Danças Circulares Sagradas

Atividade permanente - DEA/UMAPAZ

topo

• Encerramos os círculos abertos nos dias 11 e 12 de Dezembro de 2019

• Reiniciaremos as atividades nos dias 05 e 06 de Fevereiro de 2020

 

 A Dança Circular tem como objetivo resgatar passos tradicionais dos povos, somados aos passos trazidos pela contemporaneidade para reconectar os indivíduos com eles mesmos, com os outros e com o meio ambiente. Trabalha a convivência harmoniosa, atenção plena no presente, percepção corporal, cooperação, respeito, diversidade, acolhimento, além de sensibilizar para as questões socioambientais. Na UMAPAZ temos dois círculos abertos de Dança Circular, um pela manhã e outro à tarde para a prática permanente desta atividade que faz parte do Programa de Metodologias Integrativas da UMAPAZ Formação.

 

Focalização:

Quartas-feiras:
Estela Gomes

Quintas-feiras:
Angelina Eberlein
Eva Ferri
Maria Lucia P. Sousa

Coordenação:
Débora Pontalti
Estela Gomes

Público: Aberto

MANHÃ
Dias: Todas as quartas-feiras
Horário: das 9h às 11h

TARDE
Dias: Todas as quintas-feiras
Horário: das 15h às 17h

Local: Sede da UMAPAZ - Parque Ibirapuera - Av. Quarto Centenário, 1268
Pedestres: Portão 7A
Estacionamento: Portão 7 da Av. República do Líbano (Zona Azul)

Não é necessário realizar inscrição. Atividade gratuita

 

 

 

 


TEMA 2020: ÁRVORES

 
Após nos aprofundarmos durante dois anos nas ESTAÇÕES do ano (2018) e da paz (2019), este tema nasce a partir da necessidade de maior conexão com a natureza e com os seres que vivem e respiram como nós, dos quais dependemos totalmente e que podemos buscar como grande fonte de inspiração para nossas Danças Circulares.
ÁRVORE = eixo e coluna vertebral do Universo, símbolo do crescimento físico, cíclico e contínuo da natureza, imagem da renovação da vida, aquela que estabelece um diálogo intimo entre o céu e a terra e se comunica entre os mundos: os abismos do subterrâneo, a superfície e imensidão terrestre, o céu e as estrelas do firmamento...
A ÁRVORE é arquétipo, símbolo e ser vivente que pertence à grande comunidade de vida e tem a capacidade de nos ensinar imensamente se buscarmos conhecê-la mais de perto, quais suas partes, como cresce, quais suas características, como são suas folhas, flores, frutos...


Vegetal de tronco lenhoso de grande porte, distribui seus ramos a partir de uma certa altura do solo, desempenha importante papel na produção de oxigênio, protege a paisagem natural da erosão, absorve água das chuvas por suas raízes mantendo os nutrientes no solo, facilita a penetração da água nos solos alimentando os lençóis freáticos, retira os poluentes do ar, produz madeira, flores e frutos utilizados por outros seres viventes para alimentação, produção de medicamentos, construção de abrigos, utensílios, etc.


Uma única árvore é capaz de sustentar uma infinidade de vidas, desde seres microscópicos, como bactérias, protozoários e fungos, a seres mais complexos que fazem dela moradia ou área para caça tais como aranhas, insetos (formigas, cupins, vespas e abelhas); pequenos anfíbios e répteis, ou ainda mamíferos, como macacos, morcegos e até felinos. A diversidade é tanta que em uma única árvore da Mata Atlântica foram encontrados por volta de 20 diferentes tipos de plantas, a maioria bromélias. Essa característica torna o dossel florestal o ambiente com maior diversidade de vida numa floresta. O dossel é composto pela copa das árvores e abriga um imenso número de plantas e animais, sendo estimado que esse ambiente contém cerca de 18 milhões de espécies, abrigando grande parte da vida das florestas tropicais.


Símbolo universal da vida, representa a evolução e ascensão para o céu evocando a verticalidade e o movimento dinâmico para cima, une o céu à terra, representa a fecundidade inesgotável, regeneração da vida, conhecimento e sabedoria, eixo da intuição e fonte de inspiração para muitos povos. Pela Medicina Tradicional Chinesa o homem é muito semelhante à árvore, possuindo raízes andantes representadas pelas pernas e pés, tronco que o sustenta e por onde circula o sangue e a seiva da vida e a copa representada pelos braços, mãos, pescoço e cabeça de onde surgem as ideias, novas sementes e projetos. Segundo o engenheiro florestal alemão Peter Wohlleben as árvores têm muito mais em comum com os seres humanos do que podemos imaginar: elas se comunicam, mantém relacionamentos, formam famílias, cuidam dos doentes e dos filhos, têm memória, defendem-se de agressores e competem com outras espécies.

