Share

Histórico

Jaçanã: o bairro e sua história

  Em 1870, o bairro era conhecido como Uroguapira, pois se imaginava que houvesse ouro no local. Como não passou de um boato, abreviou-se para Guapira, nome dado pelos indígenas para a região da Cantareira. Em 1º de junho de 1930, o bairro passou a se chamar Jaçanã (uma espécie de ave ribeirinha, também chamada de parrídea, que se caracteriza pelo tom avermelhado do peito).

  O bairro Jaçanã tornou-se conhecido e imortalizado não apenas na zona norte, mas em diversos lugares de São Paulo, pela música “Trem das Onze”, de Adoniran Barbosa, na qual o compositor fazia referência ao Trem da Cantareira (ligava o centro da cidade ao reservatório de água Cantareira), principal meio de transporte do bairro, em atividade entre 1893 e 1965. A ferrovia possuía um ramal que passava pelo bairro chegando até Guarulhos.

  Na época de 1934, grandes glebas de terra foram loteadas pelos irmãos Mazzei, tornando a área um típico bairro paulistano de classe média. Em 1949, o Jaçanã inaugurou o primeiro estúdio de cinema de São Paulo: a Companhia Cinematográfica Maristela, primeiro foco cultural do bairro.

  Localizado na zona norte da cidade, o distrito do Jaçanã, segundo o Censo 2000, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tem uma população de aproximadamente 91.649 habitantes que vivem numa área total de 7,8 Km2, onde 43.702 habitantes são homens e 47.947 são mulheres.