Lina e Paulo Raia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Rua Volkswagen, s/n - Vila Guarani
Criado por decreto em 1981
Prefeitura Regional do Jabaquara
Área: 15.621 m²
Horário: diariamente, das 7h às 18h
Fone: (11) 5017-6522

INFRAESTRUTURA
Pista de caminhada, paraciclo, áreas de estar, playgrounds, orquidário, aparelhos de ginástica de baixo impacto, sanitários. Na área do parque funciona também a Escola Municipal de Iniciação Artística (SMC). Possui rede wi-fi e estacionamento gratuito. Não há área exclusiva para cães, mas é permitida a entrada dos animais no parque, desde que estejam com coleira.


PARTICULARIDADES

O parque abriga a Escola Municipal de Iniciação Artística, única escola de artes de São Paulo a trabalhar com a integração das linguagens artísticas, atendendo crianças de 5 a 12 anos. Os professores são artistas atuantes que, por meio da escola, adquirem experiência pedagógica. A escola é coordenada pela Secretaria Municipal da Cultura.
Sua vegetação é composta por bosque heterogêneo e áreas ajardinadas. Destaques da FLORA: alfeneiro (Ligustrum lucidum), árvore-polvo (Schefflera actinophylla), bambu-imperial (Bambusa vulgaris), bananeira (Musa x paradisiaca), cafeeiro (Coffea arabica), cedro (Cedrela fissilis), cipreste-italiano (Cupressus sempervirens), copaíba (Copaifera langsdorffii), eucalipto (Eucalyptus sp.), falsa-seringueira (Ficus elastica), figueira-da-índia (Ficus auriculata), figueira-mata-pau (Ficus luschnathiana), ipê-amarelo (Handroanthus chrysotrichus), jaboticabeira-de-sabará (Plinia cauliflora), jerivá (Syagrus romanzoffiana), nespereira (Eriobotrya japonica), paineira (Ceiba speciosa), palmito-jussara (Euterpe edulis), pau-d’água (Dracaena fragrans), seafórtia (Archontophoenix cunninghamiana), sibipiruna (Poincianella pluviosa var. peltophoroides), tapiá-guaçu (Alchornea sidifolia) e uvaia (Eugenia pyriformis). Já foram registradas 133 espécies vasculares, das quais estão ameaçadas de extinção: cedro (Cedrela fissilis), palmito-jussara (Euterpe edulis), pau-brasil (Paubrasilia echinata) e pinheiro-do-paraná (Araucaria angustifolia). Também já foram registradas 28 espécies de briófitas.
Há um orquidário para visitação. Inventário de flora 2018.

No levantamento de FAUNA do parque, constam 44 espécies, sendo 14 borboletas, um réptil, a anfisbena, popularmente conhecida como cobra-de-duas-cabeças, além de 28 espécies de aves. Dentre elas, ocorrem: gavião-carijó, coruja-orelhuda, beija-flor-tesoura, periquito-rico, bentevizinho-de-penacho-vermelho, saí-canário, cambacica, sanhaçus e sabiás. Na estação reprodutiva é curioso observar tico-ticos alimentando filhotes de chupim. Este último, não constrói ninho e deposita seus ovos nos ninhos de outras aves que serão “pais adotivos” para seus filhotes.

O BAIRRO
A origem do nome Jabaquara vem do tupi-guarani YAB A QUAR A – rocha e buraco, numa tradução livre. Embora seja um bairro relativamente “novo”, sua ocupação data do século XVIII, com o Sítio da Ressaca, construção de estilo bandeirista construída em 1719 no caminho entre a Borda do Campo (o ABC paulista) e Santo Amaro. O imóvel, tombado pelo patrimônio, recebeu o nome do córrego da região. Atraiu fazendeiros e sitiantes, mas só se popularizou no final do século XIX, com a implantação do Parque Jabaquara.

Esse parque particular também contribuiu para dar visibilidade à região. O aeroporto de Congonhas e a doação de áreas para entidades beneficentes reduziram a área de bosque desse parque, que tinha 2,5 km². Por isso, o proprietário, Antonio Cantarella, iniciou processo de loteamento, fazendo surgir os bairros de Vila Guarani, Parque Jabaquara, Jardim Aeroporto e Cidade Vargas. Em 1940, foi construída a Paróquia São Judas Tadeu, o que abriu mais loteamentos, como Vila Mascote.

