Confira os vídeos do projeto Arte Virtual na Praça

Ao longo do mês de julho, a Fundação Theatro Municipal lançará uma série de três vídeos para celebrar os resultados da primeira fase do projeto

O dia 16 de março de 2020 marcou o início da suspensão das atividades no Complexo Theatro Municipal de São Paulo.

Uma data triste, mas, sobretudo, desafiadora. A este desafio, a Fundação Theatro Municipal de São Paulo buscou responder de forma inovadora lançando o Projeto "Arte Virtual na Praça", uma iniciativa de ensino à distância que envolveu as Escolas de Dança e de Música, e a Orquestra Experimental de Repertório.

Por meio do Arte Virtual na Praça, nossos alunos e bolsistas puderam continuar sua formação, apesar do distanciamento social. Mas não apenas isso; streaming, redes sociais e plataformas de videoconferência nos serviram não só para nos comunicarmos com nossos alunos e docentes, mas também com toda a sociedade. Neste período, nossas Escolas e Corpos Artísticos produziram lives, aulas abertas e exibições virtuais.

 

Resultados

Ao longo do mês de julho, a FTMSP lançará uma série de três vídeos para celebrar os resultados dessa primeira fase do Arte Virtual na Praça. O primeiro deles, Arte Pandêmica, é uma homenagem e agradecimento ao quadro docente da Fundação Teatro Municipal de São Paulo que, em meio a todas as dificuldades, não mediu esforços para manter ativas as aulas de música, dança e prática de orquestra via on-line. Bravo!

 

Vídeo Arte Pandêmica (Clique aqui)

 

Dando continuidade ao projeto Arte Virtual na Praça, os alunos do 5° ao 9° ano da Escola de Dança de São Paulo( EDASP), a Orquestra Jovem Municipal (OSJM) da Escola Municipal de Música de São Paulo (EMM) e bolsistas convidados da Orquestra Experimental de Repertório (OER) apresentam o video Play – Isolamento e Expansão. Sob a batuta da Maestrina Érica Hindrikson regendo a 8° Dança Eslava de Dvoràk, e com a coreografia de Flávio Lima, Armando Aurich, Liana Zakia, Christiana Sarasidou e Liliane de Grammont, sob a coordenação de Cristiana Souza, os alunos nos mostram que a distância não é tão grande quando a dança continua pulsando, quando vibramos em um mesmo andamento. Nossos signos se transformam em arte através da lente, e a música e o movimento não param.

Assim seguimos com mais este valoroso trabalho do Arte Virtual na Praça, somando esforços de coordenadores, quadro docente e alunos para que o ensino e a arte estejam sempre em movimento constante. Realização e Produção: Fundação Theatro Municipal de São Paulo

PLAY - Isolamento e Expansão (Clique aqui)