Hanseníase

Boletim

Ações de vigilância epidemiológica e controle dos casos notificados

A Secretaria Municipal da Saúde, desenvolve um conjunto de ações de vigilância que visam o controle e eliminação da doença, de acordo com os princípios do SUS, fortalecendo a vigilância epidemiológica, a promoção à saúde, a educação continuada e a assistência integral aos doentes.

Todas as unidades básicas de saúde do município devem realizar a consulta dirigida a suspensão da doença e quando for um caso suspeito, o mesmo deverá ser encaminhado a uma unidade de referência de hanseníase (UR), para a confirmação diagnóstica, tratamento, acompanhamento e exame de seus contatos intradomiciliares.

A vigilância epidemiológica visa a produção e a divulgação das informações que subsidiam a análise e avaliação das ações de controle da hanseníase.

O município de São Paulo, desde o ano de 2.000, alcançou o objetivo da Organização Mundial da Saúde de reduzir a prevalência para menos de 1 caso por 10.000 habitantes. Desde então, a detecção de casos novos vem diminuindo, o que reflete um trabalho sincronizado entre vigilância, educação em saúde e assistência.

Utilizando como uma das estratégias de ação a Campanha Anual, geralmente realizada entre os meses outubro e novembro, a divulgação de sinais e sintomas na coletividade, o treinamento dos profissionais da rede pública e o apoio da mídia, favorecem a detecção de casos novos e permite ao município permanecer em constante vigilância.
 

Nº de casos de Hanseníase em Registro Ativo e Coeficiente de Prevalência* do Município de São Paulo – Série Histórica de 2010 a 2021
 

Ano de diagnóstico

Registro ativo

Coef. Prevalência*

2010

323

0,29

2011

299

0,26

2012

289

0,25

2013

260

0,23

2014

216

0,19

2015

229

0,20

2016

177

0,15

2017

164

0,14

2018

188

0,16

2019

185

0,16

2020

159

0,13

2021

164

0,14

  

* Prevalência por 10.000 habitantes
  Dados atualizados em Maio de 2022

  

Nº de casos novos de Hanseníase e Coeficiente de Detecção* Geral e em <15 anos por ano de diagnóstico no Município de São Paulo - Série Histórica de 2010 a 2021

Ano de diagnóstico

Nº de casos em < 15 anos

Coef Detecção    < 15 anos*

Total de casos novos

Coef. detecção Geral*

2010

23

0,90

254

2,26

2011

11

0,42

242

2,14

2012

8

0,34

227

1,99

2013

2

0,13

176

1,54

2014

6

0,30

158

1,37

2015

3

0,10

170

1,47

2016

2

0,10

129

1,11

2017

4

0,09

116

0,99

2018

1

0,04

130

1,11

2019

2

0,08

120

1,02

2020

4

0,19

99

0,83

2021

4

0,18

111

0,93

* Detecção por 100.000 habitantes
  Dados atualizados em Maio de 2022

 

Casos diagnosticados, casos em registro ativo, coeficiente de detecção e coeficiente de prevalência no Município de São Paulo - Série Histórica de 1990 a 2021

* Prevalência por 10.000 habitantes
* Detecção por 100.000 habitantes

Dados das Campanhas de Hanseníase - Série Histórica - Clique na figura:

 

Dados Epidemiológicos - Série Histórica - Clique na figura:

figura laranja com um gráfico de barras e com escrita Dados epidemiológicos