Linear Castelo

Orla da Represa de Guarapiranga

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Rua Zeferino Borges Barreto, 260 - Cidade Dutra
Inaugurado em 2011
Subprefeitura de Capela do Socorro
Área: 103.337 m²
Funcionamento: das 7h às 18h
Telefone: (11) 5666-1680

 

INFRAESTRUTURA
Bosque com árvores nativas, trapiche, caminho de terra batida, deck flutuante, mirante observatório para contemplação, portaria, aparelhos de ginástica de baixo impacto acessíveis, bebedouro e sanitários acessíveis. O espaço integra a Orla da Represa de Guarapiranga.

 

 

PARTICULARIDADES
Implantado em 2008 em parceria com a Subprefeitura, é um dos parques da Orla da Represa Guarapiranga, estratégia do Programa Operação Defesa das Águas.

Apresenta vegetação composta por eucaliptal com sub-bosque, campo de várzea e vegetação aquática. Destaques da FLORA: bananeira (Musa x paradisiaca), eucalipto (Eucalyptus sp.), guanandi (Calophyllum brasiliense), orelha-de-elefante (Xanthosoma robustum), pitangueira (Eugenia uniflora), suinã (Erythrina speciosa) e tapiá-guaçu (Alchornea sidifolia). Já foram registradas 32 espécies vasculares, das quais estão ameaçadas de extinção: capim-de-pernambuco (Hymenachne pernambucensis) e palmito-jussara (Euterpe edulis). Inventário de flora 2018.

Foram registradas 88 espécies de FAUNA, sendo 76 espécies de aves, 9 espécie de insetos, 1 espécie de molusco e 2 espécies de mamíferos. Esses últimos estão representados por roedores semi-aquáticos, a capivara e o ratão-do-banhado. Dentre as aves, ocorrem espécies endêmicas da Mata Atlântica como tiriba-de-testa-vermelha, picapauzinho-de-coleira e arredio-pálido. Bandos de papagaios chamam atenção pela beleza e gritaria, que soa como “crau, crau, crau...”. Os gritos escandalosos do carão contribuem significativamente para a algazarra. Abundam aves aquáticas e de brejos, a exemplo de marrecas silvestres (irerês, ananaís, caneleiras etc.), galinha-d’água, saracuras, mergulhões, garças e socós. No reconhecimento dessa biodiversidade, o parque, dentre outros usos, foi criado com objetivo de estimular a prática de observação de aves e dispõe de mirante e caminhos flutuantes que dão conforto e acessibilidade ao observador.

O BAIRRO
A região de Capela do Socorro estende-se por vasta área abaixo dos canais dos rios Jurubatuba e Guarapiranga, fazendo divisa com os municípios de Diadema e São Bernardo do Campo, separados pela Represa Billings. Cerca de 90% de seu território estão inseridos em área de proteção aos mananciais responsáveis pelo abastecimento de 30% da população da região metropolitana de São Paulo. Durante bom período, atraiu imigração europeia, mas a depreciação do valor da terra, a inadequada política habitacional, a baixa renda dos trabalhadores e as dificuldades de fiscalização levaram à expansão desenfreada dos loteamentos clandestinos, embora desde 1975 a ocupação da região esteja subordinada à Lei de Proteção dos Mananciais e à legislação de zoneamento industrial.

CONSELHO GESTOR
Os Conselhos Gestores dos Parques Municipais foram criados em 2003 para garantir a participação popular no planejamento, gerenciamento e fiscalização das atividades que ocorrem nos parques. O objetivo é envolver a comunidade na discussão das políticas públicas de forma consultiva, com enfoque nas questões socioambientais. Os Conselhos são integrados por representantes da sociedade civil (em geral, três frequentadores e um representante de movimento social ou entidade local), um representante dos trabalhadores do parque e três representantes do Poder Executivo.
Saiba mais sobre os Conselhos Gestores no site da SVMA.

COMO CHEGAR
5362/10 – Pq. Res. Cocaia / Pça. da Sé
5362/23 – Pq. Res. Cocaia / Vicente Rao
6000/10 – Term. Parelheiros / Term. Sto. Amaro
6913/10 – Term. Varginha / Term. Bandeira
6960/10 – Term. Varginha / Term. Sto. Amaro
6970/10 – Term. Grajaú / Term. Sto. Amaro

+ informações: www.sptrans.com.br