MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Inventário de Emissões e Remoções Antrópicas de Gases de Efeito Estufa do Município de São Paulo

A Prefeitura do Município de São Paulo, através da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente, apresenta os resultados do Inventário de Emissões e Remoções Antrópicas de Gases de Efeito Estufa (GEE) do Município de São Paulo referente ao período de 2010 a 2018. Os dados dos Inventários dos anos 2010 a 2017 já foram divulgados em 2019 e 2020, e os resultados do Inventário 2018 foram divulgados recentemente, em dezembro de 2021. Veja aqui.

 

 

 

A realização deste Inventário atende à obrigação estabelecida pela Lei nº 14.933, de 05 de junho de 2009, que instituiu a Política Municipal de Mudança do Clima no Município de São Paulo. O inventário fez parte do Programa de Metas 2019 – 2020 e é parte integrante do Programa de Metas 2021 – 2024. O Grupo C40 de Grandes Cidades pela Liderança Climática, com apoio do Governo Britânico, ofereceu capacitação e treinamento na metodologia do Protocolo Global para Inventários de Emissões de Gases de Efeito Estufa em Escala Comunitária (GPC), permitindo que uma equipe técnica de funcionários da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente da Prefeitura de São Paulo elaborasse inventários, entre os quais aqueles que subsidiaram o Plano de Ação Climática de São Paulo 2020 – 2050*.

A mudança do clima, causada pelo aumento da concentração de gases de efeito estufa na atmosfera, é considerada um dos maiores desafios do século XXI. Ela já impacta toda a vida no nosso Planeta, e, segundo as projeções apontadas no último relatório do IPCC**, o AR6, o aquecimento global atingirá ou excederá 1,5 °C mais cedo do que se esperava. Ações ambiciosas deverão ser tomadas para frear essa escalada, com cortes urgentes de emissões, de modo a prevenir impactos de maior magnitude, principalmente nas cidades, onde reside a maior parte da população global. Portanto, é necessário inventariar essas emissões de forma consistente e contínua.

Os inventários têm como objetivo analisar as emissões de GEE direta ou indiretamente resultantes das atividades humanas, através do levantamento das fontes e sumidouros, bem como estimar as suas contribuições, agregadas em setores de emissão. A partir das informações dos inventários, é possível modelar futuros cenários de emissões, encontrar oportunidades para ações de mitigação, elaborar políticas públicas, etc. A compilação desses resultados é fundamental para apoiar e subsidiar quaisquer tomadores de decisão no desenvolvimento de estratégias e planejamento de ações de curto, médio e longo prazos, com base em evidências e conhecimento científico, tendo por objetivo a transição para uma economia de baixo carbono, mais sustentável.


* O PlanClima SP foi instituído pelo Decreto nº 60.289, de 03 de junho de 2021.
** O Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima, que é conhecido pela sigla de seu nome em inglês, IPCC, é o órgão da Organização das Nações Unidas que faz a avaliação da ciência produzida sobre a mudança do clima. Seu objetivo é oferecer aos governos de todos os níveis a informação científica para que possam desenvolver políticas climáticas.