Ensino técnico cresceu 63% e se diversificou no Município de São Paulo

Em 2013 eram aproximadamente 270 estabelecimentos escolares oferecendo cursos técnicos para mais de 100 mil estudantes

O ensino técnico no MSP cresceu 63% e diversificou seus cursos entre 2003 e 2013. Essa é uma das conclusões que caracteriza esse nível de ensino na capital, constantes no mais recente Informe Urbano, publicação do DEINFO - Departamento de Produção e Análise de Informação. Os dados também permitiram ver que mais da metade das matrículas estão no setor privado e que a modalidade subseqüente (onde o aluno já possui no mínimo o ensino médio completo) reunia sete de cada dez matrículas no município.

Além disso, as áreas da saúde, negócios, processos industriais, informação e comunicação e produção cultural eram as que mais tinham alunos. Em 2013 eram aproximadamente 270 estabelecimentos escolares oferecendo cursos técnicos para mais de 100 mil estudantes. Territorialmente, notou-se que mais de 1/3 das matrículas técnicas estavam na região leste – particularmente leste 1 (35,5%), seguida da região sul (26,6%), oeste (13,9%), centro (12,1%) e norte (11,9%). Junto ao informe serão publicados no site Dados Abertos os microdados do ensino técnico da cidade, constantes no Censo Escolar/ MEC INEP. Abrangendo dados de 2007 a 2013, será possível ter em mãos variáveis demográficas de cada aluno do ensino técnico, como sexo, raça/cor, idade, necessidades especiais, além do curso freqüentado e a localização da escola.

Acesse o estudo na íntegra