inaugurado o Centro Cultural São Paulo que mantém expressivos acervos da cidade e um conjunto de Bibliotecas.

Em 2003 foram criados os Centros Educacionais Unificados com Bibliotecas que atendem o público em geral.

Em 2005, instituiu-se o Sistema Municipal de Bibliotecas que visa integrar todas as bibliotecas públicas municipais para melhor desenvolverem suas políticas, seus serviços e sua estrutura informacional.

Com o decreto 48.166 de 2 de março de 2007 todas as bibliotecas de bairro voltaram a pertencer à SMC.

Em 2015 o Sistema Municipal de Bibliotecas está constituído por 107 bibliotecas, sendo 51 bibliotecas públicas, a Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato, a Biblioteca Mário de Andrade, as quatro bibliotecas do Centro Cultural São Paulo - CCSP, as 46 bibliotecas dos Centros Educacionais Unificados - CEUs, a Biblioteca Ruth Cardoso do Centro Cultural da Juventude – CCJ, a Biblioteca do Arquivo Histórico Municipal, a biblioteca do Centro Cultural da Penha e a biblioteca do Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes, e os Serviços de Extensão com 13 Bosques da Leitura, 14 Pontos de Leitura e 72 roteiros semanais fixos do Ônibus-biblioteca.

O catálogo online do Sistema Municipal de Bibliotecas possibilita o acesso aos registros bibliográficos do acervo existente em todas as bibliotecas públicas da cidade de São Paulo.


Leia aqui o histórico completo.

logo SMB