Dicas de leitura - Shakespeare

A comédia dos erros, A tempestade, Antonio e Cleópatra, A megera domada e Romeu e Julieta são as sugestões de leitura de maio de 2014

William Shakespeare foi um poeta e dramaturgo inglês. Nasceu em 23 abril de 1564. Viveu 51 anos e deixou eternizado pelo menos 38 peças de teatro e mais de 100 sonetos.
Com 18 anos de idade casou-se com Anne Hathaway e teve três filhos. No ano de 1591 foi morar em Londres em busca de oportunidades na área cultural. Levou quatro anos para escrever sua primeira peça "Comédia dos Erros". A partir de 1607, passou a escrever peças menores e sua última composição teatral foi A Tempestade, terminada somente em 1613.
A morte de William Shakespeare é dotada de mistérios, no entanto a versão que mais convence os historiadores é que ele tenha morrido por conta de uma forte febre causada pela embriaguez. Em seu túmulo está gravado o epitáfio criado pelo autor:

          "Bom amigo, por Jesus, abstém-te
                    de profanar o corpo aqui enterrado.
                              Bendito seja o homem que respeite estas pedras,
                                        e maldito o que remover meus ossos."


Completando 450 anos de nascimento em abril deste ano, Shakespeare foi comemorado ao redor do planeta e nós das Bibliotecas Municipais decidimos sugerir algumas obras mais aclamadas do autor.


A comédia dos erros
Em A comédia dos erros,provavelmente a primeira peça de Shakespeare, Emília, mulher de Egeu, dá à luz gêmeos, na mesma casa e no mesmo dia em que um casal miserável também tem os seus. Os dois meninos pobres são comprados por Egeu para servirem de escravos a cada um dos seus filhos. Mais tarde, um naufrágio separa a família. De um lado, Egeu fica com um dos filhos e o seu pequeno criado; de outro, a esposa e o resto da família vão parar em Éfeso. Anos depois, os irmãos se reencontram naquela cidade, onde se passa uma série de desencontros e confusões entre a população do lugar, a família e os próprios gêmeos.


A tempestade
É considerada a obra mais pessoal e ousada de Shakespeare. Relata a história de Próspero, duque de Milão, traído pelo próprio irmão e banido para uma ilha na companhia da filha. Depois de 12 anos no exílio, Próspero, uma espécie de mago, cria uma tempestade que faz naufragar o navio que leva seus desafetos e pode finalmente colocar em prática a sua vingança.


Antonio e Cleópatra
Se em Júlio César, no limiar do período trágico, Shakespeare compactou toda a obra em torno do significado de uma única ação, e com estilo despojado evocou a gravitas romana, em 1608, boa parte da tragédia de Antônio e Cleópatra vive da evocação da avassaladora amplitude do Império Romano.


A megera domada
Uma das primeiras comédias de costumes de Shakespeare, logo se tornou muito popular por ser repleta de movimento e alegria. É a história da indomável Katherina e de Petrucchio, um fidalgo de Verona que quer casar-se com ela. Em um duelo de forças, Shakespeare nos brinda com uma história em que todos fazem tudo por amor: mentem, trapaceiam, dominam e são dominados,e com muito humor, ele defende os direitos da mulher e faz uma crítica velada ao machismo. A peça foi adaptada de uma antiga comédia de autor desconhecido.


Romeu e Julieta
Julieta, a bela Capuleto, se apaixona por Romeu sem saber que o rapaz é um Montéquio. Apesar dos problemas que certamente teriam de enfrentar, pois suas famílias eram inimigas, os jovens escolhem viver a intensidade do sentimento que nutrem um pelo outro, decidindo se casar em segredo. As disputas das duas famílias, contudo, não deixam espaço para que o amor impossível do jovem casal possa florescer.


Consulte o nosso catálogo online para saber em quais bibliotecas estes títulos estão disponíveis.

Veja também a lista das bibliotecas pelas regiões de São Paulo.