Saúde já realizou mais de 30 mil atendimentos no Mutirão nos Bairros

Jaçanã contou com ações no sábado; programa lançado no início de abril pela Prefeitura de São Paulo já visitou vinte e dois bairros

#PraCegoVer: Duas agentes de saúde realizam medição de pressão arterial em munícipe

Evento ocorreu no bairro Jaçanã (17/08), zona norte da cidade, e contou com diversos serviços

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de São Paulo ultrapassou a marca dos 30 mil atendimentos realizados dentro do projeto “Mutirão nos Bairros”. Somente no bairro Jaçanã, palco da ação mais recente, que aconteceu no sábado (17), foram: 295 vacinas contra o sarampo aplicadas; 338 aferições de pressão arterial e glicemia, além de 516 orientações a respeito de animais sinantrópicos. Ainda foram realizados 58 testes rápidos de Hepatites B e C, 22 pessoas realizaram o Registro Geral de Animais (RGA), 346 atendimentos relacionados a Unidade de Referência à Saúde do Idoso e o Programa Acompanhante de Idoso, entre outros serviços.  

Lançado no início de abril pela Prefeitura de São Paulo, o projeto tem o objetivo de levar à população de espaços mais distantes os serviços oferecidos por diversas secretarias municipais e as principais atividades de zeladoria.

Além do Jaçanã, já participaram do programa os bairros do Campo Limpo, Freguesia do Ó/Brasilândia, Guaianases, Santo Amaro, São Mateus, Itaquera, Parelheiros, Capela do Socorro, M' Boi Mirim, Pirituba/Jaraguá, Ermelino Matarazzo, Lapa, Mooca, Sapopemba, Cidade Tiradentes, Vila Maria, Perus, São Miguel Paulista e Ipiranga. Foram 30.076 mil atendimentos ao todo, além de 4.410 kits de higiene bucal e 23.098 preservativos distribuídos.

O Mutirão nos Bairros conta com o apoio das secretarias municipais de Assistência e Desenvolvimento Social, Cultura, Direitos Humanos e Cidadania, Saúde, Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, de Subprefeituras e Cohab – Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo.

Na área da Saúde, fora os atendimentos individuais, também são realizadas palestras de orientação sobre álcool e drogas e de conscientização em relação à arboviroses – em Guaianases, por exemplo, houve entrega de 150 frascos de hipoclorito, utilizado para desinfetar frutas e legumes, purificar a água e mata larvas do mosquito da dengue.