Barragem de Guarapiranga

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

Rua Dr. Caetano Petraglia Sobrinho, 41 - Jardim Guarapiranga
Inaugurado em 17/12/2008
Subprefeitura de Capela do Socorro
Área: 88.584 m²
Funcionamento: das 6h às 19h (durante o horário de verão, fecha às 20h)
Telefone: (11) 5524-8403

INFRAESTRUTURA

Sede, pista de caminhada, campo de futebol, playground infantil, playground da longevidade, ciclovia, horta-escola, praça e píer; acessibilidade nos sanitários. É muito utilizado para caminhadas, pois a área plana do parque favorece essa prática. O espaço oferece também duas modalidades de trilha, realizadas mediante agendamento prévio dos interessados diretamente na administração.
Durante o percurso da Trilha da Coruja Buraqueira, atividade realizada mediante agendamento, são apresentados aspectos ambientais (construção sustentável, compostagem, hortas, viveiros, fauna, vegetação de várzea, mata ciliar, importância das áreas verdes e dos mananciais) e históricos do parque e da região (o bairro de Guarapiranga e construção da barragem, e história e importância do Monumento aos heróis da travessia do atlântico).
Já o percurso da Trilha da Água + Projeto Observando Rios é uma atividade fixa mensal, na qual os temas são específicos envolvem a água. A atividade é encerrada com coleta e análise da água da represa, seguida de conversa com os participantes sobre os resultados.


PARTICULARIDADES
O parque abriga monumento em homenagem aos “Heróis da Travessia do Atlântico”, de Otone Zorlini (Treviso, Itália, 1891 – São Paulo, 1967). A obra foi originalmente inaugurada em 21 de agosto de 1929 e incorpora uma coluna com capitel em estilo jônico, retirada de construção milenar do Monte Capitólio, em Roma. A homenagem faz referência aos italianos Francesco de Pinedo, Carlo Del Prete e Vitale Zachetti, que venceram etapa de voo iniciado em Elmas (Itália) e encerrado nas águas da Represa de Guarapiranga, a bordo do hidroavião Savoia-Marchetti S.55 “Santa Maria”, em 28 de fevereiro de 1927.


Sua vegetação é composta por gramados, arborização esparsa, campo de várzea e vegetação aquática. Destaques da FLORA: angico (Anadenanthera colubrina), aroeira-mansa árvore-polvo (Schefflera actinophylla), figueira-benjamim (Ficus benjamina), grumixama (Eugenia brasiliensis), guanandi (Calophyllum brasiliense), jatobá (Hymenaea courbaril), jerivá (Syagrus romanzoffiana), pau-ferro (Libidibia ferrea var. leiostachya), pitangueira (Eugenia uniflora) e sibipiruna (Poincianella pluviosa var. peltophoroides). Na vegetação aquática destacam-se maciços de cataia (Polygonum sp.), gramíneas e salvínia (Salvinia sp.). Já foram registradas 57 espécies vasculares, das quais estão ameaçadas de extinção: palmito-jussara (Euterpe edulis), pau-brasil (Paubrasilia echinata) e pinheiro-do-paraná (Araucaria angustifolia).

 Inventário de flora 2018.

Em relação à FAUNA, foram registradas 64 espécies, sendo seis insetos (borboletas), um réptil (cobra-da-terra), três mamíferos (preá, ratão-do-banhado e gambá) e 52 aves. Dentre estas, destacam-se as espécies aquáticas e de brejo: irerês, ananaís, marrecas-toicinho, mergulhões-caçadores, biguás, garças, socós, carões, frangos-d’água, curutiés e jaçanãs. Na espécie jaçanã, o cuidado da prole é exclusivo do pai, que comumente carrega os filhotes debaixo das asas. Embora bem escondidos, é possível ver as patinhas dos filhotes denunciando esse interessante comportamento. Também é possível observar algumas aves de rapina de comportamento diurno (gavião-caramujeiro) e noturno (corujinha-do-mato).


CAPELA DO SOCORRO

A região de Capela do Socorro estende-se por vasta área abaixo dos canais dos rios Jurubatuba e Guarapiranga, fazendo divisa com os municípios de Diadema e São Bernardo do Campo, separados pela Represa Billings. Cerca de 90% de seu território estão inseridos em área de proteção aos mananciais responsáveis pelo abastecimento de 30% da população da região metropolitana de São Paulo. Durante bom período, atraiu imigração europeia, mas a depreciação do valor da terra, a inadequada política habitacional, a baixa renda dos trabalhadores e as dificuldades de fiscalização levaram à expansão desenfreada dos loteamentos clandestinos, embora desde 1975 a ocupação da região esteja subordinada à Lei de Proteção dos Mananciais e à legislação de zoneamento industrial.

CONSELHO GESTOR
Os Conselhos Gestores dos Parques Municipais foram criados em 2003 para garantir a participação popular no planejamento, gerenciamento e fiscalização das atividades que ocorrem nos parques. O objetivo é envolver a comunidade na discussão das políticas públicas de forma consultiva, com enfoque nas questões socioambientais. Os Conselhos são integrados por representantes da sociedade civil (em geral, três frequentadores e um representante de movimento social ou entidade local), um representante dos trabalhadores do parque e três representantes do Poder Executivo.
Saiba mais sobre os Conselhos Gestores no site da SVMA


SERVIÇOS

- Ponto de coleta de recicláveis

- Ponto de coleta de óleo de cozinha

- Ponto de coleta de pilhas e baterias

- Espaço permanente de leitura e troca de livros

 

COMO CHEGAR

Sentido Bairro
5362/10 - Pq. Res. Cocaia
5362/23 Pq. Res. Cocaia
5632/10 Vl. São Jose
5632/22 Vl. São José
6000/10 Terminal Parelheiros
6000/22 Terminal Parelheiros
6913/10 Term. Varginha
6913/21 Term. Varginha
6960/21 Term. Varginha
6970/10 Term. Grajau

Sentido Centro
5362/21 Praça da Sé
5362/22 Praça da Sé
5362/41 Pq. Do Ibirapuera
5632/10 Largo São Francisco
5632/21 Largo São Francisco
5632/51 Largo São Francisco
6000/10 Term. Sto. Amaro
6076/10 Term. Sto. Amaro
6076/31 Term. Sto. Amaro
637V/10 Pinheiros
6414/10 Term. Bandeira
6913/10 Term. Bandeira
6913/21 Itaim Bibi (Circular)
6960/10 Term. Sto. Amaro
6970/10 Term. Sto. Amaro

+ informações: www.sptrans.com.br