LEPTOSPIROSE

 

É uma zoonose de ampla distribuição geográfica, acometendo os animais e o homem, e causada por uma bactéria do gênero Leptospira; é doença sistêmica aguda caracterizada por intensa vasculite. Atinge áreas urbanas e rurais de todas as regiões do Estado de São Paulo, predominando no Município de São Paulo, Municípios das regiões da Grande São Paulo, Baixada Santista, Campinas, Sorocaba e Piracicaba.

 Pode ocorrer de forma endêmica e, principalmente, de forma epidêmica por exposição da população a uma fonte comum de infecção, por exemplo, as inundações na época das chuvas.

No nosso meio a Leptospirose, reflete principalmente a baixa qualidade de vida da população e apresenta nítida variação sazonal ocorrendo maior número de casos nos meses do verão e acometendo populações residentes em áreas de risco, onde há falta de saneamento básico, precárias condições de habitaçãopresença de lixo e córregos assoreados, propiciando o aumento da população murina (ratos) e o contato das pessoas com água ou lama de enchente contaminadas pela urina do roedor.

Além disso, a Leptospirose está associada a algumas atividades profissionais como trabalhadores de serviços de água e esgoto, lixeiros, tratadores de animais, plantadores de arroz, cortadores de cana-de-açúcar, magarefes entre outras.

Deve-se ressaltar que pela associação com atividades profissionais de risco e pelo fato de existir, em nosso Município, um número considerável de pessoas residindo em precárias condições, a Leptospirose ocorre durante o ano todo, inclusive casos fatais, até porque fora dos meses de muitas chuvas e enchentes não há divulgação da doença e a procura aos serviços de saúde pela população é menos rápida e o diagnóstico e tratamento precoces, por parte dos profissionais de saúde, também podem ser prejudicados. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Para maiores detalhes sobre tratamento e acompanhamento dos casos suspeitos, principalmente os que necessitarem internação hospitalar, consultar o Informe Técnico de Leptospirose do CVE-SES-SP no site www.cve.saude.sp.gov.br

 

Veja também:


 Referências Bibliográficas:

  • Manual de Vigilância Epidemiológica – Leptospirose, Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde, SP, 1994.
  • Guia de Vigilância Epidemiológica, Volume II, Fundação Nacional de Saúde, Ministério da Saúde, 2002.