TOMBAMENTO
Os três imóveis submetidos a tombamento pelo Conpresp, por estarem nas chamadas Zonas Especiais de Preservação Cultural (ZEPEC), são assinados pelo arquiteto polonês Lucjan Korngold (1897-1963). Nascido em Varsóvia, cidade na qual se formou em arquitetura, pela Escola Politécnica, Korngold recebeu menção honrosa durante a 5ª Trienal de Milão (1933); em 1939, foi convocado para o exército polonês, ano em que a Alemanha invadiu o país em sua perseguição aos judeus. Em fuga, sua família fugiu para Bucareste (capital da Romênia) e obteve exílio no Brasil.

No navio com destino ao Brasil, Korngold amplia sua rede de contatos, essencial para impulsionar a carreira. Associou-se ao arquiteto húngaro Francisco Beck (1901-1990) em 1944; dois anos depois, abriu o Escritório Técnico Lucjan Korngold Engenharia e Construções. Naturalizou-se brasileiro (1949), associou-se ao Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura - CREA (1953); e teve boa parte dos trabalhos desenvolvidos no país por meio da mídia internacional.

Embora estela associado à chamada “metropolização” de São Paulo, ao lado dos que imigraram (Franz Heep, Jacques Pilon, Giancarlo Palanti) e dos brasileiros (Rino Levi, Oswaldo Bratke e Oscar Niemeyer), Korngold deixou sua marca no sítio do Jabaquara, onde hoje está envolvido pelo Parque Lina e Paulo Raia.

CONSULTE AQUI O REGULAMENTO DO PARQUE

CONSELHO GESTOR
Os Conselhos Gestores dos Parques Municipais foram criados em 2003 para garantir a participação popular no planejamento, gerenciamento e fiscalização das atividades que ocorrem nos parques. O objetivo é envolver a comunidade na discussão das políticas públicas de forma consultiva, com enfoque nas questões socioambientais. Os Conselhos são integrados por representantes da sociedade civil (em geral, três frequentadores e um representante de movimento social ou entidade local), um representante dos trabalhadores do parque e três representantes do Poder Executivo.
Saiba mais sobre os Conselhos Gestores no site da SVMA.

 

COMO CHEGAR ?

502J-10 - Estação Autódromo - Metro Santa Cruz

5106-10 - Jardim Selma - Lgo. São Francisco (Circular)

5106-21 - Jardim Selma - Shopping Ibirapuera (Circular)

5164-10 - V. Santa Catarina - Parque do Ibirapuera

5164-41 - Vila Guarini (Circular)

5164-21 - Cidade Leonor - Parque do Ibirapuera

5701-10 - Metrô Conceição -Shopping Morumbi

574J-10- Metrô Conceição - Terminal Vila Carrão

5290-10 – Divisa de Diadema – Praça João Mendes

175T-10 - Metrô Santana - Metrô Jabaquara

4721-10 - Shopping Plaza Sul - Terminal Jabaquara

576M-10 - Vila Clara - Pinheiros

5091-10 - Jardim Ubirajara - Metrô São Judas (Circular)

5752-10 - Vila Missionaria - Metrô Conceição

5757-10 - Cidade Julia - Metrô Conceição

5757-51 - Pedreira - Metrô Conceição

5759-10 - Parque Primavera - Metrô Conceição

5759-31 - Parque Primavera - Metrô Conceição

577T-10 - Jardim Miriam - Metrô Ana Rosa

5791-10 - Eldorado - Metrô Vergueiro

607G-10 - Metrô Conceição - E T Águas Espraiadas

627J-10 - Jardim Miriam - Metrô São Judas

6338-10 - Jardim Miriam - Terminal Princesa Isabel

675P-10 - Shopping SP Market - Metrô Conceição

857C-10 - Terminal Campo Limpo - Metrô Conceição

N604-11 - Metrô Jabaquara - Terminal Pq. D. Pedro II
+ informações: www.sptrans.com.br  

METRÔ
Linha 1 – Azul - Estação Conceição