Refletirmos sobre as raízes da nossa dança, onde buscamos os nutrientes necessários para crescer, de onde retiramos as forças de sustentação, em que solo estamos buscando nossa seiva; como está nosso tronco e como se dá a circulação entre as raízes e a copa, onde mora o coração de nossa dança e como se estendem nossos galhos, como está nossa copa, se oferta flores e frutos, como e o que produzimos a partir da nossa dança e como entregamos, doamos, servimos para realimentar o solo...são questões que poderemos nos fazer no decorrer do ano, de cada passo, de cada dança, de cada aprendizado e transformação para realmente sermos a nossa melhor versão!
Nos inspirando nas raízes, no tronco e na copa podemos qualificar nossas danças circulares desenvolvendo maior percepção corporal, ampliando movimentos, gestos e formando um corpo coletivo único que dança junto e pode produzir energia e ações maravilhosas!


Observando as flores e frutos produzidos durante o decorrer do ano podemos reconhecer em nós o tempo adequado para nos expressarmos melhor ou guardarmos e economizarmos energia, podemos consumir as frutas da estação e aproveitar mais com a observação e inspiração da natureza.


Fica o convite para começar observando e buscando conhecer qual a árvore que fica na frente da sua casa, prédio, rua? Qual o seu nome? Como ela é? Como ela pode te inspirar?


Que nossa dança possa melhorar a nós mesmos e o mundo! Vamos nos inspirar nas ÁRVORES...

 

 

 

 

Verão - Fogo

 
Na Medicina Tradicional Chinesa (MTC) cada estação tem influência sobre nosso organismo, em nosso metabolismo e também nas nossas emoções, atuando na nossa condição energética e nutrindo nosso corpo com as experiências que lhe são necessárias.
Segundo a MTC, a Primavera é o momento onde a energia Yin dá lugar à energia Yang. No Verão é a plenitude da energia Yang. Neste setor a energia é exuberante como o sol do meio dia irradiando seu calor em todas as direções. O sol reina dentro de nós. A semente que virou planta na primavera já está soltando botões, flores e frutos.
Nós também desabrochamos e nos mostramos ao mundo; nossas energias e emoções emanam do nosso interior em direção ao exterior. No Verão não se deve forçar nada, pois já não é tempo de criar. A vida alcança sua plenitude do jeito que está. Também temos um sol em nós, representado pelo coração, que irradia calor humano através dos sentimentos e da alegria.

 

A energia da Madeira (da estação anterior) transforma-se e nutre Fogo que rege o Verão. É a energia em estado pleno se movimentando para cima e para fora; não é um período para forçar coisas novas, é um período para usufruir.

A representação no nosso corpo é o Coração e o Intestino Delgado. O Coração é um músculo que bombeia sangue a vida inteira, para que ele circule por todo o corpo através dos vasos sanguíneos, num ritmo determinado pelos pulmões; enquanto sua víscera parceira, o Intestino Delgado, separa do bolo alimentar os nutrientes que vão enriquecer o sangue e renovar as células. Suas paredes têm glândulas cujos sucos digestivos e enzimas, junto com os sucos pancreáticos e a bile completam a digestão da comida, separando o puro do impuro.

Fogo traz calor e ativa a circulação sanguínea. Em equilíbrio, nos dá bons pensamentos, boa vontade, bons sentimentos e facilidade de comunicação, tudo regido por uma alegria essencial à nossa vida.

Procuramos sombra e água fresca. Mais Água, que no Verão é bom estar perto dela para moderar Fogo. Mais sombra, evitar o vento, procurar lugares tranquilos e acalmar o espírito.

Na alimentação a recomendação é comer pouco, com mais frequência, evitando as gorduras. Fogo em equilíbrio adora frutos e frutas frescas e suculentas, flores, cores, saladas cruas temperadas com limão, vegetais bem variados em refogado leve, folhas azedinhas, milho. Evitar o café, chocolate, manteiga, coisas feitas na brasa ou muito cozidas.

Tudo o que é solar beneficia Fogo; flores dentro de casa, contemplar o sol nascendo e o sol se pondo. Não se cansar durante o dia e buscar acalmar a mente. A vida e a energia estão no seu auge. Momento de crescimento e expansão, luz, abundância de tudo que se cultivou durante a Primavera. Hora de cultivar a energia Yang, concretizar nosso potencial e vivenciar a alegria em nossas atividades diárias!

 

 

Referência bibliográfica:
Hirsch, S. Manual do herói

 

Como chegar na UMAPAZ

 

 

 

 Confira nossas redes sociais!