Barra de Impressão

Secretaria Especial de Comunicação


Início - Secretarias - Comunicacao / Notícias OLD


18/12/2013 12h01

Após reforma, Feira da Madrugada é reaberta ao público

Na madrugada desta quinta-feira (19), comerciantes abriram os primeiros boxes para os clientes. Feira reformada tem espaço para quatro mil boxes.

Imagem do post

crédito - João Luiz/ Secom

*Atualizada às 11h30

A Feira da Madrugada, no Pátio Pari, foi reaberta na madrugada desta quinta-feira (19) para o público. O espaço foi liberado após vistoria das instalações e equipamentos de segurança e a emissão do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, documento que atesta a segurança e autoriza o funcionamento do centro de compras. Os comerciantes trabalham neste manhã na montagem e na abertura aos clientes dos novos boxes reformados.

Na reforma, foram instalados equipamentos de segurança como extintores, hidrantes e portas corta-fogo. Com corredores mais largos, mais banheiros e acessibilidade para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, a nova Feira da Madrugada vai receber com mais conforto os compradores que chegam de todo o país. O novo estacionamento tem capacidade de receber cerca de 300 ônibus.

Cada box é identificado por uma cor e um número. A divisão dos setores por cores tem como objetivo facilitar a localização dos boxes no interior da Feira. Para o comerciante Cícero Gomes, 48 anos, esta organização vai impulsionar as vendas. "O consumidor vai ficar mais à vontade para vir aqui comprar. E se gostar da mercadoria vai ser fácil voltar e comprar de novo. Antes, até a gente tinha dificuldade para chegar ao box", disse. Cícero vende meias e roupa íntima há oito anos na Feira da Madrugada. "Ficou boa a reforma. Antes tínhamos medo de vender aqui, não era seguro. Agora vamos trabalhar para reabrir rápido e tentar recuperar o tempo que ficamos fechados", conta o comerciante.

Para o prefeito Fernando Haddad, a reforma trouxe segurança e melhores condições de trabalho para os vendedores. “Quem vê a feirinha um ano atrás e vê hoje não tem o que reclamar. Estava todo mundo correndo risco de morte, podia ocorrer um desastre de proporções enormes. Nós tivemos a coragem de fechar, para reformar, foram R$ 20 milhões na reforma. Conseguimos o apoio do Corpo de Bombeiros e estamos reabrindo em condições de segurança, dando a quem tem direito condições de trabalho inéditas. É outra realidade. O atraso não foi culpa da Prefeitura. Foi em função das liminares que a parte que não tem direito a voltar conseguiu junto à justiça federal”, afirmou Haddad.

Mais vagas

Com a reforma, a Feira da Madrugada passou a ter o dobro de boxes. As novas vagas serão destinadas a comerciantes que hoje trabalham nas ruas da cidade.  "São cerca de dois mil feirantes que vão voltar a trabalhar na Feirinha. Isso vai nos abrir uma oportunidade inédita na história de São Paulo. Nós teremos cerca de 2 mil boxes vazios, porque nós construímos 4 mil. A nossa ideia é sortear estes boxes entre os camelôs que estão fora, na calçada. Como são quatro mil os que estão fora, nós poderemos reduzir à metade o número de camelôs legalizados que está fora de áreas próprias para o comércio", afirmou o prefeito.

A Prefeitura abrirá as inscrições para que os camelôs interessados se inscrevam. Poderão participar todos os comerciantes que possuem o Termo de Permissão de Uso ou uma liminar. Se o número de inscritos for superior ao número de boxes, a Prefeitura fará um sorteio. "Isso vai resultar numa diminuição do comércio nas calçadas. Vai aliviar, portanto, o passeio dos centros de compras. Hoje as calçadas estão tomadas. Então, vai ter mais espaço público na cidade", disse Haddad.

Comerciantes autorizados
Os cerca de 2 mil comerciantes contemplados com o Termo de Permissão de Uso serão responsáveis pelo pagamento de taxa no valor de R$ 910, que inclui os custos dos serviços de limpeza, higienização, bombeiros civis e segurança dos próprios municipais, as despesas de energia elétrica, água e organização do estacionamento de responsabilidade dos permissionários, bem como os custos com as obras de readequação do local em observância às normas de segurança contra incêndio.

Histórico
Em 30 de abril, a Prefeitura publicou a portaria 14/2013 no Diário Oficial da Cidade, que determinou o fechamento administrativo do espaço por questões de segurança. A necessidade da readequação da feira foi constatada após vistoria técnica do Corpo de Bombeiros. De acordo com laudo, a sinalização dos equipamentos de proteção contra incêndio era precária e havia materiais inflamáveis, como lonas e botijões de gás. Além disso, as saídas de emergência estavam fechadas.

No dia 9 de maio, no entanto, os comerciantes do local obtiveram uma liminar na 24ª Vara Federal para manterem o espaço aberto, sob a condição de que realizassem reformas para garantir a segurança da feira. Posteriormente, o Corpo de Bombeiros vistoriou o local e considerou que as reformas foram “insuficientes para a garantia de segurança da integridade física de comerciantes e frequentadores”.

Com base na avaliação dos Bombeiros, a administração municipal recorreu da decisão do juiz da 24ª Vara Federal para prosseguir com o plano de reforma previamente negociado e anunciado, que recebeu apoio formal de cinco das sete entidades representativas dos comerciantes da feira. A liminar foi cassada pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região no dia 27 de maio. A feira foi fechada na madrugada do dia 28, mas os comerciantes tiveram até o dia 29 para retirar as mercadorias do local. As obras tiveram início no dia 8 de julho, após decisão dada pela 24ª vara no dia 4.

Em outubro, de 85% a 90% da reforma da Feira da Madrugada havia sido concluída, segundo a Secretaria de Infraestrutura e Obras (Siurb), responsável pelas obras. Foram criadas rotas de fuga e houve a substituição de materiais inflamáveis por mais seguros em quatro mil boxes, que agora têm paredes corta-fogo. Rampas de acessibilidade foram instaladas e corredores foram alargados. Na época, estavam sendo finalizadas as coberturas, pintura dos boxes, além de trocas de telhas e de estruturas danificadas. Também estava em fase final a instalação da iluminação de emergência e a parte de drenagem e de coleta de águas pluviais, além da montagem do reservatório de proteção contra incêndios.

FOTOS

Crédito: João Luiz/ Secom

Foto 1 - Feira da Madrugada foi aberta ao público nesta quinta-feira (19).

Foto 2 - Comerciantes abrem os novos boxes reformados.

 Foto 3 - Novos boxes são preparados para receber as mercadorias.

Foto 4 - Comerciante dá os últimos retoques em seu box de meias e roupa íntima.

Foto 5 - Cícero Gomes aprovou a identificação dos setores por cores.


  • Copyright
  • SAC