Programa de Estágio para Estudantes com Deficiência da Iniciativa Privada

Objetivo é ampliar a inserção de estudantes com deficiência nas vagas de estágio em empresas privadas.


A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED) lançou no dia 22 de março de 2019, o Programa de Estágio para Estudantes com Deficiência. O objetivo do lançamento é incentivar empresas privadas a criarem programas de estágios para estudantes com deficiência, a exemplo da própria Prefeitura, que triplicou nos últimos dois anos o número de estagiários com deficiência, transformando a vida dos jovens e adultos que passam pelo programa e criando oportunidades para ampliar as contratações, após o término do estágio.

“Muitas empresas têm programas estruturados de empregabilidade de profissionais com deficiência, mas, não têm programas de estágios”, comenta Cid Torquato, Secretário Municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo. “Com nossa ação, queremos que as empresas cumpram a Lei, mudem a vida de jovens e adultos com deficiência e vejam seus programas de estágios como importante caminho para preenchimento de vagas”, conclui.

Poucas empresas têm conhecimento de que 10% das vagas de estágio oferecidas devem ser destinadas a estudantes com deficiência, segundo a Lei 11.788 de 2008.

A Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED) acredita que o trabalho significa dignidade e autoestima para as pessoas com deficiência. A partir da inclusão no mercado de trabalho, elas enxergam que são plenamente capazes de exercer funções no ambiente corporativo e na sociedade. Com o Programa de Estágio, é possível desenvolver esse profissional, conhecer suas habilidades e competências e posteriormente efetivá-lo, fazendo assim cumprir o que determina o artigo 93 da Lei de Cotas (8.213/91).

“O estágio de estudantes com deficiência nas empresas públicas e privadas é a porta de entrada para o mercado de trabalho formal, desenvolvimento profissional e mudança na cultura organizacional da empresa”, afirma Marinalva Cruz, Secretária Adjunta da Pessoa com Deficiência.

Segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) de 2017, há no Brasil 441,3 mil pessoas com deficiência, empregadas pela Lei de Cotas. Deste total, 44,1 mil pessoas estão empregadas na cidade de São Paulo.

As empresas que aderirem a essa iniciativa, assinarão um “Termo de Adesão” e terão seus nomes divulgados na página da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED), como apoiadores, além de terem suas marcas mencionadas em todas as apresentações que a Secretaria realizar sobre o tema.

Abrace essa causa e faça parte do Programa!