Sobre o Programa Jovem Monitor Cultural

Desde 2013, o Centro Cultural da Juventude responde pela gestão compartilhada do Programa, coordenando sua expansão para outros equipamentos da Secretaria Municipal da Cultura

Programa Jovem Monitor Cultural Edição 2019/2020


O presente termo de colaboração se dá através de parceria entre a Supervisão de Formação da Secretaria Municipal de Cultura (SMC) e o Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS) e tem por objeto o programa jovem monitor cultural, visando à realização de formações teóricas e práticas, mediante cursos de capacitação para jovens, pertencentes preferencialmente à família de baixa renda, com idade entre 18 e 29 anos, abrangendo conhecimentos sobre história, artes plásticas, música, literatura, cinema, entre outras, para que os mesmos atuem nas áreas de recepção, produção e difusão cultural nos equipamentos culturais pertencentes a SMC, sob a coordenação desta secretaria.


O Programa Jovem Monitor/a Cultural (PJMC) é uma política pública que visa formação e experimentação profissional em gestão cultural para as juventudes, entre 18 e 29 anos, implementado pela Secretaria Municipal de Cultura (SMC) da Prefeitura de São Paulo. Foi instituído no Município de São Paulo pela Lei 14.968/09 e regulamentado pelo Decreto 51.121/09.

Em 2017, o PJMC passou a contar com a parceria do Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS) na implementação das formações teóricas e acompanhamento das práticas.

Ao longo deste período, o CIEDS em atuação conjunta e colaborativa com a equipe de gestores e coordenação/supervisão na Secretaria Municipal de Cultura promoveu aproximação e interface do programa com parceiros institucionais que atuam na cultura da cidade de São Paulo como o Instituto Tomie Ohtake, SESC, Pinacoteca, Agência Solano Trindade, Casa EcoAtiva, CCBB, Comic Con, SPFW.

As formações teóricas, 6 horas semanais durante 12 meses, ampliam o repertório e o conhecimento geral dos jovens, bem como experimentam, na prática, os diversos aspectos da gestão cultural. Além disso, a formação conta com uma perspectiva teórica sobre questões que envolvem a diversidade das juventudes e das manifestações culturais, cidadã, direito à cidade, questões étnico-raciais e de gênero. Garantidas para todas/os as/os participantes.

As formações práticas, 24 horas semanais em 1 ano, ocorrem nos equipamentos e departamentos de cultura da cidade de São Paulo, em torno de 107, que integram: Centros Culturais, Casas de Cultura, Bibliotecas, Teatros, EMIA, Museu da Cidade, Arquivo Histórico e departamentos da SMC. Para isto, o PJMC conta com a parceria e conhecimento dos gestores públicos para regência desse processo.


Na edição 2018-2019, foram mapeados 113 projetos, resultantes da articulação e integração entre as formações teóricas e práticas, que foram realizados nos equipamentos culturais e pelos jovens em parceria e apoio dos gestores.

Para a edição 2019/2020, especialmente, o processo seletivo teve foco no aprimoramento das formações. Assim, o ingresso no programa contou com três modalidades distintas com previsão de atender 300 jovens de regiões periféricas da cidade. A primeira voltada, preferencialmente, para jovens que ainda não tiveram a experiência de atuar no programa em edições anteriores e foram chamados de Ingressantes, 228 vagas reservadas.

Outros horizontes se apresentaram para as/os jovens que manifestaram interesse e foram selecionados para continuar após a conclusão de um ano de formação. Dessa forma, a partir da escuta que a Coordenação do PJMC fez com as/os jovens, e atendendo suas demandas, criou-se as outras duas modalidades para a continuidade, que foram a Formação Continuada e a/o Articulador/a Territorial.

A Formação Continuada atende 60 jovens que têm como premissa a atuação e formação, focada na orientação e/ou monitoria voltada para o desenvolvimento de pesquisa, articulação, criação e/ou produção de projetos culturais.

Enquanto a terceira, 12 jovens atendidos, recebeu a denominação de Articulador/a Territorial com formação voltada à mediação/facilitação nos processos de execução e acompanhamento dos projetos culturais no âmbito territorial.

Dessa forma, o exercício do protagonismo juvenil na transformação social e política é uma premissa do PJMC. Por isso, também são garantidos espaços de participação e diálogo ao longo do programa. E a construção da política pública se dá de forma coletiva, transparente e mais próxima da realidade das juventudes.

Para mais informações, consulte o site do Programa Jovem Monitor/a Cultural.

1) Termo de colaboração

2) Plano de Trabalho

3) Termo de aditamento

4) Plano de trabalho 2018

5) Termo de aditamento 2

6) Termo de aditamento 3