Sena

 Norte                           

Mosaico com quatro fotografias sendo a primeira de flores em tom de magenta com o caule marrom, a segunda de uma trilha com pedras circulares, grama ao redor e árvores no fundo, a terceira arbustos com folhas verde e roxo com árvores ao fundo, e a quarta de um vaso na parede com folhas roxas com bordas verdes.

Rua Panorama com Rua Sena, 349 - Palmas de Tremembé
Subprefeitura de Jaçanã/Tremembé
Aberto diariamente das 6h às 18h
Área: 21.661 (sem ampliação)
Decreto de criação nº 44.207 de 04 de dezembro de 2003

INFRAESTRUTURA
Trilhas, equipamentos de ginástica, playground, áreas para pesquisa ambiental e entradas e áreas de circulação acessíveis. 

PARTICULARIDADES
O parque localiza-se na região da Serra da Cantareira e foi criado dentro de um novo conceito de conservação e educação ambiental na região. O projeto do parque oferece à comunidade atividades de lazer contemplativo e caminhadas nas trilhas do parque. Sua implantação teve ainda como objetivo a recuperação de taludes, com possibilidades de integração futura de áreas livres lindeiras.

Vegetação composta por bosque heterogêneo e áreas ajardinadas. Destaques da FLORA: abacateiro (Persea americana), aldrago (Pterocarpus rohrii), aroeira-salsa (Schinus molle), cerejeira-do-rio-grande (Eugenia involucrata), cinamomo (Melia azedarach), falsa-figueira-benjamim (Ficus microcarpa), falsa-seringueira (Ficus elastica), figueira-benjamim (Ficus benjamina), grumixama (Eugenia brasiliensis), ipê-de-el-salvador (Tabebuia rosea), jerivá (Syagrus romanzoffiana), paineira (Ceiba speciosa), paineira-vermelha (Bombax ceiba), palmeira-rabo-de-peixe (Caryota urens), palmeira-rabo-de-peixe-anã (Caryota mitis), pata-de-vaca (Bauhinia forficata subsp. forficata), sacambu (Platymiscium floribundum), sibipiruna (Poincianella pluviosa var. peltophoroides), tapiá-guaçu (Alchornea sidifolia), urucurana (Croton urucurana) e uvaia (Eugenia pyriformis). Já foram registradas 112 espécies vasculares, das quais estão ameaçadas de extinção: cedro (Cedrela fissilis), pau-brasil (Paubrasilia echinata) e pinheiro-do-paraná (Araucaria angustifolia). Inventário de flora 2021.

Foram registradas 23 espécies de FAUNA, sendo um inseto, um mamífero (saguis) e 21 aves. Dentre as aves, foram observados rapinantes como o gavião-carijó e o carrapateiro. Outras aves como rolinha, bem-te-vi, sabiás, sanhaço-cinzento, corruíra, joão-teneném, ferreirinho-relógio, cambacica e pia-cobra também habitam o Parque. O beija-flor rabo-branco-de-garganta-rajada e periquitos-tiribas são exemplos de espécies endêmicas da Mata Atlântica.

O BAIRRO
Em 1870, o bairro era conhecido como Uroguapira, pois se imaginava que houvesse ouro no local. Como não passou de um boato, abreviou-se para Guapira, nome dado pelos indígenas para a região da Cantareira. Em 1º de junho de 1930, o bairro passou a se chamar Jaçanã (Jacana jacana), uma espécie de ave ribeirinha da família dos parrídeos que se caracteriza pelo tom avermelhado do peito.

O bairro Jaçanã tornou-se conhecido e imortalizado não apenas na zona norte, mas em diversos lugares de São Paulo, pela música “Trem das Onze”, de Adoniran Barbosa, na qual o compositor fazia referência ao Trem da Cantareira (que ligava o centro da cidade ao reservatório de água Cantareira), principal meio de transporte do bairro, em atividade entre 1893 e 1965. A ferrovia possuía um ramal que passava pelo bairro chegando até Guarulhos.

CONSELHO GESTOR
Os Conselhos Gestores dos Parques Municipais foram criados em 2003 para garantir a participação popular no planejamento, gerenciamento e fiscalização das atividades que ocorrem nos parques. O objetivo é envolver a comunidade na discussão das políticas públicas de forma consultiva, com enfoque nas questões socioambientais. Os Conselhos são integrados por representantes da sociedade civil (em geral, três frequentadores e um representante de movimento social ou entidade local), um representante dos trabalhadores do parque e três representantes do Poder Executivo. Saiba mais sobre os Conselhos Gestores no site da SVMA.

COMO CHEGAR?
1709/10 – Jardim Joana D’Arc / Metrô Tucuruvi
1778/51 – Cemitério Parque Dos Pinheiros / Praça Do Correio
1789/10 – Recanto Verde / Metrô Santana
1726/51 – Clube Plêiades / Metrô Santana
1764/10 – Jardim Corisco / Metrô Santana
1764/41 – Cemitério Parque da Cantareira / Metrô Parada Inglesa
1788/10 – Jardim Fontalis / Metrô Santana
+ informações: www.sptrans.com.br