Curso Municipal de Arborização Urbana

Programação para 2021

 

Curso Municipal de Arborização Urbana

 

 

 Sapucaia (Lecythis pisonis  Cambess. - Lecythidaceae), ESALQ, Piracicaba, SP
Crédito: Marcio Amaral Yamamoto

 “Carreiras de Servidores Municipais contempladas na validação do Curso Municipal de Arborização Urbana (Número da proposta: 236/2020; Código: 20200278)”

CURSO VALIDADO PARA SERVIDORES PÚBLICOS: VER CARREIRAS CONTEMPLADAS 

 

Arborizar não é apenas plantar árvores, mas fazê-lo de forma planejada para que se possa maximizar os seus benefícios, exercendo, assim, as suas funções ecológicas, biológicas, paisagísticas, sociais e econômicas nas cidades.

Atualmente, cada vez mais, as árvores urbanas têm sido valorizadas e os trabalhos com a arborização estão focados no conceito de Florestas Urbanas. Desde a década de 1960 nos Estados Unidos e Canadá, as Florestas Urbanas são reconhecidas como elementos que constituem o tecido urbano e, portanto, devem estar presentes desde o início do planejamento e nas políticas públicas de gestão urbana.

Atualmente, a Floresta Urbana pode ser definida como o conjunto de todas as árvores de uma cidade, em áreas públicas e particulares, na região urbana e periurbana. É um sistema composto por árvores isoladas, em grupos, bosques e fragmentos florestais; com as respectivas infraestruturas e vegetações associadas, onde podem ser observadas conexões sociais e relações ecológicas. Nesta, a qualidade, a estrutura e a composição estão relacionadas à potencialidade em proporcionar benefícios para a sociedade e serviços ecossistêmicos.

Os benefícios das árvores para as cidades abrangem uma grande quantidade de parâmetros mensuráveis ou não como: o bem estar, a redução da poluição do ar; o embelezamento do bairro ou do imóvel; lazer e recreação; estabilidade do clima local; redução de gastos de energia com ar-condicionado e ventiladores; abrigo, alimento e aumento da fauna urbana; equilíbrio ecológico; drenagem urbana; redução de doenças cardiovasculares, entre outros.

Renque de Figueiras, Parque Ibirapuera, SP. Crédito: Marcio Amaral Yamamoto.

Visando atender à Ação nº 36 do Plano Municipal de Arborização Urbana, o Curso é aberto a mais de 200 categorias de servidores municipais (como professores, agentes de saúde, gestores e GCMs), alunos e ex-alunos do Curso Municipal de Jardinagem, arboristas, plantadores de árvores, cidadãos engajados, integrantes de grupos, iniciativas, movimentos e coletivos, membros de Conselhos e interessados em geral.

Tema importante também abordado no curso é o de Restauração Ecológica. O ano de 2021 dá início à “Década de Restauração Ecológica de Ecossistemas”, instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU). O tema foi estabelecido por meio da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB) e tem como objetivo fomentar e intensificar a restauração de ecossistemas degradados, combater a crise climática e recuperar a biodiversidade.


Com o curso, pretende-se apresentar conhecimentos sobre as árvores nas cidades e na Floresta Urbana, importantes como subsídio técnico para a elaboração e desenvolvimento de projetos ambientais e da paisagem. Desta forma, o curso extracurricular complementa os conhecimentos adquiridos no Curso Municipal de Jardinagem e no de Recursos Paisagísticos.

Temas Abordados:

• Vegetação urbana como instrumento de políticas públicas na Cidade de São Paulo;
• Benefícios das árvores para as cidades;
• Biologia das árvores;
• Caminhando com as árvores do Pq. Ibirapuera;
• Solos, nutrição e fertilização;
• Aspectos administrativos, legislação e fiscalização;
• Seleção de espécies, plantio e estabelecimento;
• Cultivo de árvores urbanas;
• Reflorestamento e Restauração Ecológica.

Público alvo:  Servidores Municipais, alunos e ex-alunos do Curso Municipal de Jardinagem, arboristas, plantadores de árvores, professores, cidadãos engajados, integrantes de grupos, movimentos e coletivos, membros de Conselhos e interessados em geral.

 

 

Matrícula

Inscrições: As inscrições serão online e abertas nas datas especificadas para cada turma programada. Após o preenchimento das vagas será feita uma lista de espera para ocupar eventuais desistências de matriculados.

Matrículas : O inscrito receberá via e-mail a confirmação da matrícula, onde constará o número da turma e o período de realização do curso.

OBS.: A ausência injustificada do participante na primeira aula acarretará no seu desligamento da turma para inclusão do primeiro interessado da lista de espera. 

