Nascidos Vivos (NV) no Municipio de Sao Paulo

  • Nascidos vivos 2007 em diante

    No Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos – SINASC, a partir de 2007, ao selecionar residentes obtém-se as informações relativas ao total de mães residentes no município de São Paulo, independente do município de ocorrência do parto. O Ministério da Saúde disponibilizou em 2009 uma funcionalidade do sistema denominada “retroalimentação” que permite a recuperação das informações de ocorrências em outros municípios, o que tornou possível resgatar informações dos residentes do município de São Paulo retroativas a 2007. Ao selecionar ocorridos obtém-se o total de partos de nascidos vivos no município de São Paulo, independente do município de residência da mãe.

  • Nascidos vivos com anomalia congênita

    O Tabnet “Anomalias Congênitas - Exclusivo” foi desenvolvido para realizar a tabulação sobre nascidos vivos com anomalias congênitas. Foi necessária a modificação da estrutura do banco de dados do SINASC para que fosse possível tabular tanto as frequências sobre as características do nascido vivo com presença de anomalia congênita como as sobre os tipos e quantidades de anomalias congênitas expressadas através do código internacional de doenças (CID10) – causa múltipla de anomalia.

  • Nascidos vivos em domicílio

    Conhecer as características dos partos domiciliares na cidade de São Paulo é importante para a implementação de mudanças nos assistência de assistência à gestação e ao recém-nascido. A literatura mostra alguns fatores de natureza socioeconômica associados ao parto domiciliar acidental: maior frequência de mães sem companheiro, desemprego, baixa escolaridade e elevada paridade e entre as características do recém-nascido, há maior prevalência de baixo peso ao nascer e de gestação pré-termo. Os partos domiciliares planejados assistidas por obstetrizes tiveram menor chance de hospitalização antenatal, menor risco de analgesia regional, de episiotomia e parto instrumental, maior chance de parto vaginal espontâneo, de sensação de controle durante o nascimento e de iniciar o aleitamento materno, segundo a revisão sistemática “Planned hospital birth versus planned home birth” da Biblioteca Cochrane.

  • Nascidos vivos 2003 a 2006

    O sistema SINASC registrava até 2006 somente os nascimentos que ocorreram no município de São Paulo. Portanto, a informação das mulheres residentes no município de São Paulo que se deslocaram para assistência ao parto em outros municípios não consta das bases de dados do período de 2003 a 2006. No Tabnet ao selecionar residentes, as informações são relativas às mães residentes no município de São Paulo que realizaram o parto no próprio município nesse período. Ao selecionar ocorridos obtém-se o total de partos de nascidos vivos no município de São Paulo, independente do município de residência da mãe.