Lina e Paulo Raia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Rua Volkswagen, s/n - Vila Guarani
Prefeitura Regional do Jabaquara
Área: 15.621 m²
Horário: 7h às 18h
Fone: (11) 5017-6522

INFRAESTRUTURA

Pista de caminhada, paraciclo, áreas de estar, quiosques, playgrounds, orquidário, aparelhos de ginástica de baixo impacto, comedouro para pássaros, sanitários. Na área do parque funciona também a Escola Municipal de Iniciação Artística (SMC).

PARTICULARIDADES

O parque abriga a Escola Municipal de Iniciação Artística, única escola de artes de São Paulo a trabalhar com a integração das linguagens artísticas, atendendo crianças de 5 a 12 anos. Os professores são artistas atuantes que, por meio da escola, adquirem experiência pedagógica.

A vegetação é composta por bosque heterogêneo e remanescente de chácara. Destacam-se aguaí-vermelho, araribá-rosa, cedro, copaíba, embaúba-branca, falsa-seringueira, guaxupita, jabuticabeira, jerivá, paineira, quaresmeira, sibipiruna e tapiá-guaçu. Foram registradas 125 espécies, das quais a copaíba e o pinheiro-do-paraná estão ameaçados.

No levantamento de fauna do parque constam 34 espécies, sendo nove de borboletas, uma de réptil - anfisbena, popularmente conhecida como cobra-de-duas-cabeças, além de 24 espécies de aves. Dentre elas, ocorrem: gavião-carijó, coruja-orelhuda, beija-flor-tesoura, periquito-rico, bem-te-vizinho-de-penacho-vermelho, saí-canário, cambacica, sanhaçus e sabiás. Nos meses de agosto a janeiro, pode-se observar tico-ticos alimentando filhotes de chopim, que destoam significativamente em cor e tamanho de seus pais adotivos.

História do bairro
A origem do nome Jabaquara vem do tupi-guarani YAB A QUAR A – rocha e buraco, numa tradução livre. Embora seja um bairro relativamente “novo”, sua ocupação data do século XVIII, com o Sítio da Ressaca, construção de estilo bandeirista construída em 1719 no caminho entre a Borda do Campo (o ABC paulista) e Santo Amaro. O imóvel, tombado pelo patrimônio, recebeu o nome do córrego da região. A região atraiu fazendeiros e sitiantes, mas só se popularizou no final do século XIX, com a implantação do Parque Jabaquara.

O primeiro loteamento do bairro, na Vila Santa Catarina, aconteceu em meados de 1920. Dois elementos urbanos contribuíram para fazer o bairro crescer: a “auto-estrada” Washington Luís (criada no fim dessa década) e o aeroporto de Congonhas (inaugurado em 1936).

Um parque particular, o Parque Jabaquara, também contribuiu para dar visibilidade à região. O aeroporto de Congonhas e a doação de áreas para entidades beneficentes reduziram a área de bosque desse parque, que tinha 2,5 km². Por isso, o proprietário, Antonio Cantarella, iniciou processo de loteamento, fazendo surgir os bairros de Vila Guarani, Parque Jabaquara, Jardim Aeroporto e Cidade Vargas. Em 1940, foi construída a Paróquia São Judas Tadeu, o que abriu mais loteamentos, como Vila Mascote.

Aeroporto
Entregue oficialmente aos munícipes em 12 de abril de 1936, nasceu para substituir o Campo de Marte, inaugurado em 1920, e o nome remete ao Visconde de Congonhas do Campo, Lucas Antonio Monteiro de Barros, o primeiro governante da província após a programação da independência. Congonhas do Campo (MG) era a cidade de nascimento do visconde.

Chuvisco - O adensamento urbano trouxe também novas vias, e uma delas foi a Jornalista Roberto Marinho (antiga Água Espraiada). Sua implantação foi feita pela Operação Urbana Consorciada Água Espraiada (OUCAE), dando origem a um Termo de Compromisso Ambiental (TAC). Esse TAC foi cumprido sob a forma de adequação e obras do Clube Chuvisco – usado pelos funcionários da extinta Varig. O espaço recebeu diversas benfeitorias e foi entregue à população em 2017.

Nabuco – localizado no Jardim Itacolomi, seu nome é homenagem a um antigo proprietário, Fernando Nabuco de Abreu. Com 31.000 m², o espaço foi criado para preservar os fragmentos de Mata Atlântica e oferecer aos moradores um “oásis verde”, em meio a tanto concreto.

Lina e Paulo Raia – idealizado no final da década de 1970, o parque abriga a Escola Municipal de Iniciação Artística, única do gênero de São Paulo a trabalhar com a integração das linguagens artísticas. A escola é coordenada pela Secretaria Municipal da Cultura. Situado no bairro de Vila Guarani, oferece algumas atividades aos frequentadores, como pista de caminhada, quiosques, orquidário etc.
 

ÔNIBUS:
175T-10 – Metrô Santana – Metrô Jabaquara
4721-10 – Shop. Plaza Sul – Term. Jabaquara
576M-10 – Vila Clara – Pinheiros
5091-10 – Jd. Ubirajara – Metro São Judas (Circular)
5290-10 – Divisa de Diadema – Praça João Mendes
+ informações: www.sptrans.com.br  

METRÔ
Linha 1 – Azul - Estação Conceição