Linear Feitiço da Vila

 Sul                              

Mosaico com quatro fotografias sendo a primeira de uma rampa de tijolos vermelhos com grade azul nas laterais, a segunda de campo aberto com o centro do chão de tijolos laranjas e bancos de concreto com árvores e grama ao fundo, a terceira de vasos feitos de garrafas pet com mudas de folhas verdes e outras de flores vermelhas, e a quarta de uma árvore com tronco pequeno e longos galhos cheios de folhas verdes,

Rua Feitiço da Vila, rua Cortegaça e rua Moenda
Inaugurado em 27/06/2015
Subprefeitura de Campo Limpo
Área: 38.124,96 m²
Telefone: (11) 5823-1611 
Aberto diariamente das 6h às 18h área com gradil
Aberto 24h área sem gradil
Decreto: 52.049 - 29 de dezembro de 2010
 

INFRAESTRUTURA
Playground, equipamentos de ginástica, pista de caminhada, área de compostagem, viveiro-escola, auditório com 45 lugares, bancadas para trabalhos práticos, sanitários, rampas de acesso e viveiro de mudas. Acessibilidade em sanitários, rampa de acesso ao parque e áreas de circulação. 

PARTICULARIDADES
O parque fica localizado na região do Capão Redondo, zona Sul de São Paulo, e recebeu o nome de uma canção do compositor Noel Rosa composta em 1934, “Feitiço da Vila”, ao homenagear o bairro carioca de Vila Isabel.

Está construído em torno do córrego Moenda Velha, que faz parte do Programa Córrego Limpo, e resulta de uma parceria com a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (SABESP). A iniciativa propôs a recuperação de mananciais, rios e córregos em diversas regiões do município. O aprimoramento, a manutenção e o monitoramento dos sistemas de esgoto sanitário do entorno dos cursos d’água cabem à SABESP, enquanto a Prefeitura se encarrega de criar condições para a execução desses serviços, cuidando de limpeza, contenção e fiscalização. O programa prevê ainda um projeto de Educação Ambiental junto às comunidades da região, além da transformação da área de alguns córregos em parques lineares, criando uma opção de lazer para o bairro.

O projeto arquitetônico do parque contempla uma área de preservação com acesso restrito, cujo objetivo é proteger a nascente do Moenda Velha e a flora e fauna nativas. Nesta área, é possível realizar atividades monitoradas, como trilhas e visitas guiadas. Já o restante do curso do córrego integra espaços utilizados para educação ambiental pelos alunos do CEU Feitiço da Vila, vizinho do parque. Há contação de histórias, piqueniques e exibição de vídeos no auditório.


Sua vegetação é composta por áreas ajardinadas, bosques heterogêneos, brejo, vegetação ruderal e horta. Destaques da FLORA: araçá-comum (Psidium cattleianum), aroeira-mansa (Schinus terebinthifolia), castanha-portuguesa (Castanea sativa), cerejeira-do-rio-grande (Eugenia involucrata), eucalipto (Eucalyptus sp.), ipê-de-jardim (Tecoma stans), jacarandá-mimoso (Jacaranda mimosifolia), jangada-brava (Heliocarpus popayanensis), jequitibá-rosa (Cariniana legalis), jerivá (Syagrus romanzoffiana), leucena (Leucaena leucocephala), mangueira (Mangifera indica), paineira (Ceiba speciosa), romãzeira (Punica granatum) e sibipiruna (Poincianella pluviosa var. peltophoroides). Já foram registradas 62 espécies vasculares, das quais estão ameaçadas de extinção: agrião-do-brejo (Heteranthera reniformis), jequitibá-rosa (Cariniana legalis), pau-brasil (Paubrasilia echinata) e pinheiro-do-paraná (Araucaria angustifolia). Inventário de flora 2021.

Em sua FAUNA, o parque conta com 34 espécies de aves, entre elas o quero-quero, rolinha, asa-branca, beija-flor-tesoura e pica-paus. Destacam-se cinco psitacídeos: a tiriba, o tuim, o periquito-rico, o periquito-de-encontro-amarelo e o papagaio. Entre os passarinhos dois são endêmicos: o arredio-pálido e o tiê-preto.

O BAIRRO
A história de Campo Limpo é antiga; segundo especulações, teria nascido a partir da fazenda Pombinhos, pertencente à família Reis Soares, em meados do ano de 1937. O bairro tinha várias colônias de migrantes, além de fazendas, chácaras, olarias e uma escola fundada pelos Adventistas em 1915. Era, de qualquer forma, um local mais distante – a primeira linha de ônibus só circulou por suas ruas em 1968.

importantes indústrias também se instalaram em sua região, criando demanda para novos bairros operários. Por avizinhar-se de empreendimentos residenciais e de grandes centros comerciais e de escritório, o bairro apresentou crescimento acelerado. Estão em sua lista de novos residenciais a Vila Andrade e o Morumbi. Hoje, é servido por diversos shopping centers, tem um forte comércio de rua, hospitais e universidades. As principais vias de acesso são a Marginal Pinheiros, a Rodovia Regis Bitencourt, o Rodoanel, a Av. Francisco Morato, a Estrada de Itapecirica e as avenidas Morumbi e Giovanni Gronchi.

CONSELHO GESTOR
Os Conselhos Gestores dos Parques Municipais foram criados em 2003 para garantir a participação popular no planejamento, gerenciamento e fiscalização das atividades que ocorrem nos parques. O objetivo é envolver a comunidade na discussão das políticas públicas de forma consultiva, com enfoque nas questões socioambientais. Os Conselhos são integrados por representantes da sociedade civil (em geral, três frequentadores e um representante de movimento social ou entidade local), um representante dos trabalhadores do parque e três representantes do Poder Executivo. Saiba mais sobre os Conselhos Gestores no site da SVMA.

COMO CHEGAR 
6010/10 – Chác. Sta. Maria / Term. Guarapiranga
6045/10 – Valo Velho / Sto. Amaro
6049/10 – Valo Velho / Sto. Amaro
+ informações: www.sptrans.com.br