Curso gratuito e validado para servidores municipais de São Paulo.

Pré-Requisito(Servidores Municipais): Anuência da chefia imediata. Ainda, orientamos aos servidores verificar se a carreira está elencada entre as contempladas na validação, consultando a sua respectiva Unidade de Recursos Humanos (Número da proposta: 236/2020; Código: 20200278). Ver aqui as carreiras contempladas.

Pré-Requisito(demais interessados): Aos munícipes, não há pré-requisito. Entretanto, é desejável que o aluno tenha concluído ou esteja frequentando o Curso Municipal de Jardinagem; ou exerça atividade relacionada à Arborização Urbana.


Vagas para servidores: 25.

Vagas para demais interessados: 20.

 Total de vagas: 45 alunos por turma.

Certificados: receberá o Certificado de Participação o aluno que obtiver 75% de freqüência. O aluno poderá ter até 2 (duas) faltas.

Duração: 9 aulas (27h) e uma visita técnica não obrigatória (a confirmar) .

Frequência semanal: Duas aulas presenciais por semana.

 

Coordenação:

  • Eng. Florestal Marcio Amaral Yamamoto

 

Facilitação:

  • Engº Agrônoma Ananda Vieira de Almeida, Bióloga Luciene Lopes Lacerda, Engº Florestal Marcio Amaral Yamamoto, Engº Agrônomo Mario do Nascimento Junior.

Colaboração (Viveiro Municipal Harry Blossfeld, da Divisão de Produção e Herbário Municipal):

  • Engº. Agrônomo Guilherme Brandão do Amaral .
  •  Eng. Agrônoma Leila de Araújo Borges Proença.

 

Turmas para 2021:

Turma Nº Data da Matrícula Dias da semana Horário Início Término

1

ATIVIDADE TEMPORARIAMENTE SUSPENSA Terças e Quintas-feiras 13h30 às 16h30 02/03/2021 30/03/2021

2

ATIVIDADE TEMPORARIAMENTE SUSPENSA Segundas e Quartas-feiras 13h30 às 16h30 27/09/2021 27/10/2021

 

         

 

Em caso de dúvida, ligar para a Secretaria de Cursos, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 16h, através do telefone: 11 5908-3800.
Ou mande um e-mail para: cursosescolajardinagem@prefeitura.sp.gov.br

 

Bibliografia Recomendada:

ALMEIDA, A.F.; VASCONCELLOS, M.K. (Coord.) Fauna Silvestre: Quem são e onde vivem os animais na metrópole paulistana. São Paulo: Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente. 2007.


AMARAL, G.B.; HOFFMANN, J.R.R.; YAMAMOTO, M.A. (Coord.) Manual Técnico de Poda. 1ª Edição. São Paulo: Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente. 2015. Disponível em: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/MPODA.pdf

 

 AMERICAN NATIONAL STANDARDS INSTITUTE A300 Standards. Parte 1 (Poda). Estados Unidos, 2017.


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR16246-1 - Florestas urbanas: Manejo de árvores, arbustos e outras plantas lenhosas - Parte 1: Poda. São Paulo: ABNT. 2013.

 
BRANCALION, P.H.S.; RODRIGUES, R.R.; GANDOLFI, S. Restauração Florestal. Editora Oficina de Textos. 2015.


CABALLERO, D. Guia de Campo dos Campos de Piratininga ou o que sobrou do Cerrado Paulistano ou como fazer seu próprio Cerrado Infinito. Volume 1. 1ª Edição. São Paulo: La Luz del Fuego. 2017.

 
CASSARO, F.M.; ELIAS, R.F.R.I. (Coord.) Manual Técnico de Arborização Urbana. 3ª Edição. São Paulo: Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente. 2015. Disponível em: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/meio_ambiente/MARBOURB.pdf


CRESTANA, M.S.M.; SILVA FILHO, D.F.; BERTONI, J.E.A.; GUARDIA, J.F.C.; ARAÚJO, R.T. Árvores & Cia. Campinas: CATI. 2007.


GONÇALVES, E.G.; LORENZI, H. Morfologia Vegetal: Organografia e dicionário ilustrado de morfologia das plantas vasculares. 2ª Edição. Nova Odessa: Plantarum, 2019.


GRONDIM, L. (Coord.) Guia de Estudo para a Certificação do Arborista. 3ª Edição. Champaign, IL: International Society of Arboriculture. 2015.


KAGEYAMA, P.Y.; OLIVEIRA, R.E.; MORAES, L.F.D.; ENGEL, V.L.; GANDARA, F.B. Restauração Ecológica de Ecossistemas Naturais. 2ª Edição. Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais. 2003.


