Dicas de Leitura - Prêmios Literários ABL

Nossas dicas de leitura de julho apresentam alguns autores ganhadores de prêmios literários para obras publicadas em 2013.

O cientista político e professor pernambucano Varimeh Chacon é o ganhador da edição 2014 do prêmio Machado de Assis, o mais importante da Academia Brasileira de Letras (ABL). Instituída em 1941, a homenagem é pelo conjunto da obra.

Os ganhadores dos Prêmios Literários da ABL para obras publicadas em 2013.

Na categoria Poesia, quem levou foi Gabriel Nascente, pelo livro "A biografia da cinza". Na categoria Ficção (romance, teatro e conto), Luiz Vilela, por "Você verá". Na categoria Ensaio e Crítica Literária, João Cezar de Castro Rocha, por "Machado de Assis: Por uma poética da emulação". Na categoria Infantojuvenil, houve empate entre Tatiana Salem Levy, por "tanto mar", e Mirna Pinsky, por "Um menino, sua amiga, um fichário e dois preás". Safa Jubran levou na categoria Tradução, por "E nós cobrimos seus olhos". Na categoria História e Ciências Sociais, Lilia Moritz Schwarcz foi lembrada por "Batalha do Avaí". Por fim, na categoria Cinema, dividiram o prêmio Matthew Chapman e Julie Sayres, pelo roteiro de "Flores raras", de Bruno Barreto.

Selecionamos obras anteriores dos autores contemplados, já existentes em nosso catálogo,para nossas dicas de leitura de julho:

dicas de leitura julho

               Vamireh Chacon – cientista político, pesquisador e professor pernambucano, ganhou o prêmio pelo conjunto de suas obras.
O Mercosul: a integração econômica da América Latina. São Paulo, Scipione, 1997. 79p.
A questão fundamental deste estudo é a livre circulação de mercadorias no Mercosul, evidenciando, entre outras significativas abordagens, entraves desse processo, passando após focalizar a aproximação das Políticas Econômico empresário e o mercosul. O potencial dos negócios e os instrumentos de gestão das empresas. Conselho de administração, diretoria e outros.

                Gabriel Nascente - ganhou o prêmio de poesia.
Reflexões do conflito. Goiânia, Oriente, 1970. 51p.
No final de 1970, o poeta Carlos Drummond de Andrade aplaude, por carta, o aparecimento do livro Reflexões do conflito, onde ressalta a marca de uma personalidade poética intensamente mergulhada no drama do mundo contemporâneo.

                Luiz Vilela - ganhou o prêmio de romance, teatro e  conto.
Sofia e outros contos. São Paulo, Saraiva, 2009. 63p.
Reunindo seis narrativas de Luiz Vilela, com seu estilo bastante fluido e um olhar agudo sobre o cotidiano, como vinha exigir a crônica jornalística, tempos atrás, esta antologia apresenta temas que despertam a reflexão sobre as complexas relações e reações humanas, de amizade ou afrontamento, vividas desde a infância mais pacata, interiorana, até as diferentes formas de solidão na fase adulta e na velhice: solidão, ora buscada como momento de paz, ora imposta pelo abandono parental.

                João Cezar de Castro Rocha - ganhou o prêmio de ensaio e critica.
Exercícios críticos: leituras do contemporâneo. Chapecó, Argos, 2008, 317p.
A obra tenta aproximar a crítica, literária também, de outros espaços, para além da sala de aula das universidades. Diante deste desafio, o autor coloca outro, o de tornar-se bilíngue em seu próprio idioma, ou como ele denomina no decorrer de suas discussões, a esquizofrenia produtiva.

                Tatiana Salem Levy
- ganhou o prêmio de literatura infantojuvenil
A chave de casa. Rio de Janeiro, Record, 2010, 206p.
Passando por temas como a morte da mãe, a relação com um homem violento, viagem, raízes, herança, entre outros, a autora procura tecer um romance de vozes diversas. Neta de judeus da Turquia e filha de comunistas do Brasil, a narradora recebe do avô a chave que abriria a porta da casa de Esmirna, para onde os avós fugiram durante a Inquisição.

                Mirna Pinsky - ganhou o prêmio de literatura infantojuvenil
O tesouro de Ana. São Paulo, Brasiliense, 1984. 89p.
Quando Ana era criança, o resto do mundo ainda estava distante da praia de Santana. As alegrias eram inventadas nas histórias e nas procissões das festas do Divino. Só que muitas pessoas estavam de olho em Santana, e pretendiam transformar aquele paraíso num condomínio de luxo, tirando o direito das famílias caiçaras de permanecer por lá. No meio desta confusão, Ana e os amigos encontram um tesouro - que talvez seja mais valioso do que eles imaginam.

                Safa Jubran – ganhou o prêmio na categoria tradução
Árabe e português: fonologia contrastiva com aplicação de tecnologias informatizadas. SP, Ed. Univ. SP, 2004. 237p.
Obra que coloca a língua árabe em destaque, descrevendo seu sistema fonológico e contrastando-o com o da língua portuguesa do Brasil. Trata-se de um manual básico e rigoroso, que lança mão de uma avançada metodologia contemporânea, dirigido tanto para linguistas e pesquisadores em geral como para estudantes e professores que trabalham com a árabe como segunda língua.

                Lilia Moritz Schwarcz - ganhou o prêmio de História e Ciências Sociais
As barbas do imperador: Dom Pedro II, um monarca nos trópicos. São Paulo, Companhia das Letras, 1999. 623p.
Misto de ensaio interpretativo e biografia de D. Pedro II, este livro materializa o mito monárquico. Promovendo um diálogo fértil entre sua argumentação e a riquíssima iconografia apresentada, a autora mostra de que maneira a monarquia brasileira tornou-se um mito não apenas vigoroso, mas extremamente singular.

Consulte o nosso catálogo online para saber em quais bibliotecas estes títulos estão disponíveis.

Veja também a lista das bibliotecas pelas regiões de São Paulo.