Limpeza e jardinagem do canteiro central da Sumaré já é realidade

Ao todo são 21.294 metros quadrados de área que estão sendo cuidados após termo de cooperação

 

Os trabalhos de limpeza, jardinagem e conservação do canteiro central das avenidas Sumaré e Papa Paulo VI já mostram resultados. A revitalização da área faz parte do Termo de Cooperação de Praças e Áreas Verdes entre a Subprefeitura da Lapa e as empresas Raia Drogasil S/A e Social Service Marketing de Responsabilidade Ltda. O acordo, de três anos, foi assinado em 17 de outubro, na sede da regional.

Ao todo são 21.294 metros quadrados de área, que compreende toda a extensão da Avenida Sumaré e parte de sua continuação, a Avenida Papa Paulo VI.

O Termo de Cooperação foi dividido em três lotes: o primeiro com 7.864 metros quadrados, da Praça Marrey Júnior até o cruzamento com a Rua Caiubi; o segundo, deste cruzamento até à Praça Irmãos Karmann (área de 4.980 metros quadrados); já o último trecho, com 8.450 metros quadrados, da Praça Irmãos Karmann, junto à Escadaria da Sumaré, até o cruzamento com o Viaduto Doutor Arnaldo.

A legislação municipal estabelece que os termos de cooperação não podem exceder áreas com mais de 10.000 metros quadrados, porém permite que uma empresa, entidade ou munícipe adote mais de uma praça, canteiro ou área verde.

“A discussão em torno do canteiro central do Sumaré é antiga, uma vez que a avenida tem um enorme fluxo de pessoas que a utilizam para práticas esportivas. Portanto considero essa parceria um avanço importante, fundamental para a comunidade, que ganha um espaço conservado e bem cuidado, e para a municipalidade que economizará equipes para cuidar de outros lugares da Lapa”, disse o subprefeito Carlos Fernandes.

Mais sobre o Programa “Adote Uma Praça”

O programa foi implantado em 24 de fevereiro de 2017 com o objetivo de aumentar a conservação de áreas verdes na capital e desburocratizar os processos de adoção. Nos novos termos estão descriminados serviços de zeladoria de canteiros centrais, área livre municipal entre ruas e praças públicas, que receberão manutenção e conservação da área, limpeza, poda de árvore, revitalização de plantas rasteiras e o paisagismo completo.


Como o aprimoramento do programa “Adote uma Praça”, as adoções foram desburocratizadas. A nova regra permite que o interessado apresente na Prefeitura Regional responsável pela área pretendida apenas o nome, RG ou CNPJ e endereço da residência ou empresa. A solicitação deverá ser analisada em um prazo máximo de cinco dias úteis. O objetivo da nova gestão é que cinco mil áreas verdes, de todas as regiões da cidade, sejam conservadas por parceiros durante os quatro anos da gestão.

O programa requer que empresas, por meio de Termos de Cooperação, assumam o compromisso de cuidar do espaço durante um ano. Em troca, terá direito, se desejar, a uma placa no local com nome da empresa, instituição, nome pessoal ou da família, de acordo com a Lei Cidade Limpa.