Linear Ribeirão Caulim

 Sul                              

Mosaico com quatro fotografias sendo a primeira de uma árvore com tronco trançado e galhos com folhas verdes, a segunda de uma flor amarela com linhas finas brancas e galho verde, a terceira campo aberto com um pequeno degrau de pedras com grama e árvores ao fundo, e a quarta de galhos finos com folhas verdes e algumas flores vermelhas.

Rua Ernesta Fracarolli / Rua Ida Fracarolli 
Jardim São Rafael
Criado por decreto em 28/05/ 2008
Subprefeitura Capela do Socorro
Área: 3.213.000 m²
Aberto 24h
Decreto: 49.528 de 28 de maio de 2008 

INFRAESTRUTURA
Campo sintético, playground, aparelhos de ginástica, pergolado e espaço para 3ª. Idade. Possui equipamentos de ginástica e áreas de circulação acessíveis.

PARTICULARIDADES
A área, localizada na Bacia da Represa de Guarapiranga, ao longo do Ribeirão Caulim, é paralela às Avenidas Teotônio Vilela e Sadamu Inoue. O Ribeirão Caulim é considerado estratégico para o fornecimento de água à Represa de Guarapiranga, uma das responsáveis pelo abastecimento da população da capital. Daí a importância de preservar a área próxima ao seu curso. As negociações entre a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, Subprefeitura, Sabesp e CETESB para concretizar o Parque começaram em 2006. Seu núcleo é o Núcleo São Rafael, de 9.700 m², desapropriado para compor o Parque.

Em sua FAUNA foram registradas 90 espécies de aves e cinco de mamíferos (veado-catingueiro, preá, capivara, caxinguelê e sagui). Destaque para a diversidade de aves aquáticas como a marreca-caneleira, irerê, ananaí, marreca-toicinho, biguá, socó-dorminhoco, garças, saracuras, narceja e jaçanã. Doze espécies endêmicas da Mata Atlântica foram encontradas indicando a importância da sua preservação. Com sorte é possível observar o gavião-pega-macaco, rapinante ameaçado de extinção, sobrevoando a área. Diversidade de espécies de beija-flores, pica-paus, sabiás e pequeninos típicos de mata complementam a listagem de espécies.

Vegetação composta por remanescente de Mata Atlântica, eucaliptal, bosques heterogêneos, campo antrópico, capoeirinha, brejo e vegetação aquática. Na área aberta à visitação: área ajardinada. Destaques da FLORA: abacateiro (Persea americana), aroeira-mansa (Schinus terebinthifolia), embaúbas (Cecropia kavanayensis e C. pachystachya), jerivá (Syagrus romanzoffiana), paineira (Ceiba speciosa), seafórtia (Archontophoenix cunninghamiana), suinã (Erythrina speciosa) e tapiá-guaçu (Alchornea sidifolia). Já foram registradas 84 espécies vasculares, das quais estão ameaçadas de extinção: canela-sassafrás (Ocotea odorifera) e cedro (Cedrela fissilis). Inventário de flora 2021.

O BAIRRO
A região de Capela do Socorro estende-se por vasta área abaixo dos canais dos rios Jurubatuba e Guarapiranga, fazendo divisa com os municípios de Diadema e São Bernardo do Campo, separados pela Represa Billings. Cerca de 90% de seu território estão inseridos em área de proteção aos mananciais responsáveis pelo abastecimento de 30% da população da região metropolitana de São Paulo. Durante bom período, atraiu imigração europeia, mas a depreciação do valor da terra, a inadequada política habitacional, a baixa renda dos trabalhadores e as dificuldades de fiscalização levaram à expansão desenfreada dos loteamentos clandestinos, embora desde 1975 a ocupação da região esteja subordinada à Lei de Proteção dos Mananciais e à legislação de zoneamento industrial.

CONSELHO GESTOR
Os Conselhos Gestores dos Parques Municipais foram criados em 2003 para garantir a participação popular no planejamento, gerenciamento e fiscalização das atividades que ocorrem nos parques. O objetivo é envolver a comunidade na discussão das políticas públicas de forma consultiva, com enfoque nas questões socioambientais. Os Conselhos são integrados por representantes da sociedade civil (em geral, três frequentadores e um representante de movimento social ou entidade local), um representante dos trabalhadores do parque e três representantes do Poder Executivo. Saiba mais sobre os Conselhos Gestores no site da SVMA.

COMO CHEGAR?
5370/10 – Terminal Varginha / Lgo. São Francisco
6003/10 – Terminal Grajaú / Term. Varginha