Tão perto, tão longe: Secretaria Municipal de Cultura anuncia a 8ª Jornada do Patrimônio

Edição de 2022 busca discutir as diferentes centralidades de São Paulo e incentivar o intercâmbio cultural

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, anuncia a oitava edição da Jornada do Patrimônio. Sob o tema "Tão perto, tão longe", o evento visa a discutir as diversas práticas culturais existentes nas várias regiões de São Paulo, assim como seus vínculos com o patrimônio material e imaterial. Uma iniciativa do Departamento de Patrimônio Histórico e da Coordenadoria de Programação, busca atingir novos públicos, de modo a divulgar suas pautas para diferentes grupos e regiões, expandindo suas ações para além do centro e colocando em evidências práticas, dinâmicas e sensos comuns de grupos invisibilizados e negligenciados.

Neste ano, a Jornada do Patrimônio volta a uma programação integralmente presencial - as programações dos últimos dois anos foram majoritariamente virtuais - para investir em ações que incentivem o intercâmbio cultural e, consequentemente, a compreensão de que a memória histórica e o patrimônio cultural vão para além das barreiras do centro e da periferia. Assim, contextualiza-se como uma Jornada de retorno, inclusão e fortalecimento da cultura.

Coerente ao pensamento de atingir novos círculos, a edição deste ano instituiu que 60% das propostas inscritas sejam ações realizadas em distritos com altos índices de vulnerabilidade social, conforme Recenseamento Geral de 2010 do IBGE. Caso essa proporção não seja atingida, serão incorporadas propostas de outras áreas.

A Jornada do Patrimônio é realizada anualmente, desde 2015, para aproximar a população do seu patrimônio cultural e histórico. Foi instituída pela Lei Municipal 16.546, em 21 de setembro de 2016, e, desde então, acontece no terceiro final de semana de agosto, próximo a 17 de agosto, o Dia Nacional do Patrimônio Cultural, com atividades no sábado e domingo.

Desta forma, abre chamamentos públicos para atividades de três linhas de propostas - abertura de imóveis históricos, realização de roteiros de memória e a realização de oficinas e palestras - voltados para pesquisadores, profissionais que trabalhem com patrimônio em diversas áreas, artistas, moradores antigos, associações de bairro, coletivos, entre outros.
Ao longo dos anos, as propostas envolveram diversos assuntos, tais como movimentos ligados à preservação e divulgação da memória negra ou indígena na cidade e propostas de roteiros históricos com viés turístico.

Para credenciar uma atividade na Jornada do Patrimônio, clique aqui - os projetos devem ser submetidos até 28 de junho, às 23h59. As propostas serão avaliadas pela equipe do DPH e devem atender ao critério básico de ser uma ação vinculada ao patrimônio da cidade de São Paulo ou relacionada aos assuntos pertinentes para os debates sobre a preservação do patrimônio histórico.