Doenças e Agravos Não Transmissíveis - DANT

Veja aqui informações sobre as duas áreas de atuação da vigilância!

 

A Vigilância das Doenças e Agravos Não Transmissíveis (DANT) reúne o conjunto das ações que possibilitam conhecer a distribuição, magnitude, e tendência dessas doenças/agravos e seus fatores de risco e proteção na população, identificando seus condicionantes sociais, econômicos e ambientais, com o objeto de subsidiar o planejamento, a execução e avaliação das ações de prevenção e controle.

O trabalho do Núcleo de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis – NDANT da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DVE) do município de São Paulo é organizado de acordo com as diretrizes do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde (OMS), e tem como foco a Promoção da Saúde, o que requer articulações intra e intersetoriais.

O conjunto das Doenças e Agravos Não Transmissíveis (DANT) inclui Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) e Violências e Acidentes (causas externas). As DANT são responsáveis por cerca de 80% dos óbitos paulistanos (Figura 1), proporção esta que vem crescendo ano a ano.

Entre as DCNT, responsáveis por praticamente 3/4 das mortes paulistanas, destacam-se as doenças circulatórias e as neoplasias, como pode ser visto nas Figuras 1 e 2.

 

Figura 1

Figura 2 

 

Veja maiores informações, clicando nas figuras abaixo

 

 

Clique para abrir as publicações: