Fundação Theatro Municipal

Entenda a organização da FTSMP

 A Fundação Theatro Municipal de São Paulo foi instituída pela Lei 15.380 de 27 de maio de 2011 e regulamentada pelo decreto nº 53.225, de 19 de junho.


O Estatuto traz um novo formato administrativo: uma Fundação de Direito Público vinculada à Secretaria Municipal de Cultura, que apresenta órgãos de Direção, Conselho Deliberativo e Conselho Fiscal em sua estrutura organizacional.


Com a Fundação, o TMSP passa a ter autonomia nos campos administrativo, financeiro, patrimonial e artístico – uma conquista essencial para o desenvolvimento de um projeto artístico de excelência. São de sua responsabilidade institucional a manutenção do edifício histórico do Theatro, da Praça das Artes e da Central Técnica, a administração das escolas municipais de música e dança e alguns dos mais importantes corpos artísticos do país: a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, o Balé da Cidade de São Paulo, o Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo, o Coro Lírico Municipal de São Paulo e o Coral Paulistano. Para gerir todas as atividades do Theatro, a Organização Social Instituto Odeon foi contratada por seleção pública.


Os recursos que compõem a receita da Fundação vêm do orçamento da Prefeitura de São Paulo, da venda de produtos e serviços educativos e culturais, cobrança de ingressos, convênios, doações e patrocínio, entre outras fontes.


Sua estrutura e organização está definida como segue:


Art. 6º. A Fundação Theatro Municipal de São Paulo tem a seguinte estrutura organizacional básica:


I - órgãos de direção superior:

a) Diretoria Geral: órgão superior de direção e administração da Fundação;

b) Conselho Deliberativo

c) Conselho Fiscal

 

 

II - órgãos de direção setorial:

a) Diretoria Artística: órgão de programação artística da Fundação, ao qual estão subordinados a Orquestra Sinfônica Municipal, o Coral Lírico, o Coral Paulistano, o Quarteto de Cordas de São Paulo e o Balé da Cidade de São Paulo;

b) Diretoria de Formação: órgão ao qual estão subordinados a Escola de Música de São Paulo, com a Orquestra Sinfônica Jovem Municipal, a Escola de Dança de São Paulo, com o Balé Jovem de São Paulo, a Orquestra Experimental de Repertório, o Núcleo de Ação Educativa e o Centro de Documentação e Memória, com o Museu do Theatro Municipal e a Discoteca Oneyda Alvarenga;

c) Produção Executiva: órgão ao qual está subordinada a Central Técnica de Produções Artísticas Chico Giacchieri;

d) Diretoria de Gestão: órgão ao qual ficarão subordinadas as supervisões administrativas;

 

 

III - órgãos colegiados auxiliares:

a) Conselho de Patrocinadores: órgão colegiado de captação de patrocínios da iniciativa privada e de formulação de sugestões ao Conselho Deliberativo;

b) Conselho de Orientação Artística: órgão que assistirá as Diretorias Artística e de Formação e a Produção Executiva.

 

 

Art. 8º. A Diretoria Artística constitui-se de:

I - Gabinete do Diretor;

II - Coordenação de Ópera;

III - Coordenação Musical;

IV - Orquestra Sinfônica Municipal;

V - Coral Lírico;

VI - Coral Paulistano;

VII - Quarteto de Cordas de São Paulo;

VIII - Balé da Cidade de São Paulo.

 

 

Art. 9º. A Diretoria de Formação constitui-se de:

I - Gabinete do Diretor;

II - Escola de Música de São Paulo, com a Orquestra Sinfônica Jovem Municipal;

III - Escola de Dança de São Paulo, com o Balé Jovem de São Paulo;

IV - Orquestra Experimental de Repertório;

V - Núcleo de Ação Educativa;

VI - Centro de Documentação e Memória, com:

a) Museu do Theatro Municipal;

b) Discoteca Oneyda Alvarenga.

 

 

Art. 10. A Escola de Música de São Paulo, a Escola de Dança de São Paulo e a Orquestra Experimental de Repertório organizar-se-ão de acordo com seus regimentos, os quais deverão ser aprovados pela Diretoria de Formação e pela Diretoria Geral, que os submeterá à aprovação do Conselho Deliberativo.

Parágrafo único. Do regimento deverá constar:

I - a organização administrativa das escolas;

II - os direitos e deveres dos corpos docente e discente;

III - as regras para o processo seletivo voltado ao preenchimento das vagas da Orquestra Sinfônica Jovem Municipal e do Balé Jovem de São Paulo, por alunos da Escola de Música e da Escola de Dança, respectivamente.

 

Art. 11. A Produção Executiva constitui-se de:

I - Gabinete do Produtor Executivo;

II - Supervisão de Produção, com Central Técnica de Produções Artísticas Chico Giacchieri;

III - Supervisão de Palco.

 

 

Art. 12. A Diretoria de Gestão constitui-se de:

I - Gabinete do Diretor;

II - Supervisão de Finanças e Administração;

III - Supervisão de Recursos Humanos;

IV - Supervisão de Obras e Manutenção;

V - Supervisão de Infraestrutura;

VI - Supervisão de Informática.