Meditação

Atividade permanente - DEA/UMAPAZ

A prática da Meditação é hoje bastante difundida também nos países ocidentais, assim como o crescente interesse científico que acumula evidências sobre as modificações fisiológicas produzidas pela sua prática e o reconhecimento de seus benefícios para a saúde das pessoas.

A meditação taoísta, também conhecida como Tao In ou Sentar-a-calma é praticada através de técnicas milenares desenvolvidas pela sabedoria chinesa, fáceis de praticar e tem o propósito de nos religar à Mãe Natureza, preservar a saúde e conduzir à serenidade.

Fundamentada na milenar sabedoria taoísta, promove a união interior e a serenidade do espírito, através da prática da circulação da energia vital pelo corpo.

Aprendemos que a quietude e a serenidade nos conduzem ao movimento verdadeiro, a buscar ações e respostas mais significativas e integradas à essência do nosso ser, ao diálogo interior em conexão ao planeta e universo que vivemos. Não é uma postura passiva, mas sim de construção e preparação para ações equilibradas e conectadas com o meio em que vivemos.

 

Tema 2018: As Estações
Durante o ano de 2018 o tema a ser trabalhado será AS ESTAÇÕES. Este tema nos remete aos ciclos da natureza, às alterações provocadas pela variação da luz solar que incide sobre a superfície da terra gerando mudanças na luminosidade, temperatura e ocorrência de chuvas.

Como nossas atividades iniciam em fevereiro vamos começar o ano no final do verão, depois entrando no outono em 21/março, seguindo para o inverno em 21/junho e desabrochando na primavera em 21/setembro. Os ciclos estão presentes na natureza, nos movimentos da vida de inspiração e expiração, na contração e expansão, na expansão e no recolhimento da energia. A natureza interna reflete a externa e vice-versa num movimento circular constante como o presente no círculo da Dança Circular onde os passos se repetem como mantras trazendo formas, conteúdos e proporcionando a meditação em movimento. Em união com a prática do Tai Chi Pai Lin e da meditação realizados na UMAPAZ estaremos conectados nas manhãs de segundas, quartas e sextas-feiras trabalhando o mesmo tema.

No hemisfério norte a mudança das estações é muito intensa, clara e demarcada, a alteração de temperatura muito grande, o frio intenso e a presença da neve no inverno traz o branco total para a paisagem. No Brasil, apesar das mudanças de temperatura não serem tão intensas, nossa paisagem também se modifica, diferentes árvores florescem, frutos surgem a cada mudança e as águas disponíveis pelas chuvas marcam muito nossas mudanças de ciclos.

Os ciclos das estações podem ser comparados com o ciclo da vida, o caminho da infância à maturidade. A criança vive a primavera, é o período onde brota, se forma, cresce; o jovem vive o verão, a plenitude do corpo físico e emocional onde a vida pulsa em sua máxima expansão e vitalidade; o adulto vive o outono onde sua energia vai da total expansão ao início do recolhimento e a fase final da vida é representada pelo inverno onde a energia pode se recolher bastante trazendo um ritmo mais calmo e o presente da sabedoria.
 

Outono – Metal
Segundo a Medicina Tradicional Chinesa, o Outono é o momento onde o Yin começa a crescer. A energia da Terra (da estação anterior) transforma-se em Metal e começa a condensar, contrair, acumular e armazenar. O clima é seco. O Outono é uma época de transição entre os extremos verão-inverno. A energia vital é descendente, pesada. O ciclo que mostra crescimento na primavera e exuberância no verão revela agora a maturidade e se encaminha para o fim.
Tempo de iniciar o recolhimento, de colher e armazenar as sementes para o inverno. Nas árvores as folhas secam e caem, para sobreviver e manter o ciclo constante. A Natureza nos revela esta sabedoria, a entrega e desapego, deixar ir o que não serve mais para proteger o essencial e chegar renovada nas estações seguintes.
Assim também nós precisamos voltar a nossa energia para dentro com a finalidade de repensar, refletir sobre nossos projetos e novos caminhos. Podemos então nos inspirar nessa sabedoria para reflexão: o que é preciso deixar ir e desapegar e o que recolher, para amadurecer novas forças e novos projetos; o que pode ir embora e o que deve ser resgatado e preservado para as próximas estações; observar o que pode estar impedindo o caminho essencial, pesos desnecessários e assim seguir com compromisso e significado, aproveitando nosso potencial e criatividade.
Na sabedoria chinesa, nesta estação a representação em nosso corpo são os pulmões e intestino grosso, com a função de assimilar o essencial e descartar o que não tem mais utilidade. O Pulmão é o contato com a vida, um tesouro que vai nutrir o sangue – respirar, trazendo tranquilidade e serenidade, clareza para pensar. Momento de fortalecer a energia de defesa, pulmões fortes, imunidade para o inverno.
Tempo de faxinar, limpar, refletir, desapegar dos padrões, reciclar pensamentos, apegos e excesso de emoções. Aproveitar para se conhecer melhor, o que deve ser mudado, no seu tempo e no que é capaz; reconhecer as necessidades do corpo e da alma; equilibrar e fortalecer o organismo para o inverno.
A atividade física é muito recomendada, assim como a Meditação.

Referências bibliográficas:
Hirsch, S. Manual do herói

Instrutora:

  • Jeni Rodrigues Queiroz

Coordenação:

  • Suely Feldman Bassi

Público: Aberto

Quartas-feiras 
Horário: às 11h

Local: Sede da UMAPAZ - Parque Ibirapuera - Av. Quarto Centenário, 1268
Pedestres: Portão 7A
Estacionamento: Portão 7 da Av. República do Líbano (Zona Azul)

Não é necessário realizar inscrição. Atividade gratuita.

Como chegar na UMAPAZ

 

 Confira nossas redes sociais!