Em defesa do nosso meio ambiente

A Operação Integrada de Defesa Ambiental (OIDAM) está sendo retomada, depois de quatro anos, para ajudar a proteger a região.

Está sendo retomada, depois de quatro anos, a Operação Integrada de Defesa Ambiental (OIDAM). A OIDAM dedica-se à proteção das áreas de interesse ambiental localizadas no município de São Paulo, mediante coordenação e conjunção de ações e de esforços das Secretarias. A ideia é detectar e evitar novas invasões e ocupações irregulares. Capela do Socorro abriga duas grandes represas, parte de mata nativa e vários loteamentos irregulares. É uma região-chave.

Por interesse ambiental, entendem-se em especial as áreas de proteção de mananciais, áreas de preservação permanente, áreas prioritárias de preservação e conservação ambiental, unidades de conservação e os parques municipais em todas as Prefeituras Regionais. Todas essas áreas têm de ser cuidadas, verificadas, fiscalizadas.

No início de agosto, houve uma primeira reunião na Prefeitura Regional da Capela do Socorro, entre a chefe de Gabinete, Eliana Ricart, Ângela Maria Branco, da Secretaria de Segurança Urbana e membro do Comitê Central da OIDAM/OIDA, e do Sr. Rubens Moreira Pires, da Secretária das Prefeituras Regionais. Estiveram presentes, ainda, representantes da GCM Ambiental, da Polícia Militar e o prefeito regional João Batista de Santiago.

Segundo Ângela, os secretários de segurança Urbana e do Verde tiveram uma primeira reunião. E concluíram que as reuniões do Oidam realizavam-se, mas não eram sistematizadas. Portanto, o processo, agora, vai se focar na formalização dos comitês locais, e sistematizar as informações a partir de relatórios da GCM Ambiental.

Na reunião, foram discutidas as dificuldades operacionais para unir com eficiência equipes da Prefeitura Regional, GCM Ambiental e Polícia Militar. As ações começam a ser concatenadas. E foi enfatizada a necessidade de informar as pessoas sobre ilegalidades na construção de habitações em área de interesse ambiental.