Danças Circulares Sagradas

Atividade permanente - DEA/UMAPAZ

topo

Esta atividade será realizada neste ano até dia 12/12/18 com retorno em 13/02/19

 A Dança Circular tem como objetivo resgatar passos tradicionais dos povos, somados aos passos trazidos pela contemporaneidade para reconectar os indivíduos com eles mesmos, com os outros e com o meio ambiente. Trabalha a convivência harmoniosa, atenção plena no presente, percepção corporal, cooperação, respeito, diversidade, acolhimento, além de sensibilizar para as questões socioambientais. Na UMAPAZ temos dois círculos abertos de Dança Circular, um pela manhã e outro à tarde para a prática permanente desta atividade que faz parte do Programa de Metodologias Integrativas da UMAPAZ Formação.

 

 

Tema 2018: As Estações
Durante o ano de 2018 o tema a ser trabalhado será AS ESTAÇÕES. Este tema nos remete aos ciclos da natureza, às alterações provocadas pela variação da luz solar que incide sobre a superfície da terra gerando mudanças na luminosidade, temperatura e ocorrência de chuvas.

Como nossas atividades iniciam em fevereiro vamos começar o ano no final do verão, depois entrando no outono em 21/março, seguindo para o inverno em 21/junho e desabrochando na primavera em 21/setembro. Os ciclos estão presentes na natureza, nos movimentos da vida de inspiração e expiração, na contração e expansão, na expansão e no recolhimento da energia. A natureza interna reflete a externa e vice-versa num movimento circular constante como o presente no círculo da Dança Circular onde os passos se repetem como mantras trazendo formas, conteúdos e proporcionando a meditação em movimento. Em união com a prática do Tai Chi Pai Lin e da meditação realizados na UMAPAZ estaremos conectados nas manhãs de segundas, quartas e sextas-feiras trabalhando o mesmo tema.

No hemisfério norte a mudança das estações é muito intensa, clara e demarcada, a alteração de temperatura muito grande, o frio intenso e a presença da neve no inverno traz o branco total para a paisagem. No Brasil, apesar das mudanças de temperatura não serem tão intensas, nossa paisagem também se modifica, diferentes árvores florescem, frutos surgem a cada mudança e as águas disponíveis pelas chuvas marcam muito nossas mudanças de ciclos.

Os ciclos das estações podem ser comparados com o ciclo da vida, o caminho da infância à maturidade. A criança vive a primavera, é o período onde brota, se forma, cresce; o jovem vive o verão, a plenitude do corpo físico e emocional onde a vida pulsa em sua máxima expansão e vitalidade; o adulto vive o outono onde sua energia vai da total expansão ao início do recolhimento e a fase final da vida é representada pelo inverno onde a energia pode se recolher bastante trazendo um ritmo mais calmo e o presente da sabedoria.

Referências bibliográficas:
Referência bibliográfica: Hirsch, S. Manual do herói

Primavera - Madeira
Na Medicina Tradicional Chinesa (MTC) cada estação tem influência sobre nosso organismo, em nosso metabolismo e também nas nossas emoções, atuando na nossa condição energética e nutrindo nosso corpo com as experiências que lhe são necessárias.
Segundo a MTC, a Primavera é o momento onde a energia Yin dá lugar à energia Yang. Nesse momento de expansão e crescimento, a energia ascendente faz com que a semente se mova ao céu, fazendo o mundo desabrochar, tornando tudo mais verde e florido.
A Primavera traz a força da energia criativa, de crescimento, expansão e recomeço, após o período de recolhimento e quietude do inverno. Após esta introspecção a natureza mostra seus brotos que despertam do solo. Os ventos espalham as sementes dando origem a novas vidas. A semente da terra como broto procura a luz e espaço, tornar-se muda e depois árvore. A energia se desenvolve de dentro para fora.
A energia da Água (da estação anterior) transforma-se e nutre Madeira que rege a Primavera. Tempo de criação, abrir caminho por um lugar ao sol. No nosso corpo a energia da Madeira permite crescimento durante a vida. Somos como árvores, com raízes - nossos pés; tronco e galhos e ramos - nossos membros. Para que transformações aconteçam é necessário flexibilidade para ter a postura ereta e nos mover com firmeza, sem curvar com facilidade.
A representação no nosso corpo é o Fígado e Vesícula Biliar. O Fígado é a maior glândula do corpo e responsável por diversos processos do nosso metabolismo, pelo fluir de substâncias pelo corpo e regularidade das atividades corporais; comanda o movimento da energia - Chi - e seu fluxo. Órgão muito importante na digestão por diversos processos que participa e também por harmonizar as emoções. A Vesícula Biliar atua em parceria com o fígado participando também de diversos processos metabólicos. Esses órgãos têm relação com estruturas como músculos, tendões e ligamentos, assim como com os olhos.
Neste período de começo da expansão do Yang é importante utilizar positivamente essa força e impulso de agir, para estruturar nossos projetos, desenvolvendo e fazendo desabrochar as sementes armazenadas, é tempo de renovação.
Na alimentação, após a ingestão mais calórica do inverno, este é o momento de fornecer alimentos mais leves, evitando misturas mais difíceis de metabolizar como alimentos gordurosos. Boas opções são hortaliças cruas, verdes, brotos, frutas e também cereais integrais, raízes e tubérculos.
Como característica climática presente o vento e mudanças repentinas de temperatura, buscar proteger-se.
Aproveitar os passeios nos campos, caminhadas, facilitar a mobilidade dos membros e assimilar a energia deste período. Ambientes calmos que possibilitem reflexão, ligação com nossa essência neste tempo de criação. Atividades como a Meditação favorecem essa conexão e atividades de movimento também são propícias, como caminhada, danças entre outras.
Neste momento de despertar, de expansão e crescimento, assim como a Natureza cria novas folhas e flores, nós também podemos colocar para fora nosso lado criativo e reinventar a vida!

Focalização:

Quartas-feiras:
Estela Gomes

Quintas-feiras:
Angelina Eberlein
Eva Ferri
Maria Lucia P. Sousa

Coordenação:
Débora Pontalti
Estela Gomes

Público: Aberto

MANHÃ
Dias: Todas as quartas-feiras
Horário: das 9h às 11h

TARDE
Dias: Todas as quintas-feiras
Horário: das 15h às 17h

Local: Sede da UMAPAZ - Parque Ibirapuera - Av. Quarto Centenário, 1268
Pedestres: Portão 7A
Estacionamento: Portão 7 da Av. República do Líbano (Zona Azul)

Não é necessário realizar inscrição. Atividade gratuita

Como chegar na UMAPAZ

 

 

 

 Confira nossas redes sociais!