Alegria Acessível: Prefeitura de São Paulo promove inclusão de pessoas com deficiência no carnaval

Protejo organizado pela da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência, SPTuris e Liga SP teve como objetivo tornar a maior festa tradicional brasileira acessível para surdos e cegos

Para ampliar a acessibilidade na maior festa cultural do Brasil, a Prefeitura de São Paulo promoveu o segundo ano do ‘Carnaval Acessível’, ação que levou audiodescrição e interpretação em Língua Brasileira de Sinais (Libras) nos desfiles das Escolas de Samba do grupo especial no Sambódromo do Anhembi, nos dias 9 e 10 de fevereiro e no desfile das campeãs, no último dia 16.

carro na avenida, todo colorido e brilhante cor dourada, pessoas dançam e vibram com o público do carro. Estão fantasiadas. Lado direito, do camarote, uma tela de TV com o samba-enredo em Libras sendo interpretado por uma intérprete.

todos os convidados do camarote.

O projeto, organizado pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED) em parceria com a São Paulo Turismo (SPTuris) e Liga SP, reuniu um grupo de 50 pessoas – entre cegos, surdos, intérpretes de Libras e membros do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (CMPD-SP) - para prestigiar o carnaval paulistano no Espaço da Cidade.

 convidada do camarote escuta a audiodescrição.

convidadas do camarote usa os apararelhos da audiodescrição.

Os convidados experimentaram os recursos de acessibilidade durante o desfile, obtendo uma nova percepção sensorial. Pessoas com deficiência visual ligadas a entidades também participaram da atividade para avaliar a descrição falada e opinar sobre como melhorar a inclusão da pessoa com deficiência no carnaval paulista. E para aqueles que não estiverem no Sambódromo puderam acompanhar a audiodescrição pelas redes sociais da SMPED.

o prefeito João Doria com a presidente do CMPD, Ana Claudia Domingues e convidadas do camarote.

 o prefeito João Doria com o secretário municipal Cid Torquato e Roberto Belleza da SPTuris.

Já os surdos, acompanharam os vídeos com a tradução em Libras dos 14 sambas-enredos das agremiações que pertencem ao Grupo Especial de São Paulo no projeto “Samba com as Mãos”.

O evento teve apoio da DKS Eventos, que forneceu os serviços de audiodescrição e os televisores que exibiram as materias em Libras durante a ação.

o prefeito João Doria com o secretário Cid Torquato. Prefeito usa o aparelho de audiodescrição e escuta a transmissão.

a secretária adjunta da SMPED, Marinalva Cruz, escuta a transmissão por meio do aparelho de audiodescrição, no Camarote da Cidade.

“Todas as pessoas com deficiência tem o direito de acessar e participar das festas de São Paulo, ainda mais a maior festa cultural do Brasil! Oferecendo acessibilidade, a folia se torna cada vez mais inclusiva e todos, pessoas com e sem deficiência celebram juntos”, explicou o secretário municipal da Pessoa com Deficiência, Cid Torquato.

As audiodescritoras sensacionais que fizeram toda a diferença nas duas noites de alegria, festa e muita diversão! São elas: Kemi Oshiro, Marisa Pretti, Jô Moraes, Lilian Vilela e Márcia Oshiro.

todos os convidados do evento no Camarote da Cidade, acompanham o desfile do espaço acessível.

O prefeito João Doria passou no espaço e conferiu de perto a audiodescrição, juntamente com o vice-prefeito Bruno Covas e secretários municipais. A secretária adjunta da SMPED, Marinalva Cruz, a presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência, Ana Claudia Domingues, Paullo Vieira, assessor parlamentar da deputada Mara Gabrilli, a deputada Célia Leão e demais convidados do Camarote da Cidade participaram do Carnaval Acessível!

O Sambódromo do Anhembi possui áreas reservadas para pessoas com deficiência em todos os setores, contando com 70 lugares para cadeirantes e mais 70 para acompanhantes, todos com visibilidade garantida. Além disso, a Prefeitura de São Paulo também ofereceu transporte gratuito para pessoas com deficiência com as vans do serviço Atende+, das estações Barra Funda e Tietê do Metrô, e estacionamento localizado no Pavilhão de Exposições do Anhembi.

De acordo com o Censo 2010 do IBGE, a capital possui 2,7 milhões de pessoas que se autodeclararam com alguma deficiência, sendo 346 mil pessoas com deficiência visual e 120 mil surdos.

Veja abaixo os vídeos das traduções dos sambas-enredos para Libras de 2018:

Acadêmicos do Tatuapé - https://www.youtube.com/watch?v=8fP284ctZgM
Acadêmicos do Tucuruvi - https://www.youtube.com/watch?v=x_9xZmTaJM4
Mancha Verde- https://www.youtube.com/watch?v=ma_6W0jPupI&t=81s
Independente - https://www.youtube.com/watch?v=qtuss66WtOA
Império da Casa Verde - https://www.youtube.com/watch?v=7iU7rcXfk_s
Dragões da Real - https://www.youtube.com/watch?v=ywdP6QvtQ8g
Rosas de Ouro - https://www.youtube.com/watch?v=WOBR_oWZyu4
Gaviões da Fiel - https://www.youtube.com/watch?v=t4crKMZcTUU
Mocidade Alegre - https://www.youtube.com/watch?v=dI3Zs5pQDxo
Unidos de Vila Maria - https://www.youtube.com/watch?v=hy7gGdQIhao
Tom Maior - https://www.youtube.com/watch?v=Z6cbV-Am-sk
Peruche - https://www.youtube.com/watch?v=k5pCMA6dcjk
Vai-Vai - https://www.youtube.com/watch?v=D-1SP-HzA-M
 X9 Paulistana - https://www.youtube.com/watch?v=gnbn5KpZj64

Todos os vídeos dos sambas-enredo das Escolas de Samba do Grupo Especial de São Paulo estão disponíveis no canal do Youtube da SMPED www.youtube.com/inclusaosp