Atendimento Veterinário

Divisão Técnica de Medicina Veterinária
Local: Parque Ibirapuera
Endereço: Av. IV Centenário, Portão 7A
Recebimento de animais, de segunda a quinta-feira, das 8h às 16h, e às sextas-feiras, das 8h às 12h.

Centro de Manejo e Conservação de Animais Silvestres (CeMaCAs)
Local: Parque Anhanguera
Endereço: Av. Fortunata Tadiello Natucci, altura do nº 1000
Recebimento de animais: de segunda a sexta, das 8h às 16h; aos sábados e domingos, das 8h às 14h, e feriados, das 8h às 12h.

*Nos finais de semana, o atendimento aos animais silvestres do município de São Paulo será feito exclusivamente no Centro de Manejo e Conservação de Animais Silvestres (CeMaCAs).

Plantão: (11) 3885-6669

E-mail: faunasvma@prefeitura.sp.gov.br
www.prefeitura.sp.gov.br/fauna
 

IMPORTANTE:
Antes de encaminhar qualquer animal para atendimento veterinário, nos Parques Anhanguera ou Ibirapuera, é muito importante que o munícipe entre em contato com os técnicos (biólogos e veterinários) da Divisão de Fauna pelo telefone 3885-6669. Nesse contato telefônico, os profissionais terão como passar informações sobre qual unidade de atendimento receberá o animal, qual a melhor forma de transportá-lo ou, se necessário, solicitar uma viatura para o serviço de resgate, prestado pela GCM Ambiental.

DIVISÃO DE FAUNA SILVESTRE
A Divisão de Fauna Silvestre está preparada para o atendimento das diversas espécies de animais silvestres que vivem na cidade de São Paulo. Este serviço é prestado por técnicos especializados nas dependências do Centro de Manejo e Conservação de Animais Silvestres (CeMaCAS), sediado no Parque Anhanguera.

Durante a semana, os animais silvestres que necessitam de atendimento veterinário podem ser encaminhados à unidade da Divisão no Parque Ibirapuera, onde hoje funciona um centro administrativo e um posto de recebimento de animais trazidos pela população. Animais entregues no Ibirapuera são diariamente encaminhados ao CeMaCAS para atendimento veterinário.
As ocorrências mais comuns no atendimento clínico veterinário de animais silvestres da cidade de São Paulo estão relacionadas aos impactos proporcionados pelo crescimento do meio urbano, como atropelamentos, ataques por cães, choques elétricos, cortes por linha de pipa, entre outros.
A grande maioria dos animais atendidos pela Divisão de Fauna Silvestre é composta por aves, como garças, corujas e sabiás. Mamíferos também são recebidos, como gambás, macacos e cachorros-do-mato. Até mesmo répteis, como o lagarto teiú, e serpentes que habitam a cidade de São Paulo são encaminhados à Divisão de Fauna.

A Divisão de Fauna Silvestre torna-se fiel depositária de todos os animais encaminhados ao seu atendimento veterinário, responsabilizando-se por eles até a sua destinação. Apenas animais silvestres são atendidos por este serviço, não sendo aceitos animais domésticos, exóticos ou de criação.