Linear do Ribeirão Cocaia

 Sul                              

Mosaico com quatro fotografias a primeira sendo de um escorregador de madeira, a segunda uma quadra de futebol com algums pessoas, a terceira de uma escada com um canteiro com grama e algumas árvores na frente, e a quarta de gangorras feitas de madeira.

Av. D. Belmira Marin; Estrada Cocaia; Av. Paulo Guilgues Reimberg - Grajaú
Rua Major Lucio Dias Ramos, 1130 – Chácara Tanay – Grajaú
Criado por decreto em 20/06/2008
Subprefeitura de Capela do Socorro
Área 1.261.516 m²
Telefone: (11) 5934.1970
Aberto diariamente das 7h às 18h
Decreto: 49659 de 20 de junho de 2008

Possui coleta de óleo de cozinha.


INFRAESTRUTURA

Equipamentos de ginástica e áreas de circulação acessíveis.


PARTICULARIDADES
Localizado próximo a represa Billings ao logo e em torno do Ribeirão Cocaia, o Parque Linear Cocaia prevê em seu projeto a recuperação do córrego, a preservação e o adensamento da vegetação da região e a instalação de estrutura e equipamentos de lazer e esporte, tais como quadras poliesportivas, quadras de futebol society, playgrounds, aparelhos para ginástica, trilhas, ciclovia.

Vegetação (área aberta) composta por área ajardinada arborizada e vegetação ruderal no talude do córrego. Área cercada: bosque heterogêneo, área ajardinada e campo de várzea com predomínio do girassol-mexicano (Tithonia diversifolia). Destaques da FLORA (área aberta): aroeira-mansa (Schinus terebinthifolia), aroeira-salsa (Schinus molle), ipê-rosa (Handroanthus heptaphyllus), jerivá (Syagrus romanzoffiana), pau-brasil (Paubrasilia echinata) e sibipiruna (Poincianella pluviosa var. peltophoroides). Área cercada: areca-bambu (Dypsis lutescens), aroeira-mansa (Schinus terebinthifolia), bambu-imperial (Bambusa vulgaris), cambuci (Campomanesia phaea), canela-ferrugem (Nectandra oppositifolia), cuvitinga (Solanum granulosoleprosum), eucalipto (Eucalyptus sp.), figueira-mata-pau (Ficus luschnathiana), flamboiã (Delonix regia), fruta-de-sabiá (Acnistus arborescens), jerivá (Syagrus romanzoffiana), palmeira-real (Roystonea regia), palmito-jussara (Euterpe edulis), pitangueira (Eugenia uniflora), suinã (Erythrina speciosa) e tapiá-guaçu (Alchornea sidifolia). Já foram registradas 66 espécies vasculares, das quais estão ameaçadas de extinção: palmito-jussara (Euterpe edulis) e pau-brasil (Paubrasilia echinata). Inventário de flora 2021.

O BAIRRO 
A região de Capela do Socorro estende-se por vasta área abaixo dos canais dos rios Jurubatuba e Guarapiranga, fazendo divisa com os municípios de Diadema e São Bernardo do Campo, separados pela Represa Billings. Cerca de 90% de seu território estão inseridos em área de proteção aos mananciais responsáveis pelo abastecimento de 30% da população da região metropolitana de São Paulo. Durante bom período, atraiu imigração europeia, mas a depreciação do valor da terra, a inadequada política habitacional, a baixa renda dos trabalhadores e as dificuldades de fiscalização levaram à expansão desenfreada dos loteamentos clandestinos, embora desde 1975 a ocupação da região esteja subordinada à Lei de Proteção dos Mananciais e à legislação de zoneamento industrial.

CONSELHO GESTOR
Os Conselhos Gestores dos Parques Municipais foram criados em 2003 para garantir a participação popular no planejamento, gerenciamento e fiscalização das atividades que ocorrem nos parques. O objetivo é envolver a comunidade na discussão das políticas públicas de forma consultiva, com enfoque nas questões socioambientais. Os Conselhos são integrados por representantes da sociedade civil (em geral, três frequentadores e um representante de movimento social ou entidade local), um representante dos trabalhadores do parque e três representantes do Poder Executivo. Saiba mais sobre os Conselhos Gestores no site da SVMA.

COMO CHEGAR
6051/10 – Jd. Itajaí / Term. Varginha
6051/31 – Jd. Itajaí / Term. Varginha
6058/10 – Jd. Noronha / Term. Varginha
6061/10 – Jd. Marilda / Term. Grajaú
6092/10 – Jd. Das Pedras / Term. Grajaú
N636/11 – Term. Grajaú / Jd. Noronha