Tai Chi

Atividade permanente - DEA/UMAPAZ

topo

 


 
A prática visa articular o Tai Chi Pai Lin como prática milenar de união e equilíbrio do homem com a Natureza, com os temas da Educação Ambiental e os valores da Cultura de Paz. É uma atividade para integração do Céu, da Terra e do Ser Humano, que propicia saúde e paz.

Instrutora:

  • Maria Cristina Leite

Coordenação:

  • Suely Feldman Bassi

Público: Aberto

Segundas - feiras
Horário: às 10h30

Local: Espaço da Serraria - Av. República do Líbano, s/nº. Acesso pelo portão 7

Não é necessário realizar inscrição. Atividade gratuita.

 

Tema: As Estações da Paz

 

“Nenhum líder vai nos dar paz, nenhum governo, nenhum exército, nenhum país. O que nos vai dar paz é a transformação interior que nos conduzirá à ação exterior. A transformação interior não é isolamento, desistência da ação exterior. Ao contrário, só pode haver a ação correta quando há o pensamento correto, e não existe pensamento correto quando não existe autoconhecimento. Sem conhecer a si mesmo, não existe paz”.
Krishnamurti
No decorrer de 2018 trabalhamos o tema das ESTAÇÕES DO ANO compreendendo que o que ocorre na natureza externa repercute em nosso mundo interno, mobilizando pensamentos, sentimentos e ações. Fizemos tantas reflexões interessantes nos grupos de práticas corporais coordenados por Suely e por mim que escolhemos seguir com o tema das estações, mas ampliando sua relação com o tema da PAZ.
Falar e vivenciar a PAZ é um desafio cotidiano da atualidade, principalmente vivendo nos espaços urbanos. Paz interior, paz nas relações pessoais, paz na relação com os outros seres, paz com o meio que nos cerca, paz num almoço de família, paz ao escutar opiniões que divergem da nossa, paz no trânsito, paz num show de música, paz num debate, paz ao assistir TV, paz ao escutar uma entrevista de rádio, paz na política, paz com a chuva, paz com o calor, paz em tudo ao nosso redor…
Trabalhar na construção da Cultura de Paz tem sido um dos pilares da UMAPAZ que entende que a atuação pela sustentabilidade está diretamente vinculada à atuação pautada nos valores do respeito, inclusão, diversidade, ética, solidariedade, amor, convivência harmoniosa dentre outros.
Lia Diskin da Associação Palas Athena, uma das parcerias da UMAPAZ, diz que “a Cultura de Paz se insere em um marco de respeito aos direitos humanos e constitui terreno fértil para que se possam assegurar os valores fundamentais da vida democrática, como a igualdade e a justiça social. Essa evolução exige a participação de cada um de nós para que seja possível dar aos jovens e às gerações futuras, valores que os ajudem a forjar um mundo mais digno e harmonioso, um mundo de igualdade, solidariedade, liberdade e prosperidade”.
O mestre zen e vietnamita Thich Nhât Hanh conta na introdução de seu livro Para viver em paz que os refugiados sobreviventes disseram que “quando um barco é surpreendido por uma tempestade, é mais provável que afunde, se os passageiros entrarem em pânico. Mas se uma só pessoa permanecer calma, lúcida e consciente, ela sozinha poderá ajudar os outros, e todos poderão sobreviver ao perigo.” Compara a terra com um pequeno barco em meio à perigosa tempestade e nos convida a sermos o melhor que pudermos ser.
Na UMAPAZ as práticas corporais da Dança Circular, Tai Chi Pai Lin e Meditação têm se apresentado como ferramentas muito interessantes para cultivarmos a paz tanto interna quanto com nosso entorno já que promovem o autoconhecimento e a transformação pessoal inspiradas na natureza e nas diversas culturas do planeta.
Passos de paz, gestos assertivos, ritmos diferentes vivenciados em grupo que a cada instante nos convidam à presença, à atenção plena, à observação e ao reconhecimento de si e do que está ao nosso redor.
Seja na prática das respirações, posturas e dobras do Tai Chi, no exercício das Danças Circulares com suas coreografias que parecem mântricas ou no silêncio da Meditação, que possamos caminhar a PAZ em 2019 ampliando as redes de convivência pacífica e produzindo bons frutos na educação para a sustentabilidade.


 

 

Verão - Fogo


Na Medicina Tradicional Chinesa (MTC) cada estação tem influência sobre nosso organismo, em nosso metabolismo e também nas nossas emoções, atuando na nossa condição energética e nutrindo nosso corpo com as experiências que lhe são necessárias.
Segundo a MTC, a Primavera é o momento onde a energia Yin dá lugar à energia Yang. No Verão é a plenitude da energia Yang. Neste setor a energia é exuberante como o sol do meio dia irradiando seu calor em todas as direções. O sol reina dentro de nós. A semente que virou planta na primavera já está soltando botões, flores e frutos.
Nós também desabrochamos e nos mostramos ao mundo; nossas energias e emoções emanam do nosso interior em direção ao exterior. No Verão não se deve forçar nada, pois já não é tempo de criar. A vida alcança sua plenitude do jeito que está. Também temos um sol em nós, representado pelo coração, que irradia calor humano através dos sentimentos e da alegria.

 

A energia da Madeira (da estação anterior) transforma-se e nutre Fogo que rege o Verão. É a energia em estado pleno se movimentando para cima e para fora; não é um período para forçar coisas novas, é um período para usufruir.

A representação no nosso corpo é o Coração e o Intestino Delgado. O Coração é um músculo que bombeia sangue a vida inteira, para que ele circule por todo o corpo através dos vasos sanguíneos, num ritmo determinado pelos pulmões; enquanto sua víscera parceira, o Intestino Delgado, separa do bolo alimentar os nutrientes que vão enriquecer o sangue e renovar as células. Suas paredes têm glândulas cujos sucos digestivos e enzimas, junto com os sucos pancreáticos e a bile completam a digestão da comida, separando o puro do impuro.

Fogo traz calor e ativa a circulação sanguínea. Em equilíbrio, nos dá bons pensamentos, boa vontade, bons sentimentos e facilidade de comunicação, tudo regido por uma alegria essencial à nossa vida.

Procuramos sombra e água fresca. Mais Água, que no Verão é bom estar perto dela para moderar Fogo. Mais sombra, evitar o vento, procurar lugares tranquilos e acalmar o espírito.

Na alimentação a recomendação é comer pouco, com mais frequência, evitando as gorduras. Fogo em equilíbrio adora frutos e frutas frescas e suculentas, flores, cores, saladas cruas temperadas com limão, vegetais bem variados em refogado leve, folhas azedinhas, milho. Evitar o café, chocolate, manteiga, coisas feitas na brasa ou muito cozidas.

Tudo o que é solar beneficia Fogo; flores dentro de casa, contemplar o sol nascendo e o sol se pondo. Não se cansar durante o dia e buscar acalmar a mente. A vida e a energia estão no seu auge. Momento de crescimento e expansão, luz, abundância de tudo que se cultivou durante a Primavera. Hora de cultivar a energia Yang, concretizar nosso potencial e vivenciar a alegria em nossas atividades diárias!

 

 

Referência bibliográfica:
 Hirsch, S. Manual do herói

 

Como chegar na UMAPAZ

 

 Confira nossas redes sociais!