LORENZI, H. Árvores Brasileiras – Manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. v.1. 8ª Edição. Nova Odessa: Plantarum, 2019.

LORENZI, H. Árvores Brasileiras – Manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. v.2. 5ª Edição. Nova Odessa: Plantarum, 2019.

LORENZI, H. Árvores Brasileiras – Manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. v.3. 2ª Edição. Nova Odessa: Plantarum, 2019.

LORENZI, H.; BACHER, L.B.; TORRES, M.A.V. Árvores e Arvoretas Exóticas no Brasil - madeireiras, ornamentais e aromáticas. 1ª Edição. Nova Odessa: Plantarum, 2019.

LORENZI, H. Flora Brasileira - Arecaceae (Palmeiras). 1ª Edição. Nova Odessa: Plantarum, 2019.


MANTOVANI, M.S.M.; GLEZER. R. Parques Urbanos: preservação e lazer nas áreas públicas. São Paulo: Panetaterra. 2009.

 

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Década da Restauração Ecológica. Disponível em: https://www.decadeonrestoration.org/


RAVEN, P.H.; EVERT, R.F.; EICHHORN, S.E. Biologia Vegetal. 8ª Edição. Guanabara Saúde Didático. 2014.


SANCHOTENE, M.C.C. Frutíferas Nativas Úteis à Fauna na Arborização Urbana. 2ª Edição. Porto Alegre: SAGRA. 1989.


SANT’ANNA, C.S.; TRES, D.R.; REIS, A. Restauração Ecológica: Sistemas de Nucleação. 1ª Edição. São Paulo: SMA. 2011.


SANTOS, N.R.Z.S.; TEIXEIRA, I.F. Arborização de Vias Públicas: Ambiente X Vegetação. 1ª Edição. Santa Cruz do Sul: Instituto Souza Cruz. 2001.


SÃO PAULO (Cidade). A casa do Administrador – Parque Jardim da Luz. Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente, São Paulo. 2008. Disponível em: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/livro_casa_luz_1253304415.pdf


SÃO PAULO (Cidade). Plano Municipal de Arborização Urbana. 2020. Disponível em: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/meio_ambiente/arquivos/pmau/PMAU_texto_final.pdf

 

SALES, R.C.P. & CARVALHO, R.K. Viveiro Manequinho Lopes. Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente, São Paulo. 2009. Disponível em: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/Manequinho1_1254937266.pdf

 

SALES, R.C.P. & CARVALHO, R.K. Viveiros: Manequinho Lopes, Harry Blossfeld e Arthur Etzel. Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente, São Paulo. 2012. Disponível em: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/chamadas/livreto-viveiros_1354643842.pdf

 

SEITZ, R.A. A poda de Árvores Urbanas. Série Técnica nº 19. CURITIBA: FUPEF. 2004.

 

SILVA, S. Árvores nativas do Brasil. V.1. São Paulo: Editora Europa. 2013.

 

SOUZA, V.C.; LORENZI, H.; Botânica Sistemática: Guia ilustrado para identificação das famílias de Angiospermas da flora do Brasil. 4ª Edição. Nova Odessa: Plantarum, 2019.

 

TEIXEIRA, W.; TAIOLI, F.; FAIRCHILD, T.; TOLEDO, C. Decifrando a Terra. 2ª Edição. São Paulo: IBEP NACIONAL. 2007.

 

URBAN, J. Up by Roots. Champaign, IL: International Society of Arboriculture. 2008.

 

WATSON, G.; HIMELICK, E.B. Tree Planting – Best Management Pratices. 2ª Edição. Champaign, IL: International Society of Arboriculture. 2014.

 

WHATELY, M. SANTORO, P.F.; GONÇALVES, B.C.; GONZATTO, A.M. Parques Urbanos Municipais de São Paulo: Subsídios para a gestão. São Paulo: Instituto Socioambiental. 2008.
 

Local 1

Sede da UMAPAZ - Parque Ibirapuera - Av. Quarto Centenário, 1268.
Pedestres: Portão 7A.
Estacionamento: Portão 7 da Av. República do Líbano (Zona Azul).

Local 2

Campo Experimental da Escola Municipal de Jardinagem – Parque Ibirapuera.
Pedestres: Portão 5 - Av. Quarto Centenário, 440.
Estacionamento: Portão 3 do Parque Ibirapuera, na Av. Pedro Álvares Cabral (Zona Azul).

Local 3

Viveiro Municipal Harry Blossfeld – Parque CEMUCAM.
Endereço: Rua Mesopotâmia, s/n - Rodovia Raposo Tavares, altura do km 25 | Parque Cemucam.
Telefone: (11) 4702-4395.

 Confira nossas redes sociais!